Português | English

Cartas

MÃE ENLUTADA: CULPA E MEDO X GRAÇA E PAZ

MÃE ENLUTADA: CULPA E MEDO X GRAÇA E PAZ

Esta carta veio em Resposta ao texto CULPA E MEDO X GRAÇA E PAZ, que segue transcrito após esta carta. Minha resposta virá no final de tudo. ____________________________________________________________ ----- Original Message ----- From: MÃE ENLUTADA To: "cafecomgraca" Sent: Saturday, April 24, 2004 12:03 PM Subject: CULPA E MEDO X GRAÇA E PAZ Reverendo Caio, Hoje em meu ser, se movem diversos sentimentos e perguntas acerca do que fiz, do que fui e do que deveria ter sido para minha filha, que partiu... No entanto, poucos são os momentos de sentimento de culpa. Apenas gostaria de entender, talvez o que não se possa entender, pelo menos neste plano. Gostaria era de tê-la do meu lado; este sentimento é puro egoísmo; pois se o Senhor a quis, quem sou eu para querer freiá-lo. Após 08 meses de sua morte ela está mais viva do que esteve durante os 15 anos de vida. Dentro de mim estou gritando, pois queria tê-la comigo; queria ter a certeza que ela sabia que eu a amava de forma totalmente incondicional. Talvez você tenha razão: são neuroses humanas das quais ainda não consegui me libertar. Apenas a Fé tem me sustentado todos esses meses; ai de mim se não fosse minha fé; por menor que ela seja tem conseguido me fazer amanhecer! Um forte abraço de sua irmã em Cristo, E. ____________________________________________________________ CULPA E MEDO X GRAÇA E PAZ A culpa habita a essência humana. A força que moveu a humanidade, mais que qualquer outra, foi a culpa. A culpa vem da primeira transgressão. Uma coisa é conhecer uma Lei-"Da árvore do Conhecimento do Bem e do Mal não comerás; pois se dela comeres, morrendo, morrerás". Outra é conhecê-la como transgressão. O Conhecimento Informativo não gerou culpa, nem vergonha, nem medo, nem fuga. Mas quando o "fruto" foi comido, tendo antes aberto o apetite de modo alienígena...era como o gosto de "pular a cerca"...despertando também os sentidos estéticos...pois o fruto era belo de se ver...e criando uma ambição de auto-divinização...ser como Deus...conhecedor do Bem e do Mal...ah!...então, veio o conhecimento da Lei...e tal conhecimento é sempre experiencial. Somente a transgressão à Lei dá conhecimento dela, pois a Lei só se faz conhecer como culpa ou medo. É dessa culpa essencial que procedem todas as neuroses humanas. E como o sexo é o clímax de toda experiência sensorial que os humanos podem ter...então, ele foi o ponto de convergência de quase todas as neuroses. "Vendo que estavam nus, fizeram para si coberturas...cintas de folhas de figueira"- foi como a culpa primeiro se expressou: como negação do prazer. O bem virou mal. O mal virou bem. Houve uma inversão. O mais belo se tornou o mais feio; e o mais digno se transmudou em vergonha; e o grito de gratidão pelo prazer-"Esta afinal é minha carne!"-passou a ser algo acerca do que a alma precisava se dês-culpar...e se ter muita parcimônia. Assim a vida humana é culpa... Culpa de ter nascido... Culpa de gostar do que se diz que não se deve gostar... Culpa de amar a quem está proibido... Culpa de ser amado e não corresponder... Culpa por não se fazer amar... Culpa por não ter conseguido chamar de amor àquilo que um dia se pensou que era... Culpa de não ser compreendido... Culpa de ter gerado filhos...e não conseguir controlar os seus destinos... Culpa de possuir... Culpa por não conseguir possuir... Culpa de não ter sucesso... Culpa de ter sucesso... Culpa de se ser feliz... Culpa de ser infeliz... Culpa de não alcançar as expectativas projetadas... Culpa da honra, da desonra, da cobiça, do poder, da fraqueza, do desejo, da inapetência, do orgulho, da cobiça, da falência, culpa...de ser. É da culpa que vem todo o resto...vergonha, medo, fuga e, sobretudo, o medo-fobia da morte. Culpa e Medo são a antítese de Graça e Paz! A psicanálise pode ajudar muito no problema da culpa, identificando-a como neurose e ajudando o indivíduo a diminuir a carga de seu existir... Mas somente quando se toma consciência de que Jesus se fez pecado, culpa e vergonha por nós...