Português | English

Cartas

EU TEMO PRA CARAMBA- Adriana D’Araújo - 2

EU TEMO PRA CARAMBA- Adriana D’Araújo - 2

Nunca tive necessidade de expor publicamente o que sinto. Nunca pedi ao meu marido para expor sentimentos ou opiniões minhas no site.
 
Hoje, dia primeiro do ano de 2007, senti forte no coração essa vontade. Vontade de dizer a todo mundo que estamos em paz, nos amando entre pássaros e flores, borboletas e pedras.
 
Nosso “mundinho particular” corre tranqüilo.
 
Entretanto, apesar de toda a gratidão por esses dias, me queima a alma se eu não clamar, se eu não gritar nas praças e no site: “Gente, qual é?”
 
Tá todo mundo anestesiado? Vocês têm lido o site? Ouvido a rádio do site? Têm ido ao La Salle? Vocês têm ouvido o quê? O que vocês têm saído para ouvir? De quem são aquelas mensagens?
 
Aos que não têm lido, ido ou ouvido, eu lamento a ignorância, mas sempre na esperança de que Deus os tomará para a paz. Aos que têm conhecimento do conteúdo do que tem sido pregado, ensinado, alertado, eu pergunto se realmente alguém (que discirna o evangelho) tem coragem de me “seqüestrar” como “mulher do Caio”, no sentido de me achar inadequada ou parcial no que digo a seu respeito.
 
Portanto, você que reconhece a Voz dAquele que é o seu Pastor, sabe que eu não precisaríamos nem conhecer o Caio; pois, a Palavra é Ele.
 
Mas sabemos, os dias são maus. E são. A depressão e a anestesia, a desolação, o desafeto e a falta de fé são o espírito dessa época.
 
Sabemos que precisamos ouvir e ouvir o Evangelho. O Evangelho. Tenho temor de Deus. Temor lascado!
 
Quem me vê toda hora brincando, transformando mais cedo ou mais tarde tudo em risada, pode achar qualquer coisa...
 
Mas eu temo. Pra caramba.
 
Temo!
 
Temo, que fiquemos sem oxigênio da Palavra, nesses dias maus.
 
Temo ficarmos cada vez mais reduzidos ao ponto dos “quase” serem quase ninguém.
 
Vocês sabem a diferença de um mundo onde ainda existe em muitos alguns a vida do Espírito da Verdade?
 
Agora arranque isso...
 
Tire, mesmo que lentamente, o oxigênio, a vida, a única possibilidade de ser convencido do pecado, da justiça e do juízo...
 
Imagine que amanhã, dia 2, a Voz se cale. E a gente fique entregue à nossa própria disposição mental. Acerca de tudo. Principalmente do Evangelho.
 
Os dias são maus? Nós não vimos nada!
 
Temos dado “tratos à bola”?
 
Os dias podiam já estar péssimos e depois insuportáveis.
 
Tire a Palavra.
 
Temos conseguido discerni-la com toda a clareza e equilíbrio próprios Daquele que revela o Filho?
 
Se assim é que nos sentimos... — então podemos dispensar o Caio!
 
Fiquei pensando se ele fosse de nós para Ele...
 
Eu ficaria viúva mil vezes, mas eu sei que muita gente boa sofreria horrivelmente comigo a orfandade no espírito.
 
Eu temo!
 
Não estou doida de dizer que o Espírito Santo nos abandonaria. Nunca, Ele nunca faz isso. Ele é de todos nós e todos nós somos Dele!
 
O Espírito Santo sempre esteve comigo e com você, mas, sem certos dons de Deus em homens como o Caio, padeceríamos por falta de entendimento, e, como conseqüência disso, sofreria dentro de nós a nossa alma. Aos poucos iríamos empedrar...
 
Pela bondade de Deus, Caio recebeu Dele esse dom. Dom de dizer tudo como é. Dom de dizer tão bem que a gente pensa que já sabia, de tanto que a gente reconhece que não é “dele”, é Dele!
 
Dom de libertar pela Palavra. Dom de fazer dos dias maus dias de alegria na compreensão da consciência dilatada pelo Evangelho. Dom de nos fazer ficar de cara com o amor que não está de brincadeira conosco.
 
Dom de esmagar a dúvida. Dom de aplanar o coração para a âncora da alma. Dom da esperança pregada, pregada pelo sangue.
 
A gente que sabe deveria contar pros que não sabem...
 
Imagine de novo...
 
Nosso mundo sem o discernimento da palavra. Nossa própria disposição mental. Num mundo mau...
 
Deus nos livre. Oremos por todos nós.
 
Quero mais tempo da Palavra no mundo, quero ver a bondade de Deus na terra dos viventes.
 
