Português | English

Cartas

HOMEM QUE BATE EM MULHER É VEADO! É “viadinho”...

HOMEM QUE BATE EM MULHER É VEADO! É “viadinho”...

 

 

----- Original Message -----

From: HOMEM QUE BATE EM MULHER É VEADO! É “viadinho”...

To: <contato@caiofabio.com>

Sent: Thursday, April 02, 2009 6:50 PM

Subject: apanhei do meu marido

 

Boa noite.

Pastor Caio!

 

        Sabe, já ti escrevi há algum tempo atrás, acredito que precisamente há um ano e o senhor deu ate o nome da minha carta de “perolas aos porcos”. Sabe a principio entendi o porquê desse Título e parece-me que agora entendo mais ainda.

        Sabe pastor, graças a Deus e com muita dor deixei a vida do homem que era casado em paz e a minha vida também ficou em paz.  

        Só que acredito que mais uma vez joguei perolas aos porcos. Na ânsia de ter alguém... Acredito que tenho carência afetiva tremenda... Comecei a namorar um rapaz, solteiro em junho do ano passado e engravidei dele. Acho que era para fugir totalmente do outro e consegui esquecer.

Este rapaz não é evangélico, só que minha gravidez não passou dos três meses e eu perdi a criança, mas mesmo assim nos casamos. E sexta passada fizemos seis meses de casamento. Combinamos a uma semana que iríamos fazer uma festa particular em comemoração aos 6 meses de casados.

Só que no dia, na sexta-feira, ele teve um dia de treinamento do trabalho dele e chegou mais cedo em casa, mas com cheiro de bebida.

Ele gosta de beber no final de semana.

Só que neste dia passou do limite.

À noite o irmão dele veio visitá-lo com a namorada, e é fato que fiquei supressa; pois, tínhamos combinado somente nós dois.

Mas servi o irmão dele e conversarmos. No final ele veio já todo nervoso dizendo que eu não tinha tratado o irmão dele bem. Eu fui para o quarto procurando não ter briga, mas ele começou a derrubar e quebrar as coisas em casa...

Então em mim...

Levantei e ele começou a gritar mais e mais e a bater em mim. não bateu mais porque minha mãe subiu com minha tia e eu consegui descer e ligar para os pais dele; que vieram, mas não o levaram para casa.

A mãe dele tentava contornar a situação para que eu aceitasse.

Ele dormiu em cima e eu embaixo na casa da minha mãe.

No outro dia a mãe dele não apareceu; ele desceu pediu desculpas; perdão; mas eu mandei que ele fosse embora; o que ele prometeu que faria à tarde.

Depois ficou falando que não iria pq. não tinha pra onde ir.

Foi ai que chamei meus primos e ligue pra mãe dele, para que viesse buscar o filho... pq. estava chamando a minha família... e foi assim que ele saiu.

Sabe pastor Caio, não posso dizer que não senti, pq. eu queria tanto ser amada de verdade por um homem.

Ele ao sair pediu uma chance e disse que iria parar de beber.

Caio, estou dolorida física e psicologicamente; não queria q meu casamento terminasse; mas sei que se não deixá-lo vou apanhar mais e mais; até talvez chegar a morte.

Minha mãe e minha tia são de idade e só têm a mim para cuidar delas.

Estou triste e confusa; sentimentos misturados; parece que o agressor faz uma confusão na mente da gente e também a gente fica frágil.

Disse que não queria nada, mas sei que quando eu pedir o divorcio ele vai querer tudo e sei que devo me preparar para essa batalha.

Mesmo confusa não quero mais voltar pra ele; apesar de ter a esperança que ele mude; mas no fundo mesmo sei que ele não vai mudar.

Queria tanto ser feliz pastor, constituir uma família. Ajude-me.

_______________________________________

Resposta:

 

Minha querida: Graça e Paz!

 

Esse afã por felicidade é o que mais infelicita as pessoas!

Na antiguidade havia o deus Destino a deusa Fortuna. Hoje ambas as divindades estão presentes entre nós, com outros nomes, mas as mesmas.

