Português | English

Cartas

ENFRETAMOS ATÉ A UMBANDA...AGORA ESTÁ ACABANDO O CASAMENTO

ENFRETAMOS ATÉ A UMBANDA...AGORA ESTÁ ACABANDO O CASAMENTO

-----Original Message----- From: ENFRETAMOS ATÉ A UMBANDA...AGORA ESTÁ ACABANDO O CASAMENTO Sent: quinta-feira, 26 de fevereiro de 2004 11:05 To: contato@caiofabio.com Subject: minha vida está um caos Bom dia Pastor Há nove anos venho sofrendo com o meu relacionamento e hoje estou com depressão e vivendo de antidepressivos e psicoterapia. Quando conheci o meu marido eu era nova e tinha apenas 18 anos; e acabamos nos apaixonando; e então começamos a namorar; mas a minha mãe nunca aprovou, porque ele era pobre; e principalmente depois de um ano de namoro, quando ela mexeu na minha bolsa e descobriu que eu tomava anticoncepcional; e como não gosto de mentiras, contei a verdade; então a situação piorou porque ela achou que eu não prestava, e falou que eu era suja e que não lavaria minhas roupas porque poderia transmitir doenças para ela... Meu pai e minha irmã agiram assim...cheguei até a apanhar por causa dele. Eu não compreendia porque estava fazendo aquilo, porque sempre fui certinha, trabalhava, estudava e cumpria com as minhas obrigações; e diariamente perguntava a Deus no que eu errei. Me apaixonei por um homem pobre, mas honesto trabalhador desde o 12 anos que nunca bebeu fumou ou coisa parecida. Ela humilhou muito a gente e falou que ela era mais forte que Deus, e que faria de tudo para terminar o meu relacionamento; mas o meu marido...noivo na época...falou para ela que com Deus tudo se torna forte e quando um casal se une com permissão de Deus...só Ele pode separar; aí ela ficou com mais raiva, e com o passar do tempo percebi que nada dava certo na nossa vida; e descobri através de um parente dele (que era pai de Santo) que a minha mãe e minha tia (do Candomblé) tinham feito um trabalho para eu me separar dele; eu não me conformava com a situação; principalmente porque não aceito muito estas religiões; mas como estava apaixonada, decidi tirar o trabalho que foi feito para mim e para ele. O pai de Santo falou que o que foi feito foi muito forte, mas que conseguiu tirar da gente. Como eu não aceitava esta religião me senti culpada, e muito mal por ter presenciado aquele trabalho; mas depois disso conseguimos comprar um apartamento e os móveis e casamos. Mesmo em minha casa criei uma mágoa dele...porque foram seis anos sofrendo; pois minha mãe me humilhava demais e ele não me tirava de lá, daquele sofrimento; e peguei raiva da minha mãe porque sentia que eu não tinha feito nada de errado, apenas me apaixonei como todo ser humano normal e me entreguei a esse amor. Peguei férias...para arrumar a casa e ficava praticamente o dia inteiro sozinha; quando ele chegava à noite eu queria amor e carícias do meu marido, mas ele estava cansado; então enlouquecia porque passava pela minha cabeça que o meu marido estava me traindo, principalmente porque ficava semanas sem me procurar; e eu não entendia porque estávamos na lua de mel. Então começaram as brigas de madrugada e final de semana: jogava as coisas dele fora, jogava cadeiras, e até a gente se agredia; e isto foi dois anos e meio...nessa situação...até que pedi a separação e ele não aceitou; mas com o tempo foi normalizando a nossa situação...em Novembro/03 resolvi ter um filho; e ele falou que estava muito abalado com toda aquela situação e que não queria ter filhos... Isto me enlouqueceu de novo...me senti traída e enganada...pois ele só queria se aproveitar de mim. Foi quando entrei em depressão profunda e comecei a fazer tratamento com antidepressivos e psicoterapia, mas até hoje não me conformo com a situação; e fico pensando: Será que é castigo por não ter escutado minha mãe? Será que eu não tenho direito de ser feliz e ter uma vidinha dentro de mim? Sabe pastor há uma semana tentei o suicídio porque eu não agüentava mais falar para o meu marido que se fosse uma escolha dele de não querer ter filhos...que me deixasse me paz...pois o meu objetivo era criar uma família; mas mesmo assim ele permanecia na casa, e justificava que tinha que fazer uma coisa de cada vez; que primeiro tinha que tratar da minha depressão; e depois a gente conversava; mas não me dava garantia