Português | English

Cartas

FESTA DE QUEBRA DE MALDIÇÕES ECONÔMICAS

FESTA DE QUEBRA DE MALDIÇÕES ECONÔMICAS




----- Original Message -----
From: wagner luiz teruel dos santos
Sent: Friday, July 07, 2006 7:04 PM
Subject: Venha voce tambem

 


Graça e Paz!

Última chamada para a grande Festa da Quebra de Maldições econômica, no Espaço Pentecostal.

Você não vai poder faltar!!!!!

Neste domingo a partir das 17:00hs
_________________________________________________

Resposta:


Queridos irmãos,

Se há Graça e Paz, não há espaço para maldiçoes. Se há maldições, não pode haver Festa. Se há festa, então, não há maldições. Mas se há maldições, então é porque Jesus e o Evangelho ainda não foram cridos e entendidos!

As maldições foram TODAS quebradas na CRUZ!
 
Quem crê, está livre. Quem não crê é que inventa uma anti-macumba para “livrar” o povo de uma “dependência” a fim de criar outra: dos bruxos que dizem quebrar maldiçoes a fim de deixar a pessoa sob sua dependência espiritual. Tristeza!
 
Quem crê, ensina que na Cruz tudo está consumado; e que o Bem dessa Consumação é o caminho de fé do Evangelho, o qual limpa a mente, acaba com os medos, e dá à pessoa a certeza de que nada e nem ninguém podem separá-la do amor de Deus.
 
Depois de Rm 8, Col 2, Gl 3-4, que justificativa vocês têm para criar tal “poder maligno sobre os crentes”, o qual Paulo disse já não existe para quem crê no Evangelho?
 
Só existe quebra de maldições para quem nunca tomou posse do Bem-Poder do Evangelho!
 
A quebra de maldição acaba criando a introjeção da maldição como medo e como estado psicológico!

Assim, os crentes ficam amaldiçoados pelo medo da maldição potencial que pode estar sobre eles; e que com certeza virá sobre (conforme se insinua) caso eles  não façam a manutenção dos antimísseis macumbogélicos contra a maldição.  
 
De fato, vocês estão criando gente doente!
 
Sei! E sei, infelizmente, porque dentro de dois anos a maioria me procura! E isto há anos! E chegam piores do que antes; pois, agora, a maldição, além do diabo, conta com Deus como aliado caso o sujeito não vá sempre “re-quebrar” suas maldições requebrando na Festa de Quebra de maldições.
 
Portanto, obrigado pelo convite; mas não trairia o Evangelho negando o que Jesus já fez; e nem correria o risco de mergulhar na presunção de pensar que homens têm poder de quebrar o que Jesus já quebrou.
 
Infelizmente para muito eu creio no que Jesus fez muito mais do que eles gostam de saber!
 
Sim, vocês precisam que Jesus tenha Quase-Consumado tudo, que é para sobrar o espaço para realizar o que Ele, supostamente, não acabou.

Então, fazem a “Festa”! Literalmente!
 
Preguem e ensinem o Evangelho; e todos os vícios mentais, psicológicos, culturais e espirituais das pessoas darão lugar à saúde interior; e, como conseqüência, à uma vida educada na justiça da fé; e, portanto, livre do medo e de seus próprios demônios, os quais são criados pelo medo dos demônios, conforme afirmado por vocês.

Sim, porque vocês criam o medo, o mantêm, e vivem para quebrar de modo infindo as maldição que Jesus matou, mas que vocês ressuscitam dos mortos!
 
Sinto muito!

Aliás, nesse caso, é um estelionato contra o Evangelho começar esta convocação com “Graça e Paz!” Não! Vocês não podem nem fazer tal saudação do Evangelho! Axé fica melhor! Ou, então, que seja assim:

“Amados irmão de pânico: Medo e Angustia!”

Sou implicante! Não, meus irmãos! Sou apenas crente; e não faço barganhas com o que Jesus já fez por nós!
 


Nele, que se fez maldição em nosso lugar e que rasgou todo escrito de dívida que havia contra nós,
 
 


Caio