Agora as chamamos de Felicidade, Romance, Paixão, Desejo, etc. E justificamo-nos por nos darmos a tais deuses afirmando sentimentos de carência, dependência, sonho, fantasia, e todos os demais derivados, como até mesmo o fetiche de gostar de quem bate na gente.

Se a surra não tivesse sido braba, ao ponto de você temer pela sua vida, creia: a sua loucura, a sua necessidade de homem/por/ser/apenas/ homem/macho/cara com pênis/pelos no corpo — é tão grande..., e é assim tão grande em razão de seu culto à imagem da mulher feliz, que tem que ter homem, que tem que ter um macho dormindo ao lado na cama, que você estaria com ele na cama aí ao seu lado; e a tal da surra já teria virado muito orgasmo angustiado, porém, viciado; posto que, pela sua hesitação, dá pra ver o buraco louco da insanidade da sua carência.

Pare de cultuar a Felicidade. Ela é uma deusa perversa. Seus adoradores se dão até ao diabo na esperança de uma felicidade qualquer...

Quando a angustia da Felicidade se estabelece na alma carente de uma mulher que se apaixona pela necessidade de ter e ser possuída, o homem objeto de tal entrega adoecida se torna um diabo; e, então, diz mostrando o membro: “Tudo isto te darei se de quatro me adorares!” — e a mulher carente de eu, de segurança, de dignidade, de amor próprio, põe-se de joelhos; e, assim, fica com a alma de quatro para todo diabo que prometa aquilo..., ou, se não apenas aquilo.., mas que seja, ele próprio, o ídolo que tal devota carregue como marido, ainda que entre no porrete em casa.

Assim, enquanto você não amar a você mesma, e enquanto você for uma escrava de sua alma ensandecida de carência fantasiosa, saiba: sai esse, mas vem outro...; posto que esse seja o padrão perverso que dá contorno a toda alma devota da deusa Felicidade.

Sugestão:

Tome um advogado; conte a história; leve testemunha; abra um caso agora e logo. Isto a fim de que, pelo silencio, a separação, em retardando, não crie fatos novos que dificultem o divorcio.

Pra um dia voltar com um homem assim só se décadas passassem e você visse que o covarde virou homem de fato; e que já não bata em mulher.

Homem, porém, que bate em mulher, creia, para mim é pior do que os piores.

É frouxo, covarde e perverso.

Se um HOMEM lhe bater o pé... o bichinho corre...

Homem que bate em mulher é “veado”, ainda que se diga macho. De fato, como se dizia no passado, é “viado”, com “i” e não com “e”; pois, com “e” era o bichinho, mas com “i” era mesmo o homem viadinho.

Respeito todos os gays que nunca bateriam em uma mulher como sendo milhares de vezes mais homens do que todos os machinhos frouxos que batem em mulher.

No entanto, digo a você:

Respeito bilhões de vezes mais uma puta que vende o corpo, mas que não se deixa abusar assim, do que uma mulher que se casa para viver um inferno de vida que puta nenhuma aceitaria para si mesma.

A verdadeira puta carente [a famosa mulher de malandro] é a que aceita homem apenas porque o cara tem algo pendente entre as pernas; embora o pau cante sobre o coro dela de outras formas também.

Meu pai dizia que é a paulada grande que mata a cobra grande!

Ora, receba essa paulada grande com todo o meu amor, na esperança de que essa sucuri de carência que habita a sua alma morra com o susto; e, assim, quem sabe, você se enxergue.

Mas você não é das que perseveram. Você se entrega à ilusão com extrema avidez.

Sim! Você aceita ser enganada para ver se dá um jeito de enganar o engano!

E é nessa que você vai entregando a vida às fantasias de morte...

Dura a minha carta?

Pode ser que hoje lhe pareça!...

Amanhã, qualquer outro amanhã, no entanto, ela lhe será verdade pura e cristalina.

Receba meu amor; sim, essa minha exortação em amor e verdade.

 

Nele, que não cata piolho onde há cobras,

 

Caio

2 de abril de 2009

Lago Norte

Brasília

DF

LEITURA COMPLEMENTAR:

DANDO AS PÉROLAS AOS PORCOS!

LANÇANDO PÉROLAS AOS PORCOS!