Português | English

Cartas

É verdade que o senhor tinha uma equipe que multiplicava o v

É verdade que o senhor tinha uma equipe que multiplicava o v

-----Original Message----- From: É verdade que o senhor tinha uma equipe que multiplicava o volume das coisas que você lia? Sent: sábado, 18 de outubro de 2003 19:43 To: contato@caiofabio.com Subject: Li por “alto”.... Mensagem: Revdo. Certa vez , li por "alto", que o senhor tinha uma equipe de leitura que multiplicava o volume de livros que podiam ou deveriam ser lidos pelo senhor. Como era ? Obrigado. ********************************* Meu querido irmão: Boas Leituras para você! Não, meu amado! Apenas umas poucas vezes pedi a um amigo que lesse “livros” que eu iria prefaciar e andava sem tempo para lê-los. E como confiava e ainda confio no bom sendo daquele amigo, umas poucas vezes pedi que ele lesse e me fizesse uma “resenha”. O amigo é o pastor Ariovaldo Ramos, que trabalhou comigo alguns anos na Vinde. No mais, sempre li o que me interessou. E como só leio o que me interessa, não transfiro esse prazer para ninguém mais. Nunca li por obrigação. Nem a Bíblia. Também nunca tive ninguém escrevendo nada para mim ou por mim. Tive gente que fez “transcrição” de coisas que eu falei, e que transformaram em livros. No mais, nunca achei que qualquer coisa minha, pudesse ser “passada” com meu coração, se outros o fizessem por mim. E leitura, para mim, sempre foi diversão, mesmo que o texto seja denso e até depressivo. Sinto sabor na leitura. Por último, gostaria de dizer que sei que você é de Niterói—vi pelo seu código de área. Bem, não dê muito crédito ao que você ouvir em Niterói. A cidade, por ter sido lugar onde morei e onde vivi minhas maiores dores e perdas, acabou se tornando um lugar adoecido e viciado em relação a mim. Sem nenhuma comparação idiota, mas apenas ilustrativa, eu diria que Niterói é uma espécie de “Nazaré” para mim. Um beijão, Caio