é que se está no caminho da libertação da culpa...a fim de que se vá aprendendo a viver sem ela...até que se entre na Paz. A psicanálise faz o melhor caminho que a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal pode fazer com os recursos que a ela estão disponíveis no Éden... Digo, quase todos os recursos, pois há um, o único, que a psicanálise não pode ainda perceber...ou o percebe...mas o simboliza demais, esvaziando assim o seu poder real e eficaz. No Éden Deus cobriu o homem e a mulher com vestes de pele de um animal...roupas de sangue...sangue de outrem. Freud não era o segundo Adão! Somente no Segundo Adão, e em Sua obra Consumada aos olhos do Criador-quando se fez pecado por nós-, é que a culpa pode cessar por completo. Somente quem crê que Deus aceitou como Consumado tudo o que o homem devia a Ele; e crê que o Primeiro Crente é Deus, pois Ele creu no Sacrifício de Cristo; e crê que se Deus Aceitou a Cristo, então quem o aceita, aceita aquilo e Aquele que por Deus foi aceito no lugar de todos os homens-Sim, somente este ser humano vai começar a entrar na Paz! Aos olhos de Deus o pecado foi aniquilado na Cruz, conforme a Epístola aos Hebreus. Os pecados que faziam separação entre nós e Deus foram de todo removidos. Por isto, todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo. Ora, essa salvação não é apenas um passaporte para a eternidade. Ela é sobretudo uma certidão de libertação da culpa, da vergonha e do medo...inclusive o medo da morte. É sem culpa que nós temos que tratar dos nossos pecados. Pois com culpa apenas os aumentaremos e os fixaremos mais profundamente em nós...como "pecados próprios". Eu preciso não ter pecado para começar a pecar cada vez menos! Somente aquele para quem toda condenação já foi cancelada é que pode começar a andar de modo a não se condenar tanto...e assim, pecar menos, pois a condenação apenas nos faz pecar mais e mais... Santidade é o estado de todo pecador que vive sem culpa, por que creu na Graça que é maior que a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Esses, os que assim creram, desistiram da tal Árvore exatamente no momento em que admitiram que a salvação é pela fé. Inverte-se a ordem gnóstica. Não é o Conhecimento que gera a Fé. É a Fé que gera um Conhecimento em Fé, que é um Conhecimento que se assume como Fé na Graça, e que se entende como sendo também Graça...e não auto-desenvolvimento. Aqui está a esperança para se crescer para além de todas as neuroses...embora este seja um caminho estreito...e poucos acertam com ele. Ele é estreito para o Conhecimento, mas é tão largo quanto a Fé; isto para quem crê! Quem crê não será confundido...nunca mais! Caio ____________________________________________________________ Resposta: Minha querida irmã: Graça e Paz! Minha convicção é que na eternidade todo mundo sabe e entende tudo. Já se chega lá sabendo a verdade; tanto as objetivas quanto as subjetivas. Ninguém que foi amado ficará sem saber e entender o amor, pois já não há separação visto que "o mar já não existe". Tudo fica claro como a Luz do Cordeiro! Sua filha sabe de tudo. Você é que não sabe ainda nada; e eu também. Todavia, a pior neurose a se instalar em alguém é aquela que se privilegia do luto e o transforma em culpa pelo que se julga deveria ter sido feito. Acontece que ninguém tem o poder de tratar do que não fez; daí tal "encontro de contas" ser tão perverso; visto que nele mora o acusador, o diabo. Se você amou sua filha--e você a amou incondicionalmente-- não tema: ela sabe e ela entende Hoje. Minha gratidão a Deus é que meu filho, Lukas, hoje já me SABE TODO. Que bom! Ele sabe o quanto foi amado, mas do que tudo o que consegui demonstrar; e foi muito o que demonstrei. Entretanto, sei que ele hoje entende até aquilo que por amor a ele eu deixei de fazer; pois se o fizesse seria apenas e tão somente um demonstração de falta de amor por ele. Chore suas lágrimas em paz e com gratidão! Você sabe por que Deus deu tudo a Jô em dobro, menos os filhos, que foram outros, em igual número que os que havia "morrido"? É porque a gente perde bens, propriedades, respeito, admiração, saúde, etc... Mas filhos não se perdem. Daí Deus ter dado a Jô outros sete filhos e três filhas; afinal, os outros dez estavam vivos, posto que Jesus disse que para Ele todos vivem. Receba meu carinho e meu entendimento de sua alma. E, com ambas as coisas, se conforte. Isto porque se esse vermizinho que sou eu entende, que se dirá do Único e Verdadeiro Pai? Nele em quem todas as coisas estão patentes e reveladas, Caio