Português | English

Cartas

EU MINTO MUITO!

EU MINTO MUITO!

 

 

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: EU MINTO MUITO!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Saturday, July 12, 2008 6:43 PM

Subject: MENTIRA

 

Querido Caio: Graça e paz!

 

 

Escrevo-lhe porque acompanho seu site há muito tempo. Leio e reflito. Comecei a fazer terapia por causa dele e tenho encontrado muitas respostas,  principalmente em relação ao Evangelho.

 

Mas gostaria de me aprofundar em um assunto que me assombra há muito tempo: a mentira.

 

Encontrei poucos textos sobre o assunto em seu site e separei os melhores trechos de uma carta que me fez enxergar, pelo menos, o que ando fazendo:

 

Mentira vicia. Gente que se habituou a resolver as coisas com uma ‘estorinha’ sofre de um mal muito sério”.

 

 

Eu vivo assim e tenho sofrido... Namoro um rapaz e o amo muito, mas por causa de bobeiras que escondo, ou invento histórias em cima (principalmente em relação ao meu passado), isso o tem machucado demais e eu não consigo mais conviver com tanta culpa...

 

 

A questão é que raramente um ser viciado na falsificação da realidade consegue se dar conta disso... com o passar do tempo”.

 

 

Caio, essa é a pior parte: eu geralmente esqueço os detalhes das histórias que invento, e meu namorado é muito ávido; sempre que discutimos algo ele toca em algum assunto e geralmente não consigo contar da mesma forma e ele se mostra muito decepcionado, me xinga, me maltrata e eu fico me sentindo um lixo...

 

Ou seja: somos chamados para nos desfragmentarmos e nos deixarmos moldar do modo mais simples possível. O resultado dessa 'unificação' entre o objetivo e o subjetivo é que nos dá saúde mental, psicológica e espiritual”.

 

 

Vou lhe contar o que ocorreu hoje pra você me ajudar a enxergar a Realidade.

 

Encontrei um garoto que beijei quando eu e meu namorado brigamos feio e terminamos pela primeira vez. Nesse encontro casual meu namorado estava comigo. O rapaz com quem eu havia “ficado” é lindo e veio falar comigo porque ainda somos amigos, já faz anos que ficamos, e tudo passou... Mas na hora meu coração gelou e segurei forte na mão do meu namorado. Ele percebeu, mas não falou nada. Quando o menino foi embora, ele perguntou se eu havia ficado com ele. Automaticamente eu me vi, como se estivesse me observando, respondendo sem sentir e negando tudo. Parei, respirei e disse pra mim mesma: "Mentira eu beijei sim..."

 

Ele, porém, me disse que eu estava mentindo pra ele.

 

Aí eu falei que tinha sido há muito tempo, que eu ainda era menina na época da escola (pensando "Como eu minto automaticamente pra consertar algo, meu Deus!"); e ele ficou quieto. Ao chegar em casa ele me ligou, dizendo que só iria perguntar mais uma vez. E eu automaticamente respondi negando tudo. Que bobeira!

 

Quando desliguei o telefone, caí de joelhos pedindo perdão a Deus e pedindo ajuda...

 

Que fraqueza horrível! Por quê? Quero parar, quero amar de maneira plena, sem mentiras! É sempre bobeira, Caio. Eu nunca o trai; não preciso ter medo, mas sempre quero parecer perfeita.

 

Logo depois de minha linda oração porque senti o carinho de Cristo, mandei uma mensagem no celular dele, contando tudo.... Não tive coragem de ligar, nem de contar [pessoalmente]... Disse que ele não precisava me procurar mais se não quisesse.

 

 

Estou fugindo, Caio...

 

Fugindo de mim mesma por ter magoado tanto alguém que amo demais...