Maranata!
 
Também quero o Caio no site. Na rádio. No La Salle. Quero o Caio de volta à televisão. No Caminho. Na minha vida!
 
Pregando e pregando a Palavra no meu ouvido, na minha alma...
 
Quero a Palavra no meu coração. Quero que todos tenham a chance de viver a Lei da Liberdade, a graça amorosa, o conforto da intimidade sem medo, a tal ponto que, mesmo dias maus sejam dias de oportunidade de pregar que é possível (como é) viver com alegria em meio a pássaros, flores, borboletas e pedras.
 
Por causa Dele!
 
Quero que a cada dia todos vivam com mais reverência, temor e consciência.
 
Por tudo isso eu oro!
 
Pelo meu marido Caio, que eu amo tanto, eu oro.
 
Por você, eu oro.
 
Feliz 2007!
 
Quem beijar beijou, quem não beijar não beija mais.
 
Adriana D’Araújo.
 
01/01/07
Lago Norte
Brasília.

PARA ADRIANA – EU TEMO PRA CARAMBA - II
 
 
 
----- Original Message -----
From: "Glaucia Santana"
Sent: Tuesday, January 09, 2007 5:56 AM
Subject: Para: Adriana D ’Araújo - EU TEMO PRA CARAMBA
 
Adriana,
 
Estimada irmã em Cristo Jesus, o Caminho.
Graça, Paz, Saúde e Bem!!!

Ao ler sua mensagem fui tomada por forte emoção! Mesmo que quisesse não conseguiria  externá-la, fielmente, em palavras... Mas, no que me é possível, eu lhe afirmo:

Pela graça de Deus eu tenho sido, muito abençoada, através de vocês dois em um — desse  espaço-contato através do site, único veículo do qual eu tenho me servido, atualmente, para ser alimentada do Evangelho... e louvo
ao SENHOR da Vida, por suas vidas.

Se  eu  já  a  admirava,  mesmo  à  distância  e  apesar do pequeno-rápido
“contato”,  as  suas  palavras  vieram  ratificar  o que do meu coração já emanava!

Certamente, Adriana, eu estaria, entre os que "sofreria horrivelmente" com você  "a  orfandade  no espírito." e também afirmo que "Quero a Palavra no meu  coração. Quero que todos tenham a chance de viver a Lei da Liberdade, a graça amorosa, o conforto da intimidade sem medo, a tal ponto que, mesmo dias  maus  sejam  dias  de oportunidade de pregar que é possível (como é)
viver com alegria em meio a pássaros, flores, borboletas e pedras."

E,  ainda... "Quero que a cada dia todos vivam com mais reverência, temor e consciência."

Eu  me  uno  a  você,  em  sua oração... "Por tudo isso";  por você e seu marido Caio.

Adriana,  eu  acredito  que "Pela bondade de Deus, Caio recebeu Dele esse dom. Dom de dizer tudo como é. Dom de dizer tão bem que a gente pensa que já sabia, de tanto que a gente reconhece que não é “dele”, é Dele!

Dom  de libertar pela Palavra. Dom de fazer dos dias maus dias de alegria na  compreensão  da consciência dilatada pelo Evangelho. Dom de nos fazer ficar de cara com o amor que não está de brincadeira conosco.

Dom  de esmagar a dúvida. Dom de aplanar o coração para a âncora da alma.
Dom da esperança pregada, pregada pelo sangue.

Pois  eu  mesma  tenho  sido  muito edificada pelo pleno exercício desses Dons!

Também,  "Quero  mais  tempo  da Palavra no mundo, quero ver a bondade de Deus  na  terra  dos viventes."  e  " que a cada dia todos vivam com mais reverência, temor e consciência."

Oremos por todos nós!

Com muito carinho, gratidão e reverência,
Gláucia Cavalcante de Santana
Recife, 09/01/2006
 
 
----- Original Message -----
From: "ANTÔNIO FONSECA SANTOS"
Sent: Monday, January 08, 2007 2:38 PM
Subject: CAIO, PASSA PARA A ADRIANA PARA MIM, POR FAVOR!
 
Querida irmã em Cristo Adriana!

Eu chorei quando li o que você escreveu para todos nós e o Caio nos deu a bênção de colocar no Site.

Sabe o que mais me marcou ali!

Foram as suas palavras: QUEM BEIJAR BEIJOU, QUEM NÃO BEIJAR NÃO BEIJA MAIS.

Me lembra Cantares isso!

Beije-me Ele com os beijos de Sua boca.

Coloquei os pronomes como substantivos próprios pois é a esperança de quem tem sede e sede do Deus vivo!!

Sim, Adriana!
Fui beijado por Ele. Nunca duvidei disso desde a minha conversão há 27 anos atrás.

