Português | English

Cartas

E QUEM FOI A MULHER DE CAIM?

E QUEM FOI A MULHER DE CAIM?

-----Original Message----- From: E QUEM FOI A MULHER DE CAIM? Sent: quinta-feira, 8 de janeiro de 2004 21:58 To: contato@caiofabio.com Subject: havia outros humanos na terra? Mensagem: Rev. Caio, Sou assídua leitora de seu site. Diariamente. Sempre dou um jeitinho para ler seus textos magníficos e suas respostas sábias como até hoje nunca vi ninguém dar. Creio que sua resposta satisfará uma questão que se levanta, dentro de mim, sempre que leio Gênesis, além de várias outras questões que tenho. Aliás estou lendo pela quinta vez...e cada vez que leio a Bíblia, leio de uma forma que me assusta. Sempre surgem novas questões. Às vezes tenho alguns insights, que se eu falar com qualquer um, irei ser “apedrejada” e me "queimarão na fornalha ". Vão me praguejar...para que eu queime no mármore do inferno", como dizem os muçulmanos. Reverendo eis a questão. De fato, é uma curiosidade. Quando Caim matou Abel, o Senhor falou a Caim que o sangue de seu irmão clamava da Terra; e o lançou pela face da Terra. Depois desse "lançamento" Caim foi para Node, ao oriente do Éden. Ou seja: do outro lado de onde ele habitava, anteriormente. Chegando lá, o pobre Caim... já...imediatamente, coabitou com “sua mulher”. Existiam outras pessoas lá? O texto adiante é explícito: ela concebe e dá a luz a Enoque. Ele, Caim, edifica uma cidade. Bem, ainda que ele tivesse levado uma mulher com ele, como edificar uma cidade para ele e uma mulher? Sem nenhum outro ser humano? E tem mais: ainda que não houvesse nenhum outro ser humano em Node, que mulher é esta, adulta, pronta, e existente para ele já onde habitava anteriormente? De que família era ela? Da dele mesmo? Então foi incesto? E se havia outros humanos, a história do Éden pode ser uma espécie de conto de como a consciência entrou na terra? Caim admite que será errante pela terra e corre o risco de ser morto, por “alguém”. Que alguém haveria sobre a Terra se ele estava sendo “expulso”, errante...? Deus então, põe um sinal em Caim para que não o matem. Quem eram essas pessoas do outro lado do mundo...onde Caim habitava? O senhor pode me responder? Bem, queridíssimo Reverendo, há muitas outras questões. Sei que para muitas eu posso ter a resposta aqui, em seu site. Tem um vastíssimo material...é uma Biblioteca Viva, Virtual. Creio que todo seminário teológico precisaria dar acesso aos seus alunos a este site. Há algumas questões, como a que lhe falei anteriormente, que são consideradas “heréticas”; se eu começasse a inquirir, seria um horror... Se o senhor puder responder lhe agradeço muito. Deus o abençoe e continue lhe ungindo. Meu abraço e minha admiração, Clarabela ****************************** Resposta: Minha amada amiga: Paz e Companhia sobre você! Aparentemente a sua pergunta é apenas uma “curiosidade”, mas de fato, dependendo da resposta, ela implica numa releitura de muitas coisa...exceto das coisas concernentes à salvação. O impressionante no texto é o descaso dele para com as possíveis questões que poderiam ser levantadas. Não há a menor explicação para o problema...no texto. As respostas clássicas são as seguintes: 1. A esposa de Caim era alguém gereda por Adão e sua mulher, e que a Bíblia não teria mencionado. Nesse caso, foi incesto aos nossos olhos, mas não aos olhos deles, visto que todas as uniões primitivas foram incestuosas—do nosso ponto de vista. Muito, muito tempo depois...uma Era Depois...Abraão casou com a meio-irmã, Sara, mostrando-nos como o sentimento de incesto foi uma realidade progressiva no desenvolvimento da humanidade. Hoje seria impensável alguém casar com a irmã por “parte de pai”...ou “de mãe”...mas naqueles dias esse ainda não era um problema...e nos mostra como a “moral” é um dado não apenas progressivo, mas sobretudo cultural. É obvio que além das proibições bíblicas posteriores—Levitico—, hoje sabemos que as relações incestuosas são maléficas também do ponto de vista genético. O problema de natureza psicológica que o incesto hoje carrega, não existiu durante milênios. Até a dor e o trauma psicológico que o incesto acarreta hoje, é uma resposta da alma relativamente recente. Quanto mais primitivas as sociedades, mais chance há de casamentos em família, e menor é a consciência incestuosa. O problema dessa interpretação não está na incestuosidade do casamento de Caim, mas como você disse, está no silêncio da Bíblia sobre os atores do drama. Não se faz menção de novas gerações de Adão e Eva até depois da morte de Abel e o banimento de Caim. Se ele casou com uma filha de seus pais, ou se essa tal filha já existia...e nada se falou acerca dela...ou se Caim voltou para buscar alguém...tempos depois...o que faz a história mais estranha ainda...pois “o expulso” volta à família para raptar alguém com quem procrie...A outra alternativa, ainda seguindo a “linha clássica” é aquela que diz que Caim andou só por muitos anos, e somente décadas depois encontrou outros humanos, já filhos dos filhos de seus irmãos, e casou com tal pessoa. Nesse caso, a explicação seria que a Bíblia não está nem aí para nos oferecer os detalhes de coisas que aconteceram em grandes intervalos de tempo, e trata a tudo como se fosse ato contínuo...E, num certo sentido, é assim mesmo que a Bíblia trata as coisas, especialmente até o capítulo 12 de Gênesis. A preocupação com mais detalhes e maior precisão na descrição da história linear e cronológica começa a crescer de Abraão para frente. 