Português | English

Cartas

IMPRESSÕES DIGITAIS DE DEUS

IMPRESSÕES DIGITAIS DE DEUS

  

----- Original Message -----

From: IMPRESSÕES DIGITAIS DE DEUS

To: contato@caiofabio.com

Sent: Tuesday, October 30, 2007 18:00

Subject: Evangelho puro e simples, obrigado!

 

 

Querido Pr. Caio!

Um belo dia ouvi alguns "crentes" falarem mal de você pela enésima vez e me perguntei: "O que esse homem, que professa a fé em Cristo Jesus, fez para ser perseguido pelas pessoas que professam a mesma fé?"

Então fui buscar informações sobre suas obras, suas palavras, etc. Foi quando me deparei há uns 4 meses atrás com este site (portão) e fiquei maravilhado com a leveza e a profundidade com a qual você escreve sobre o Evangelho.

 

Comecei a ler e a vontade só aumentava.

 

Meu coração se encheu de alegria, pois finalmente tinha encontrado alguém que pregava o amor, o perdão, a misericórdia e a caridade, tudo com sobriedade. Não sei explicar, mas a impressão que tive foi que encontrei um pastor que ensinava o Evangelho puro e simples, livre dos grilhões das religiões, dos clubes, como diz o cantor Bono, do U2 (um cristão que vive sob a Graça).

 

Hoje posso lhe dizer que graças aos seus difamadores eu o conheci.

 

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito."

Caio, se não for incômodo e você tiver tempo (o que acho pouco provável... risos), gostaria de saber sua opinião sobre um assunto que um amigo levantou.

 

Percebi que nas suas cartas você já abordou muito o tema dos arquétipos e dos mitos descritos por Jung.

 

Gostaria de saber qual a sua opinião sobre o fato de existirem vários mitos que se assemelham às narrações cristãs.

 

Será que Deus deixou marcados na humanidade esses padrões da história de Cristo, daí o motivo de alguns povos terem criado seus mitos cuja narração se assemelha à história de Cristo?

 

Ou, especulando, isso tem a ver com obra de anjos caídos para desqualificar a história de Cristo mediante a humanidade?

No mais, lhe sou MUITO grato pelas mensagens no site e no rádio. Que o Espírito Santo o abençoe SEMPRE e que Ele lhe permita ensinar por muitos anos o Evangelho puro e simples da Graça do nosso SENHOR Jesus, que tanta paz e descanso traz para nossos corações. Fique na PAZ de Cristo!

Nele, que não deixa os Seus se perderem ou serem enganados, pois reconhecem a voz do Bom Pastor,

Suderland Guimarães

 

______________________________________

 

 

Resposta:

 

 

Meu amado mano: Graça e Paz!

 

 

 

Obrigado pelo carinho de suas palavras.

 

Sim! Meus detratores ainda não descobriram que eles não têm como me fazer mal algum enquanto eu andar na verdade. Podem mentir e inventar. Sigo tranqüilo. Deus é quem me justifica. Além disso, toda mentira já carrega sua própria destruição. Assim como a verdade leva em si a sua própria vitória.

 

Você já ouviu falar na Ordem de Melquisedeque?

 

A primeira referência vem do livro de Gênesis, de um encontro entre Abraão e esse Personagem misterioso, o qual, mais adiante, nos Salmos, é feito Representante do Maior e Mais Superior Sacerdócio, do qual o Messias é feito Sumo Sacerdote. Mais adiante, a epistola aos Hebreus diz que Jesus é esse Sumo Sacerdote Segundo a Ordem de Melquisedeque, sendo que o próprio Melquizedeque foi um tipo ou Arquétipo de Cristo.

 

Ora, a existência de Melquisedeque na Bíblia como sendo alguém que “vinha de fora” da história linear que as Escrituras narram, especialmente focada na descendência de Abraão, abre a porta para que se veja a ação de Deus “fora do ambiente” de histórias e narrativas das Escrituras, posto que mostra que Deus se revela a quem quer e como quer, e que não tem que dar qualquer explicação disso a qualquer censor humano ou celestial.

 

Assim, o que vejo nos mitos dos povos que lembram de modo arquetípico a história de Jesus não é a influência dos “anjos caídos” desejosos de confundirem as coisas, mas sim uma provisão da Graça, Segundo a Ordem de Melquisedeque, a fim de deixar sempre um ponto de contato entre todas as culturas humanas e algum “braço” do Evangelho.

 

 

Desse modo, concordo com Don Richardson quanto ao fato que Deus deixou em cada povo da terra um “fator Melquisedeque”,  pelo qual o Evangelho tem sua “porta de entrada” cultural, psicológica e, por vezes, até espiritual.

 

Aliás, o Velho Testamento inteiro é a comprovação dessa utilização arquetípica a fim de um dia tê-la substituída pela Imagem Real ou pelo Significado Pleno; no caso, pela Encarnação do Verbo.    

 

Mas para os judeus piedosos, que ofereciam seus sacrifícios de sangue com devoção e fé, confessando assim a necessidade de redentor e redenção, quando veio aquEle que era o cumprimento de todas as promessas e esperanças, seus corações não hesitaram em segui-lO.

 

Deus deixou milhões de pontos de contato simbólicos, arquetípicos e culturais entre os povos da terra, pois todos os homens são frutos de um só, visto que de um só Deus fez toda a raça humana. Esta é a razão pela qual a memória de um tornou-se muitas memórias entre os seus descendentes, porém sempre mantendo o eixo original da esperança.

 

Portanto, não vejo anjos caídos agindo, mas sim a Graça deixando pistas... de Deus e da esperança entre todos os humanos.

 

 

NEle, que marca o chão do mundo com Seus passos,

 

 

 

Caio

 

31/10/07

Lago Norte

Brasília

DF

 

Para facilitar o seu entendimento leia os textos abaixo:

 

AMO E FICO PERTURBADO COM A ORDEM DE MELQUIZEDEQUE



UM CLAMOR MUSICAL DA ORDEM DE MELQUIZEDEQUE



NASCIDO SEGUNDO A ORDEM DE MELQUIZEDEQUE: um testemunho



BOFF, DARCY RIBEIRO E MELQUIZEDEQUE



O TEÓLOGO CATÓLICO E MELQUIZEDEQUE



O VENTO DA ORDEM DE MELQUIZEDEQUE



BALAÃO NÃO CONHECIA MELQUIZEDEQUE



QUESTÕES SÉRIAS DE UM JOVEM: G12, Dízimo, Melquizedeque



QUAL O SIGNIFICADO DA ORDEM DE MELQUIZEDEQUE?



O CENTURIÃO E MELQUIZEDEQUE: um encontro com Jesus