Português | English

Cartas

ESTÃO ENSINANDO MINHA FILHA A REZAR

ESTÃO ENSINANDO MINHA FILHA A REZAR

-----Original Message----- From: ESTÃO ENSINANDO MINHA FILHA A REZAR Sent: domingo, 2 de novembro de 2003 02:54 To: contato@caiofabio.com Subject: O QUE EU FAÇO? Mensagem: Pastor Caio, como vai? espero que esteja bem , assim como está bem a tua alma.. Eu tenho uma filhinha de 4 anos. Que beleza! é uma fofa...podes imaginar??? Ela está estudando, e na escola eles ensinam coisas como anjinho da guarda, rezar, e até o sinal da cruz ela está fazendo... Não sei direito o que dizer, apenas digo que eu e o papai dela oramos conversando com Jesus, e que não fazemos o sinal da cruz...mas ela é muito pequena, e não sei se entende, pois na hora ela diz: " mas a tia reza..." Eu cheguei a conversar com a diretora da escola, que me disse que ela não é obrigada a rezar, que iria conversar com a professora dela pra que diga na sala que a minha filha está livre pra não rezar...mas ela só tem 4 anos... um dia eu soube que não poderiam ensinar religião na escola, mas não encontrei nada na net sobre isto. Há alguma lei? O que eu poderia fazer? Tanto com minha filhinha e quanto com a escola? Podes me ajudar nisto? MMMMMMMMMMMMMMMMmuito obrigado mesmo! ***************************************** Resposta: Minha querida irmã: Muita Paz! Eu acho que você e seu marido deveriam ficar calmos e não se grilarem com a reza. Ficar brigando contra fará mal, e não fará nenhum bem. Melhor que diferenciar com palavras e formas, é diferenciar com vida e conteúdo. Portanto, seja você aquela que ensina sua filhotinha a amar a Jesus. Se seu foco estiver em Jesus, e se seu amor for forte, sua filha vai entender. Criança sabe! Sabe a diferença no coração. E para a criança não interessa quem está teologicamente “certo”, mas sim quem demonstra amor no que faz. Seja natural e não fique nunca dando uma de catequista de sua filha. Jesus não é chato! Por isso, apenas viva com Graça e ame “tia” que reza. Por que vocês não oram pela “tia”? Não falo daquelas “orações”, tipo: Oh! Deus! salva a “tia” e mostra a ela quem é Jesus! Ora, isto iria apenas baratinar a cabecinha de sua filha e não ajudaria em nada. Ore positivamente pela “tia”. Fique na paz e não passe ansiedade para a sua menina. Quanto à lei, sinceramente, não acho uma boa. De fato, o que penso é que se você não quer que ninguém reze pela sua filha ou com ela na escola, mude de escola; mas não embargue a escola. Receba meu carinho. Nele, que chama para Si mesmo os pequeninos, Caio