2. A outra possibilidade que você inferiu—a de que houve muitas histórias de Adão e Eva, e que a descrição bíblica descreve um episódio, dentre vários outros, e teriam acontecido simultaneamente—faz da entrada da consciência na Terra um derramar do Espírito sobre seres adâmicos em sua condição “evolutiva” ou de “estágio”, sendo que a consciência-de-si que chegou para Adão, teria também chegado para todos os Adãos...Ora, isto implicaria numa leitura criacionista-evolucionista do fenômeno humano, e nos jogaria nos braços de Pierre Teilhard de Chardin. Na minha maneira de ver trata-se de um problema para quem na literalidade crê que se não foi literalmente conforme a descrição de Gênesis, a história da salvação fica afetada...Isto em razão de Romanos 6, que fala que pelo pecado de “um” entrou a morte no mundo, e pelo ato de Justiça de Um, Jesus, o pecado foi tirado do mundo. Ora, se assim tivesse sido, Caim teria simplesmente encontrado outros humanos sobre a Terra; e o que teria acontecido na casa de seu pai, teria igualmente afetado a vida de outros humanos existentes no planeta, e em simultaneidade com a queda de seus pais. Nesse caso, a história de Adão e Eva seria apenas a narrativa intima de um fenômeno mais extenso sobre a Terra. Para mim a Bíblia “passa batida” pela história simplesmente porque nada no episódio contribui para contar a história que os autores bíblicos queriam contar. De fato, os textos bíblicos chegaram numa época extremamente posterior—há milênios entre coisa e coisa até Gênesis 12. Todo o movimento das narrativas do Gênesis fluem como afluentes do Rio Amazonas...são expressivos, mas seu significado está em contribuírem para formar o Grande Rio. E o Amazonas Histórico da Bíblia é Abraão, de quem procedem as seqüências que nos levarão ao surgimento de um Povo da Promessa, e que vem a ser aquele que carrega a história da salvação na linearidade histórica...até à chegada daquele que “nascido de mulher” viria a esmagar a cabeça da serpente, conforme a “promessa” feita a Adão e sua mulher em Gênesis. O fato é que há uma infinidade de “problemas” para os quais a própria Bíblia não oferece solução...e, assim mesmo, os menciona. Isto para mim é que é significativo, pois revela o seguinte: 1. A Bíblia não foge da verdade, embora só se dedique às seqüências que contribuem para nos conduzir ao seu objetivo: Deus se revelou aos homens, e de modo especial à descendência de Abraão. 2. Se a Bíblia fosse um texto completamente humano em sua construção, nenhuma lógica histórico-linear deixaria tantos buracos abertos para o questionamento. Quer ver um exemplo: Como, se os “gigantes” que nasceram dos “filhos de Deus com as filhas dos homens” vieram a sobreviver ao Dilúvio? Isto porque mais adiante eles estão presentes nas narrativas pós-diluvianas. E Abraão e sua descendência têm de enfrentá-los. Sendo que os últimos quatro gigantes só vieram a ser mortos nos dias de Davi, muito, muito tempo após o Dilúvio. Como “passaram” os gigantes pelas águas do Dilúvio? Ou será que o Dilúvio matou quase tudo, mas nem tudo e nem todos? Ora, a Bíblia simplesmente não tenta explicar, mas também não deixa de registrar a presença problemática dessas criaturas. 3. Ora, tudo isto demonstra apenas uma coisa: há muito, muito mais que aconteceu...mas não é objetivo da Bíblia nos oferecer uma enciclopédia de fenômenos na Terra. Ela menciona tais ocorrências, mas não se atém à necessidade de explicá-los. E por que? Primeiro porque são irrelevantes para o propósito do texto, que é nos levar à esperança messiânica. Segundo porque o fenômeno humano na Terra está aberto para ser entendido, pesquisado, e discernido, conforme os interesses de cada um; porém, tais problemas em nada dificultam a solução, que é uma só: Deus caminhou com os homens, e a eles se revelou de muitos modos e maneiras...até que se revelou definitivamente em Seu Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas. 4. De fato as “coisas reveladas” são apenas as essenciais. As ocultas, e que pertencem ao Senhor nosso Deus, certamente são em número assutadoramente maior, mas não carregam o peso das importâncias essenciais que o “revelado” carrega. 5. Cristãos maduros aferram-se àquilo que contribui para o ápice da Revelação, e não se preocupam com as demais questões se não apenas como objeto de estudo e curiosidade. Eu sempre tive muita curiosidade acerca desses temas, não que eles façam qualquer diferença para a fé salvadora, mas apenas porque adoro saber coisas sobre os humanos no planeta, assim como me interesso por história de uma modo geral—da história natural às suas versões contemporâneas. Então, minha amada amiga, minha resposta é um sonoro Não Sei! Sim, não sei quem foi a mulher de Caim. Não sei nada sobre tudo aquilo. Tenho apenas um monte de especulações... Mas sei que o Nascido de Mulher, e que pisou a cabeça da Serpente, chama-se Jesus de Nazaré. Receba meu beijo carinhoso, e escreva sempre. Se eu puder ser útil, gostarei muito. Nele, que sabe por onde andou Caim...e sabe por onde anda Caio, você e todos os humanos, Caio