 

 

Resolvi me afastar um pouco de todos! Vai ser melhor pra mim profissionalmente e como experiência de vida, mas principalmente porque quero me afastar de todos com os quais tenho agido assim e tentar, por um período, ser alguém sincera e verdadeira. Mas tenho medo de tapar o sol com a peneira e errar ainda mais! Não quero, Caio... Não quero mentir mais! Mas, meu Deus, como eu me pego automaticamente fazendo isso! Tô triste... Angustiada... Sem chão...

 

 

Tenho muito amor por Deus e sei que sem Ele nada sou! Mas quero poder dizer que sou filha da Verdade, a verdadeira Realidade!

 


 

Resposta:
 

 
 

Minha querida filha: Graça e Paz!
 

 

 

Como você já percebeu, dei uma “limpada” em sua carta a fim de evitar qualquer possível identificação sua.

 

Agora, antes de tudo, leia aqui mesmo os seguintes textos bíblicos:

 

        

Salmo 4:2:  Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?

 

Salmo 62:4: Eles somente consultam como o hão de derrubar da sua excelência; deleitam-se em mentiras; com a boca bendizem, mas nas suas entranhas maldizem.

 

Provérbios 6:19: A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.

 

Provérbios 14:5: A verdadeira testemunha não mentirá, mas a testemunha falsa se desboca em mentiras.

 

Provérbios 14:25: A testemunha verdadeira livra as almas, mas o que se desboca em mentiras é enganador.

 

Provérbios 19:5: A falsa testemunha não ficará impune e o que respira mentiras não escapará.

 

Provérbios 19:9: A falsa testemunha não ficará impune; e o que profere mentiras perecerá.

 

Isaías 28:15: Porquanto dizeis: Fizemos aliança com a morte, e com o inferno fizemos acordo; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque pusemos a mentira por nosso refúgio, e debaixo da falsidade nos escondemos.

 

Isaías 28:17: E regrarei o juízo pela linha, e a justiça pelo prumo, e a saraiva varrerá o refúgio da mentira, e as águas cobrirão o esconderijo.

 

Jeremias 9:5: E zombará cada um do seu próximo, e não falam a verdade; ensinam a sua língua a falar a mentira, andam-se cansando em proceder perversamente.

 

Jeremias 13:25: Esta será a tua sorte, a porção que te será medida por mim, diz o SENHOR; pois te esqueceste de mim, e confiaste em mentiras.

 

Jeremias 23:26: Até quando sucederá isso no coração dos profetas que profetizam mentiras, e que só profetizam do engano do seu coração?

 

Jeremias 23:32: Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o SENHOR, e os contam, e fazem errar o meu povo com as suas mentiras e com as suas leviandades; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem; e não trouxeram proveito algum a este povo, diz o Senhor.

 

Jeremias 27:10: Porque mentiras vos profetizam, para vos mandarem para longe da vossa terra, e para que eu vos expulse dela, e pereçais.

 

Jeremias 27:14: E não deis ouvidos às palavras dos profetas, que vos falam, dizendo: Não servireis ao rei de babilônia; porque vos profetizam mentiras.

           

João 8:44: Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

 

João 8:44: Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

 

Romanos 1:25: Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

           

Efésios 4:25: Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.

 

2 Tessalonicenses 2:9: A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira (...)

 

2 Tessalonicenses 2:11: E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira (...)

 

1 Timóteo 4:2: Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência (...)

 

1 João 2:21: Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade.

 

1 João 2:27: E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.

           

           

Prosseguindo:

 

 

A Mentira é a falsificação do Real com a finalidade de colocar o outro com uma impressão diferente do que é a Realidade; seja isso a fim de afirmar quem “somos” desse modo afirmando de fato quem não somos, o que “aconteceu” como negação do que de fato houve, como “construção” da imagem de alguém para terceiros seja para impressionar positiva ou negativamente os demais acerca da pessoa em questão e, sobretudo, como auto-engano pois o que mente antes de tudo engana a si mesmo.  

 

Simplificadamente e sem filosofias ou psicologias, isso é a mentira!

 

Os textos bíblicos transcritos nos apresentam o final da história daquele que, em se acostumando à mentira, se torna um mentiroso: um estelionatário de supostas verdades e realidades!