e nem esperança que podia engravidar; e a cada dia isto está me corroendo por dentro; pois não consigo me levantar e mesmo com as medicações, e a psicóloga não está conseguindo me tirar da depressão...por eu não poder engravidar. Neste final de semana ele falou que eu estava pressionando-o muito e que como eu não respeitava ele, ele não respeitaria o meu filho, e que eu seria castigada por Deus porque estava brincando com coisa séria; e que estaria fazendo um trato comigo que iria me engravidar através de um trato; onde ele não teria responsabilidade nenhuma sobre o filho; mas como eu não achei justo, a partir deste dia eu estou lutando com o meu coração para esquecer a possibilidade de ser mãe. Pastor não sei mais o que faço, pois o meu sentimento está mais forte que eu...e é como se fosse uma tentação porque eu fico pensando dia e noite em criança, e sonho praticamente todo dia no rostinho dela: uma menina linda morena, bem cabeluda e gorducha. Será que vou ser castigada mesmo? Será que estou pagando por ter maltratado minha mãe? Será que estou errada de pedir separação para tentar uma vida conjugal novamente e constituir família? Obrigada pela atenção! ************************* Resposta: Minha querida amiga: Paz e Segurança em Cristo! Primeiro as primeiras coisas. Se você leu este site já percebeu que as pessoas se separaram por todas as razões—as plausíveis e as implausíveis! Se macumba terminasse casamentos onde há amor, na Bahia ninguém ficaria casado! Mas não é assim. Sua mãe é uma encrenqueira...e sofre de um outro mal: inveja. O mesmo se pode dizer dos demais...quem faz trabalho espiritual para separar alguém é um ser malévolo e doente de alma. Seu casamento não está dando certo porque vocês se desgastaram completamente. Há mágoa aí...e possivelmente vocês tenham estado tão atormentados pelas perseguições anteriores que nem prestaram atenção um no outro. Não é incomum acontecer o que está acontecendo a vocês. Certos casamentos se desgastam tanto ANTES que quando acontecem é apenas para que as pessoas sintam o quão inaptas estavam para o vinculo; e até mesmo para saber que se casaram com o “habito”; ou até com a “seqüência natural das coisas”. Esqueça esse trabalho espiritual. Ele só serve para desviar a atenção do verdadeiro problema: vocês dois. E a total falta de desejo dele de ter filhos com você também fala da total insegurança dele quanto a se é com você que ele quer ficar. Há homens que não têm coragem de “saltar fora”...e arranjam álibis os mais diversos. Não me admirará se ele forçar esta situação de um casamento sem filhos até você explodir e dizer que não quer mais. Então, ele vai dizer que saiu da relação porque você mal casou e já queria um filho. É obvio que logo no início do casamento não é uma boa ir tendo filhos. Vocês precisariam de tempo só pra vocês dois. Mas dizer que não quer filhos...sem que isto tenha sido um acerto anterior...entre vocês, é pura apelação. No máximo ele poderia dizer que “agora, não; mas quem sabe logo depois”...isso querendo dar tempo para vocês se curtirem. Acho que essa abstenção sexual é muito estranha. Penso que vocês deveriam conversar LOGO sobre o assunto. Nem sempre o homem pára de transar porque tem outra. Muitas vezes é porque não quer a mulher mesmo...ou pode até ser um “boicote” ao seu desejo de ter filhos. Vocês são recém casados e já estão assim. Pelo amor de Deus, não tenha filhos. Resolva se você quer correr o risco de ficar com ele. Pense muito bem. Há sinais estranhos no ar. Há um cheiro de cansaço dele...e manipulação. Leia o site e firme-se em sua segurança em Cristo. Contra quem está em Cristo não vale encantamento, nem macumba, nem mandinga. Mas senti que você ainda é muito “religiosa” apenas...e que precisa urgentemente ter um encontro de fé e entrega a Jesus. Independentemente de qualquer coisa...lembre: você precisa crer...e confiar em Jesus. O casamento é coisa menor. O importante agora é você conhecer a Jesus pela fé. Leia este site e você saberá do que eu estou falando. E só mais uma coisa: se tudo continuar assim, aproveite a juventude, e não insista num casamento que ainda pode lhe dar muitas tristezas. Mas trate as coisas francamente com ele. Em Cristo, que nos guarda do maligno, Caio