Mas somente após conhecer vocês e, em particular, o meu irmão, amigo, pastor, sei lá, Caio, é que eu descobri que o aroma dos Seus ungüentos é
suave, assim como ungüento derramado é o Seu Nome.

Foi somente após conhecê-lo é que eu descobri que enquanto Ele assenta-se à mesa, o meu nardo exala perfume e que o Seu fruto é doce ao meu paladar.

Tenho sido levado todos os dias à sala do banquete.

Tenho sido sustentado com passas.

Tenho sido confortado com maçãs.

Descobri, enfim, que Sua mão esquerda está sob a minha cabeça enquanto a Sua direita me abraça para a Salvação Eterna.

Quem beijar beijou.

Um beijo com todo o amor e carinho que você sabe que tenho por todos vocês.

Fonseca
 
 
 
 
----- Original Message -----
Sent: Thursday, January 04, 2007 8:54 AM
Subject: Para Adriana... esposa e descanso do Caio
 
 
Querida amiga Adriana... Paz e vida em 2007,8,9 e sempre.
 
Li sua carta muitas vezes no site... mas não sei se entendi 100%, mas meu coração sentiu "algo" em relação ao que você escreveu... uma certa preocupação com o efeito da mensagem do "Caio" na "Igreja" e no mundo... (leve em consideração minha dificuldade em expressar meu sentimento)... Deixe me dizer o que sinto:
 
1) Nunca mais a Igreja será a mesma depois do "Caio"... (eu nunca mais serei o mesmo)
 
2) Já existem milhares de "Caio" no Brasil... (eu sou um deles, e ele nem me conhece)
 
3) Muitos "Caio" estão sendo formados, e que no futuro serão mais que o "Caio" atual... por que serão o "Caio" expandido.
 
4) Centenas de "Caios" ainda não saíram para fora... e na hora de Deus serão tirados de lá.
 
5) Milhares de outros estão já "plagiando" o "Caio"...(inclusive eu)
 
6) Muitos outros estão "secretamente" avaliando seus conceitos...
 
7) Muitos ainda estão nas instituições, devido o despreparo das pessoas que lá estão para mudar... é necessário esperar um pouco mais... (afinal o santo é de barro)
 
8) centenas estão já sofrendo por pregar o que o "Caio" prega. (inclusive eu... e alguém chegou a dizer que eu estava pregando era revolucionário)
 
9) Muitos profetas partiram sem ver a "promessa", mas Deus que prometeu é Fiel e cumpriu cabalmente.
 
10) Deus só vai levar o "Caio" quando a parte dele estiver acabado... (foi assim com João o Batista)
 
11) Milhões já não julgam mais o "Caio" e outros milhares nunca julgaram (inclusive eu)
 
12) Você ama muito o "Caio", mas você o conhece muito bem... eu o amo sem conhece-lo... sei muitas pregações dele decorada sem nunca tê-lo encontrado pessoalmente e nunca tê-lo visto num auditório... sofri por ele quando o Lukas foi embora.
 
13) Quando o Caio saiu de "cena" eu chorei por mim... Quando eu o descobri no site e o vi voltar... eu chorei por ele(rrzz) e sorri por mim... por isso posso dizer sem medo de errar que Deus usou este homem para formar meu caráter... e tenho certeza que não foi só a mim... mas milhares de outros.
 
É isso amiga Adriana, eu tenho muitas outras coisas para dizer mas não tenho mais tempo...(estou num cyber).
 
Sou pastor há 19 anos, de uma igreja tradicionalmente institucional e que descarta automaticamente qualquer um que pecar em nome da santidade... mas estou aqui e tenho ficado por causa de pessoas que aqui estão e pela dependência financeira... sofro com que prego pois sou até discriminado... outros colegas nem me chamam para pregar...(e não é pela má qualidade da eloqüência; pois as pessoas querem me ouvir cada vez mais... embora muitas tem medo de ficar ao meu lado, sou inteligentemente eloqüente e persuasivo; sofro também com as manias religiosas que estão prendendo pessoas... parece que quanto mais a gente "reza" mais assombração aparece...rrrzzz).
 
Acompanho o "Caio" desde 1988 quando o ouvi pela primeira vez e me apaixonei por sua mensagem e nunca mais o deixei... tenho varias fitas de mensagens antigas dele, fora as que com o tempo eu dei para outros. No começo eu "caçava" mensagens (na época K-7) do "Caio".
 
Como você estou esperando o tempo da "maturidade".
 
Um beijo carinhoso a você... pois a amo também.
Portanto: Não se machuque... há muito espinho por aí...
 
Desculpe-me se não entendi nada...
 
Valdir