Português | English

Cartas

ESTOU COM MUITA RAIVA!

ESTOU COM MUITA RAIVA!

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: ESTOU COM MUITA RAIVA!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Friday, October 03, 2008 4:52 PM

Subject: Preciso de uma palavra!

 

Boa tarde!
 
 
Graça e paz, Caio Fábio!


 
Estou lhe enviando esse e-mail porque preciso de uma palavra que me console e me tire desse sofrimento que estou vivendo.

 

Casei-me com uma pessoa que no começo me mostrou ser uma pessoa maravilhosa, falava em Deus e tudo em nova vida era Deus, até que realmente eu vi o que ele queria: usar meu nome para financiar carro pra ele, chegue e etc.

 

Hoje me encontro com o nome sujo.

Faz cinco meses que me separei dele e tenho um ódio dentro de mim que não está me fazendo bem.

 

Fui criada de uma maneira a me casar e viver o resto da minha vida com a pessoa que escolhesse pra ser meu marido, e não entendo como uma pessoa pode fazer tanto mal a outra pessoa que sempre esteve a o seu lado em todos os momentos...

 

Momentos de até não ter o que comer em casa e eu esta com ele, dando força, enquanto por trás ele me traia e fazia um monte de coisas erradas ao ponto de até a policia vir atrás dele.

Não sei o que faço para tirar essa raiva e esse ódio de dentro de mim.

 

Não me conformo que a pessoa que eu amei tenha feito isso comigo!

 

Estou me afastando de Deus por achar que Ele esqueceu da filha Dele, por permitir que isso acontecesse comigo.

 

Pedi tanto a Ele que me mostrasse o Caminho e Ele não me mostrou...


Preciso de um conselho seu, pois, não tenho ninguém para desabafar meu sofrimento, tento demonstrar para minha família que sou forte, mas não sou.


 
Aguardo resposta...
_________________________________

 

Resposta:

 

 

Minha querida amiga: Graça e Paz!

 

 

 

Antes de tudo leia os seguintes links do site:

 

 

A FLECHA DO MEU “DEUS CUPIDO” FALHOU!



O CUPIDO JESUS: é assim? Ela não me ama mais...

 

A leitura dos links acima responde a sua carta.

 

De fato, é tudo o que tenho a lhe dizer sobre o tema “Por que Deus não me fez feliz no meu casamento, com o homem que eu escolhi?”

 

De fato, você está transferindo para Deus a sua escolha, por mais que você tenha dito: “Deus! Eis o homem! Abençoa-me com ele!”

 

Então seu ódio é contra ele, e também, é ódio contra Deus!

 

Você já pensou se Deus fizesse o que pedíssemos?

 

Imagine que um vizinho seu, por quem você não sente nada e até nem simpatiza, mas que se apaixonasse por você, e, sendo crente, orasse pedindo a Deus que você o amasse.

 

Responda. Você gostaria que Deus respondesse a oração dele e fizesse você se apaixonar?

 

Cada pessoa é livre para escolher, e tem que ter a coragem de escolher e viver com as conseqüências.

 

De fato, você está com ódio de você. Sim! Um ódio alimentado pelos sentimentos de auto-piedade e auto-comiseração.

 

Decepção com o homem, e, por isto, decepção com Deus!

 

Ora, e se você tiver uma filha adulta que diga a você todos os dias que ama um homem e que ele também a quer, e, por isso, ela, a sua hipotética filha, diz estar decidida a casar com ele, mas que quer a sua benção. Tempos depois acontece com ela o mesmo que agora está acontecendo a você. Assim, ela volta para casa zangada e diz: “Confiei em você, mamãe. Mas você me deixou casar com o homem errado, e nem me disse nada! Estou com raiva de você e dele!”

 

Como você se sentiria, senão sob o peso de uma tremenda injustiça?!

 

Você somente deixará de odiar esse homem quando assumir a responsabilidade por tudo: por ter gostado, se dado, entrado, ficado, servido, e tudo o mais.

 

Sim! A responsabilidade é sua e será somente sua todas as vezes que você se envolver com alguém. Ou você pensa que é diferente?

 

Leia também os seguintes links:

 

 

O ÓDIO E O PECADO DE SER

 

LI E CHOREI!...



PERDÃO: ENCARNAÇÃO DA GRAÇA!



NÃO SEI AMAR MEU FILHINHO!



 

POR QUE NÃO SENTIR PENA DAS PESSOAS?



 

REJEITO E ATÉ SINTO NOJO DE MEU FILHO! [I E II]



ODEIO O MEU IRMÃO!

 

 

Espero que você entenda que a única maneira que tenho de ajudá-la seja dizendo o que lhe digo. Qualquer outra coisa não seria amor.

 

 

Agora, é aprender a amar, pois, seu ódio também decorre da expectativa que você nutriu como troca de amor com o outro. Mas amor que se troca ainda não é amor, é apenas o conforto da conveniência, pois, conquanto numa relação homem mulher tenha que haver acordo para andarem juntos, todavia, no amor em si, não há trocas. Portanto, a gente ama; e se o outro amar também, maravilha. Mas se não amar, então, o problema é dele. E se nos enganar, o problema é dele também.

 

Ou você está se dispondo a ficar má apenas por que o mundo é mau?

 

Se for assim eu sinto muito por você; e também por todos os que, à sua semelhança, tornam-se maus em razão da maldade sofrida!

 

Não se torne má por ele foi mau com você. Também não se torne “ateia” porque ele fala, fala, fala de Deus, e nada tem de Deus!

 

Estou aqui. Pense no que lhe disse. Leia todos os links do site. Ore. E, depois, me escreva outra vez.

 

Receba meu carinho e minhas orações!

 

 

Nele, que nos ensina a viver a vida sem “mágica e sem cupido”,

 

 

 

Caio

4 de outubro de 2008

Lago Norte

Brasília

DF