 

Ou seja: o que a Bíblia diz é que o final do caminho vivido em mentira tanto leva o homem ao caminho do mal do lado de fora como atitude e comportamento assim como também dissolve o ser da pessoa, fazenda-a ficar com o caráter tão vago e inconsistente quanto a mentira que o indivíduo pratica com o fim de supostamente fazer a sua vida mais fácil.

 

É óbvio que há graus de mentiras bem como de mentirosos. Sim! Há aqueles que mentem por maldade e dissimulação astuta e urdida. Esses que assim vivem e se acostumam a assim viver acabam por se tornar de fato “filhos do diabo”, conforme Jesus disse acerca dos religiosos judeus que apenas desejavam satisfazer os caprichos da mentira a fim de não enxergarem a Verdade Jesus diante deles.

 

A mentira atinge seu grau máximo quando ela acontece como negação do que se sabe ser a verdade. E será tanto mais grave como ato quanto mais atingir a realidade, especialmente colocando o próximo em um caminho falso, com igualmente falsas interpretações da existência.

 

Entretanto, tudo começa como tudo começa: pequeno e inocente; por vezes até engraçado!

 

Eu creio que existem dois tipos de mentirosos que assim possam ser chamados:

 

1º. O mentiroso psicológico: Ora, esse tal é aquele que, sendo inseguro ou, por outro lado, excessivamente rápido, criativo, inteligente e fantasioso —,  inventa com facilidade e rapidez “mundos” que não existem, a fim de se fazer passar como a pessoa que ele (o que mente) julga que teria mais espaço ou facilidades no “contexto” no qual esteja.   

 

2º. O mentiroso espiritual: Ora, já esse aqui, é diferente. Sim! Ele concebe, maquina, engravida, dá à luz o mal pela vontade homicida de acabar com o que quer que ande em seu caminho. Nesse caso, o elemento psicológico está presente, porém de modo secundário, visto que a decisão de tal mentira não é a insegurança e nem a criatividade, mas sim a maldade e a perversidade.

 

Você me parece incluída na descrição do mentiroso por razões psicológicas.

 

 

Entretanto, mesmo que o mentiroso psicológico não minta necessariamente querendo fazer mal a ninguém, posto que na maioria das vezes o que quer é apenas “salvar a própria pele”, não tem como evitar não fazer o mal, pois, mais cedo ou mais tarde, a mentira apresenta a sua conta, cujos honorários são altíssimos, como você mesma agora começa a provar.

 

 

Há pessoas, como você, para quem a mentira é um “confeito” ou um “véu” suave e não espesso. Há outras para as quais a mentira é instrumento de trabalho, meio de sedução e arma de guerra. E mais: é uma magia que cria mundos contra o próximo.

 

Ora, o mentiroso espiritual mente porque a mentira é seu bem e recurso maior na existência, sendo praticada por ele com determinação, vontade, consciência e maldade.

 

Já o mentiroso psicológico é um inseguro desejoso de criar ante os outros a impressão de uma imagem não real de si mesmo. Daí Paulo associar a mentira à hipocrisia, visto que o hipócrita é aquele que veste uma máscara a fim de esconder a realidade de quem ele seja.

 

Os mentirosos espirituais recebem o juízo de Deus, conforme as Escrituras atestam. Já o mentiroso psicológico recebe juízo da existência, do tipo que hoje você está experimentando.

 

Assim, os primeiros andam no caminho do diabo e se tornam diabos. Já os do 2º grupo apenas andam fazendo cócegas infernais no diabo, ainda que digam “Tenho muito amor por Deus e sei que sem Ele nada sou!”

 

O maior problema interior para o pessoal do 2º grupo (os mentirosos psicológicos) decorre também do fato que a mentira muda o caráter e a personalidade do indivíduo com o passar do tempo, visto que a mentira se torna um padrão psicológico que só pode ser temporariamente mantido com tentativas freqüentes de mutação do significado do que seja Realidade. Desse modo, o mentiroso vai ficando a cara de sua mentira, ainda que do lado de fora tente se fazer passar pela “Madre Teresa de Calcutá”.

