Português | English

Cartas

EVANGELHO PARA TODA CRIATURA?

EVANGELHO PARA TODA CRIATURA?

-----Original Message----- From: Marcello Cunha Sent: segunda-feira, 17 de maio de 2004 10:53 To: contato@caiofabio.com Subject: EVANGELHO PARA TODA CRIATURA??? Que lindo!! "Caçarás, porventura, a presa para a leoa? Ou saciarás a fome dos leõezinhos, quando se agacham nos covis e estão à espreita nas covas? Quem prepara aos corvos o seu alimento, quando os seus pintainhos gritam a Deus e andam vagueando, por não terem que comer?" ( Jó 38: 39-41) Pastor amado, estava tentando imaginar essas necessidades da criação sendo argumento de uma dessas palestras missionárias... sabe? Essas em que a pessoa chega com um mapa Mundi, e fala de pessoas morrendo, sofrendo, com fome, doenças, morte, e inferno à 666 potência. A gente ouve aquilo, e dá vontade de sair correndo mundo à dentro, perdido perdão pela nossa total incompetência diante do clamor dos povos! Não tenho nada contra campanhas humanitárias e coisas do tipo...pelo contrário, acho que essas pessoas podem vir a alcançar honra diante dos homens e diante de Deus. Mas falo do peso neurótico que é colocado sobre ombros jovens; adolescentes, até... E esses largam tudo: estudos, família, vida sentimental, e saem em disparada a fim de salvar o mundo que está sofrendo e morrendo. Afinal todos os dias milhões morrem, cinco milhões dormem com fome, dez milhões choram, e sete bilhões clamam por Deus.... Eu mesmo, já senti esse desespero cercar meu coração, de forma que me sentia um verme culpado, preguiçoso, e que iria dar contas a Deus de todos os que morrem "sem salvação". Demorou muito para que eu aprendesse a lidar com esse tipo de neurose que me acompanhava em minhas tentações, orações, adoração, trabalhos, sonos, e tudo. Alguns dias atrás me deparei com essa passagem do livro de Jó e lembrei de como o amor de Deus me acalmou o coração, e completou um processo de cura; mesmo sem eu perceber de forma consciente, a didática-vida-consolo que Deus usou para fazer isso... Creio que essa passagem veio completar com chave de ouro essa minha construção de consciência saudável em Cristo. Necessidades..... Clamores... Fome... Meu Deus! Essa pergunta do Senhor a Jó me espantou. Eu penso na humanidade, porque é a "minha classe"... Mas a criação como um todo? Quanta fome, dor, injustiça e necessidades há todos os dias em toda criação? E ela tem gemido!!! Incluirei também estes nos meus "alvos ministeriais?" Leoezinhos, corvos, rinocerontes, micos-leão-dourados, ararinhas azuis, tamanduás, peixes-boi, etc. Poderei eu assumir isto com um coração de Dom quixote de Deus? É claro que não. Deus pode. Deus faz. Ele é fiel. Se ele faz, então cruzarei os braços? Não. Testemunharei e farei o que o amor de Deus me impulsionar. Creio que é o amor a minha força motriz, e não a culpa. E esse amor traz paz, confiança, e lança fora todo insegurança. Aí alguém diz: "Claro, é fácil você dizer isso! Não é você que está com frio de rachar. Não é você que dorme dias e dias com fome. Não é você que..." Esse negócio é muito complicado... Como explicar que há pessoas realizando coisas sem que sejam verdadeiramente movidas pelo amor, e sim por inveja, competição, culpa e auto-justiça? Mas aí dizem: "Mas pelo menos fazem alguma coisa, né?!" Acho engraçado algumas expressões que surgem, e de tanto que são usadas, viram uma bíblia alternativa popular: "Faça a tua parte, que eu te ajudarei." "Missões está no coração de Deus." Certa vez ouvi um pregador citar esse "verso bíblico": "De grão em grão a galinha enche o papo." De minha parte, resolvi acreditar que tudo que seja movido por amor, farei. Tudo que não se faz por amor é pecado, ou lixo. Paulo lançou o fundamento, nós construímos sobre ele. A obra de cada um será provada, e aquele que tiver construído prédios de palha e feno, será lambido pelo fogo, e será salvo, ainda que sofrendo algum dano. Antes que esse dia chegue, eu apenas quero ir pelo mundo em que meus pés pisarem, pregando o evangelho... A TODA CRIATURA. De alguma forma Deus me capacitará para isso... Eu creio, meu pastor. O Sr concorda? Em Cristo, único lugar que consigo ser. Marcello Cunha ____________________________________________________________ Resposta: Amado Marcello: Deus é amor! Sim, Deus é amor. Antes de ser Criador, Ele é Amor. Ele cria porque ama, e não o oposto. Pois se criasse para amar, Ele não seria Deus, mas O Eterno Carente! A teologia cristã acabou por criar um abismo entre a Criação e a Redenção. E a razão toda é essa: Deus, para a teologia Emocional da Cristandade, criou para amar. E foi traído pela criação, particularmente no homem. Então, bolou um plano de redenção. E foi se arrumando pela História. Até chegar Jesus, ser rejeitado, e haver a Crucificação e a Ressurreição. Depois veio o poder para testemunhar, e criou-se a Igreja. E é dever da Igreja representar esse Plano de Redenção na Terra, pois somente ela está redimida e sabe a verdade, e os demais homens estão em total estado de perdição, à menos que a Igreja chegue e fale acerca do Plano. É uma supersimplificação, mas sei que retrata bem o modo médio de pensar dos cristãos. É por esta mesma razão que a fé na Redenção é menor que as conseqüências da Queda na cabeça dos irmãos. Afinal, desse ponto de vista, a salvação na Graça é um remendo de Deus num pano velho e roto. É assim até para os mais sofisticados entre nós, que apenas douram a pílula para contar a mesma historinha. Esqueceram que o Cordeiro foi imolado Antes de qualquer antes, e Antes de qualquer Princípio. Só houve Princípio, porque Graça foi o Princípio; visto que o Cordeiro se deu antes de haver qualquer criação, seja ela de que natureza for. É também por essa razão que todas as coisas que foram criadas por Ele, por meio Dele e para Ele; para Ele retornarão de algum modo, porém será ao Modo da Graça. Se a Graça gerou o Princípio, será a Graça que gerará o que para nós é apenas Continuidade, não o Fim. Ele, o Cordeiro, disse: Eu sou o Princípio e o Fim, o Alfa e o Omega. Se o Princípio foi Graça, o Fim também será...e a Graça não tem fim...pois existe antes do Começo. Assim, todas as coisas se reconciliarão com o Pai por meio do Filho-Cordeiro, imolado com efeito antes da Fundação do Mundo, porém Agora manifesto para a nossa justificação em fé, e para uma vida que seja Boa Nova. Gostaria que você lesse o meu livro O Enigma da Graça, no qual mostro como Deus usou a criação para falar a Jó desde o meio de um redemoinho. Lá eu mostro como as “parábolas da natureza” falam; e como Deus se serve delas como Palavra. Não existe Graça comum e Graça Especial. O comum é a Graça. Isto porque a tudo aquilo a que Deus santificou—e foi o que Ele fez com a criação antes de criá-la, imolando o Cordeiro—, ninguém deve considerar comum e imundo. É justamente por esta razão que o Evangelho deve ser anunciado para toda a criatura humana, visto que a criação geme é por nossa vaidade, conforme Paulo. Nele, que nos comprou com amor antes de nos criar, Caio