Português | English

Cartas

ENCONTREI A JESUS FORA DO PORTÃO

ENCONTREI A JESUS FORA DO PORTÃO

-----Original Message----- From: Yara Rocca Sent: sexta-feira, 7 de novembro de 2003 18:21 To: contato@caiofabio.com Subject: GENTE DO BEM Mensagem: Olá Caio.... Que bom tê-lo de volta. Melhor ainda seria tê-lo por perto(Sampa).Mas pretendo ir ao encontro da Irmandade Virtual lá na Pedra Viva, dia 13/12. Há tempos estou lendo seus textos neste site, e vira e mexe envio alguns para amigos. E hoje resolvi escrever. Nem sei se você vai publicar, mas senti que poderia colaborar desta forma. Sou jornalista, cristã há 13 anos,tenho uma história de vida e com Jesus muito linda; já freqüentei várias denominações, coloquei pastores na mídia (hoje apóstolos); e sabe o que aconteceu? Tô foraaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!! Isso mesmo. Não tenho mais paciência de ficar em igreja nenhuma. Não combino com esse "estilo" evangélico de ser. E não é que a minha busca e sede por Deus aumentou???? Coisa que tinha simplesmente desaparecido! Hoje minha vida espiritual está mais revigorada; me livrei das culpas e pesos que o povo colocava nas minhas costas; e até me encontrei profissionalmente. Há 1 ano apresento um programa de TV chamado "Gente do Bem" onde entrevisto pessoas que estão atuando no Terceiro Setor, e que tem feito o bem para milhares de pessoas, e colaborado para a melhoria da comunidade local,da sua cidade,da sociedade e lá na frente, do país. São empresários e executivos das mais diversas áreas e crenças que tem colocado em prática os ensinamentos de Jesus. Na igreja evangélica, onde se pede tanto dinheiro, sinceramente eu nunca vi um projeto social ser mantido e receber investimentos como tenho visto fora dela. Nunca tinha tido a chance de ver Deus tão de perto como quando vou fazer as externas nessas Ong's. ELE está lá.Mantendo aqueles voluntários, cuidando bem de pertinho de cada carente que ali está, fazendo o dinheiro chegar para pagar as contas, as agências de publicidade e assessorias de imprensa sendo tocadas para divulgarem seu trabalho gratuitamente, e poderem crescer de forma profissional e permanente. Quanta gente do bem que existe neste país. Graças a Deus,a partir de dezembro estarei com o Gente do Bem em rede nacional, podendo assim, continuar mostrando a exemplaridade de pessoas e empresas "do bem". E quer saber mais? Não estou sentindo a menor falta daquela vidinha de crente que eu tentava viver. Glória à Deus que existe a "igreja" e a Igreja.E que Jesus não nos abandona mesmo quando estamos fora do "esquema". E o mais legal é ver que ELE está sempre enviando 2 ou 3 para unirem-se a nós em SEU nome, e juntos podermos buscá-LO e encontrá-LO sempre. É lindo demais esse Deus. Ah! O endereço do site do meu programa é: www.gentedobem.com.br Beijinhos e até mais, Yara Rocca ***************************************** Resposta: Yara: muita paz sobre você! Seu testemunho é verdadeiro. Sei do que você está falando, pois é o que vejo há muitos anos. Infelizmente isso tudo confirma a Parábola do Bom Samaritano, que era rejeitado pelos donos da verdade, mas que, do ponte de vista de Deus, era quem realizava sem discurso aquilo que era o ensino do Evangelho de Cristo. Muitos publicanos, meretrizes e pecadores vos precedem no reino de Deus—disse Jesus. O altar no qual servimos a Deus fica “fora do arraial”, como diz Hebreus 13. Embora seja importante termos como “congregar”, nem que seja com dois ou três. Pois Igreja sou eu, é você, somos nós; mas é bom quando dois ou três se encontram e se reúnem em nome Dele. Ele ali está! Fora do portão é onde se tem que ir a fim de se “encontrar a Jesus” e os verdadeiros irmãos: que também servem a Deus nesse altar. Saímos, pois, a Ele, fora dos “portões”, levando o seu vitupério! E, na maior parte das vezes, o vitupério que se carrega a fim de servir a Deus no altar que está “fora da porta”, é justamente aquele que os que vivem “dentro dos muros” colocam como agravo para a gente carregar. Mas o que fazer? A Palavra diz que nosso altar está do lado de fora dessas muralhas da Jerusalém da Religião. Dói, mas é verdade. Espero você em Sampa, no nosso encontro. Vejo você lá. Um beijão. Nele, Caio