 

Ninguém mente e mente sem ir ficando “cauterizado”, conforme Paulo nos diz.

 

Portanto, é uma maravilha quando uma angústia como essa se instala em alguém como você.

 

Sim! Tal angustia é pura graça de Deus, visando salvar você de se tornar um ser que nem você conhece.

 

O que me preocupou em sua atual angústia foi o espírito de fuga do qual ela se faz acompanhar.

 

Sim! Pois, em seu caso, a fuga é mentira também!

 

Além disso, em sua carta, você disse que queria ver por um tempo como era viver sem mentir. Ora, para que assim seja, o melhor lugar para você é onde você está e em meio a esses para os quais você tem mentido regularmente, criando “mundos”.

 

Também me preocupou o fato de que aquele que foge não está com o ânimo do enfrentamento, e, assim, também não terá a força para se impor contra os impulsos da mentira.

 

No caso da mentira, o melhor lugar para que se a cure fora de nós é justamente no pior de todos os lugares: aquele no qual se criou um “eu” para nós que não corresponde à realidade!

 

Desse modo, não minta para você mesma dizendo que será melhor profissionalmente se afastar das pessoas, pois, de fato, o que está agora em curso é uma outra mentira, que tem a ver com o fato de que você teme começar a falar a verdade, e, assim, não ter mais recursos “morais” para manter suas mentiras entre aqueles com os quais hoje você convive.

 

Sim! Você não sabe se “bancará” sua disposição atual, e, por isso, deseja fazer seu “experimento” de verdade e sinceridade longe de casa. Assim, se der certo, ótimo;  se não der, ora, você continua tendo um espaço técnico para fazer suas manobras...

 

De outro lado, você não precisa reunir os amigos e dizer que tudo (ou muito) do que eles pensam e sabem sobre você é mentira.

 

Não! Nem tem que necessariamente ser assim. Omitir quando não se é indagado não é mentir.

 

O que você deve então fazer?

 

Você pode e deve buscar apresentar a você mesma aos outros sem “histórias”, mas sim com sua nova história de ser. Ora, isto só acontece um dia depois do outro, com toda vontade e decisão, e, também, com simplicidade e humildade.

 

Fale menos!... Você é do tipo que fala muito. Sim! Você é quase compulsiva no seu falar e florear as coisas!

 

A Verdade é fogo consumidor. Já a mentira, por mais que se a considere forte, é, diante do fogo da Verdade, apenas como uma madeira seca, ainda que seja um tronco imenso. Ou seja: a mentira não tem poder de resistir à Verdade, pois, mesmo que o mentiroso engane o mundo inteiro, ainda assim não escapará do juízo do fogo da Verdade.

 

Portanto, pare de criar e de inventar!

 

Ora, isso implicará em um exercício diário de autocontrole, pois, como já disse em muitos outros lugares, a mentira se torna um vício.

 

 

A fim de ajudar você a continuar pesquisando a palavra mentira no site, peço que você abra e leia os textos que estão no link a seguir, pois, nele, você encontrará a palavra mentira espalhada em diversos outros textos meus:

http://www.caiofabio.com//hpesquisar.aspx?sIRSQ0UFwj8XvR8ytRXleRsSbgyimDAkofgxDW8jBeQ=

 

Leia também os seguintes links:

A MENTIRA COMO CHÃO, PÃO E ÁGUA


UMA MENTIRA CHAMADA “SEGURANÇA”


A MENTIRA ESTÁ ME DESTRUINDO

 

Receba meu carinho e minhas orações para que você caia em si e volte à sensatez!

 

 

Nele, que é Verdade, por isto é a Verdade,

 

 

 

Caio

 

13 de julho de 2008

Lago Norte

Brasília

DF