Português | English

Cartas

ESPIRITISMO EVANGÉLICO: TÁ TUDO CONTAMINADO!

ESPIRITISMO EVANGÉLICO: TÁ TUDO CONTAMINADO!

----- Original Message ----- ESPIRITISMO EVANGÉLICO: TÁ TUDO CONTAMINADO! Pastor Caio, O assunto que eu vou tratar é o mesmo que incomoda a você a aos muitos pastores sérios neste país. É o "Topa tudo por dinheiro na igreja". Sou pastor e luto para manter a integridade de nossa pequena comunidade, fugindo de modismos (estratégias humanas de arrecadação) e perseverando no ensino da Palavra de Deus. Mas me sinto cada vez mais incomodado e sinto a vontade de botar a boca no trombone, inclusive dando nomes. Vemos hoje em dia verdadeiras sessões espíritas dentro das chamadas igrejas evangélicas; e o pior, sendo copiadas por até então pastores sérios, que iniciaram a obra de Deus de maneira correta, somente porque "está dando certo" (você trata muito bem esse assunto no seu livro: Igreja, crescimento integral). Recentemente fiquei sabendo de uma igreja em franco crescimento próximo de onde estou, onde o "bispo" local contratou um especialista em campanhas. A função do dito cujo é examinar a Bíblia, encontrar textos de onde pode-se inventar uma campanha, e armar toda estratégia para coloca-la em prática. Não se espante, o referido contratado e muito bem pago. É espírita confesso. Muitos pastores dizem que não devemos entrar no mérito desses acontecimentos e que Deus julgará; porém, eu não agüento mais ficar calado. Um abraço, Reinaldo __________________________________________________________________________________ Resposta: Amigo Reinaldo: Graça, Paz e Perseverança! Meu amigo, sei o que você nem imagina. E não é de hoje. A IURD fez escola. E as montanhas de dinheiro arrecadado com a "Boacumba" impressionam e despertam cobiça em muitos pastores, para quem o Imperador Macedo se tornou modelo de Papa Evangélico: poderoso e mafioso, cercado de oportunistas, e fazendo do nome de Jesus uma mercadoria de camelô. A ele uniram-se, não formal ou institucionalmente, mas no espírito, milhares de pastores; e não é de hoje! Vi que começava a ser assim em 1993. Daí eu ter brigado tanto, pois, sem profecia, mas apenas pelo bom senso e pela intuição, sabia onde isso iria dar. E deu! Há de tudo rolando por aí... A Reforma do século XVI aconteceu por coisas muito menos acintosas. Não se tem que escrever 95 teses na porta do Templo Maior—e suas filiais e franquias...bem como nas casas espirituais por eles influenciados—, mas sim dar 95 vomitadas. Há muitos anos o Pastor Túlio Barros, da Assembléia de Deus de São Cristovão, me contou num almoço (Nemuel Kessler estava presente), que um homem, membro de sua igreja, e que era motorista de um desses Evangélicos Espíritas, o levava até ao Alto da Tijuca para que o homem fizesse oferenda na floresta. Histórias desse tipo conheço várias. Há aqui ao meu lado um amigo de cultura do Candonblé, e que veio a conhecer Jesus, que me conta como ele era consultado para que pastores soubessem como proceder de modo a fazer tudo ficar semelhante aos cultos afro-ameríndios nos "terreiros evangélicos". Outro dia um rapaz me contou que se sentiu mal, e não sabendo o que era, julgou, pela superstição inata, que fosse um demônio. Ora, ele foi correndo num dessas "sessões evangélicas do descarrego". Em lá chegando o "pastor" ou "bispo" disse que aquele demônio ali não era da alçada deles; e mandou o rapaz para uma "mãe de santo". Há também hoje em dia especialistas em arrancar dinheiro de crente, e que são “contratados” com “comissão sobre a arrecadação”, para que passem um domingo inteiro numa igreja a fim de levantar dinheiro para supostos projetos. É um mercado! Quem não morreu pelo envolvimento com a "Boacumba", sucumbiu na Ganância de Balaão. E há os legalistas, umas Malas, e que seguiram pelo Caminho de Caim (que odiava a seu irmão); e há os amargurados que escolheram a Revolta de Coré, lutando contra a Graça. Meu irmão, está tudo podre! Chega de silêncio. Não ataque indivíduos. Mas meta a boca no trombone. Quem crê no Evangelho não pode ouvir o nome de Jesus sendo tratado como se fosse o Exú Caveira. O que temos aí é a crença mercenária de Elimas, o mágico. E os que se tornam discípulos desse "espírito" são como Demas, pois amaram o presente século; e deixaram a fé. Há muitos Himineus e Filetos que andam pervertendo a fé de milhões. A linguagem deles corrói como câncer, e são pervertedores de gente simples e que quer apenas Deus. Mas não se deixe tomar pelo ódio e pela raiva. Não faça disso a sua mensagem. Mas não deixe de chamar os conteúdos pelo nome. Fico vendo os evangélicos combaterem os espíritas, os dos cultos afro-ameríndios, os budistas, os da Nova Era, e até os pobres do Adventistas. Mas quando se trata dos Neo-Pentecostais, dos legalistas judaizantes, dos pervertedores do Evangelho, dos salteadores do templo, dos negociantes de votos, dos vendedores de amuletos cristãos, e dos Líderes de Pirâmides de Dependência Humana, ninguém diz nada. Ora, os "de fora" nada têm a ver com a fé. Cada um é quem cada um é. Prega-se e deixa-se que o Espírito faça o trabalho em seus corações. Mas os de dentro devem ser confrontados quando o que ensinam desconstrói a Graça e a Cruz de Cristo. Como disse Paulo são "cães" e "inimigos da Cruz de Cristo". Esses sim, são aqueles que fazem mal à fé. O interessante é que esses pastores que dizem a você para deixar que Deus julga—e julga mesmo—, são os mesmos que entram e se metem na vida de todo mundo. Ora, eles se metem onde não deveriam se meter (na vida privada), e fazem vista grossa onde deveriam ter o que dizer (nas perversão pública do Evangelho). Esta é uma hora de decisão. As pessoas terão que decidir de que lado ficarão. E terão que decidir se são de Jesus ou se pertencem aos ladrões e salteadores. De minha parte, enquanto estiver vivo, gritarei: Anátema! Esses que aí estão são inimigos da Graça e adversários da Cruz! Está Consumado! Nele, que amou a pecadores e expulsou os vendilhões do Templo, Caio 6/11/2004