Português | English

Cartas

E O QUE EU FAÇO COM O DOM DO AMOR?

E O QUE EU FAÇO COM O DOM DO AMOR?

-----Original Message----- From: E O QUE EU FAÇO COM O DOM DO AMOR? Sent: terça-feira, 18 de novembro de 2003 01:47 To: contato@caiofabio.com Subject: TENHO O DOM DO AMOR! Olá Pastor: O senhor pediu para eu a uma igreja e me deu o endereço. Para o meu azar, quando visitei a igreja havia uma pregação de um pastor visitante e que a Doutrina da Autoridade. Foi quando percebi, mais uma vez, que eu ainda não estava curado dessas doutrinas. Passei por uma espécie de lavagem cerebral; fui com tudo no meu ministério; fiquei desalmado; além disso, fiquei como se tivesse "dominado emocionalmente" por essa doutrina, a qual me despersonalizava e me adoecia! Nela eu me tornei os outros! No correr da pregação voltou toda aquele trauma que passei!!! Mas, o maior motivo deste e-mail, é de informá-lo que, constantemente, me sinto incomodado, para dizer e perguntar algo ao senhor. Aos 17 anos recebi um chamado; um chamado de amor; o dom de amor!!! Hoje eu tenho 30 anos! Nesses últimos anos muitas coisas aconteceram! Não sei o que fazer! Minha faculdade está trancada; tive depressão... Gostaria de abrir um pequeno negócio. Mas sempre aquela pergunta: e o meu chamado, o que faço? como começo? abro o negócio? tenho que fazer, faculdade de teologia? não acredito nisso! Isso não implica que serei cheio do Espírito Santo? Entro em uma igreja e monto um ministério? Não sei. Às vezes penso que sei! Mas sei que não sei! Quando digo que sei! é que não sei! Me ajude! Abraços *************************** Meu amado: Paz! O amor é a melhor cura para a depressão. E a pratica do amor é a melhor terapia. Amor é para amar! Tudo bem simples e bem prático! O amor não fala línguas por falar, não profetiza por profetizar, não ensina por ensina, não sabe por saber, não pratica o bem por praticar, não se martiriza por se martirizar, e não pergunta: onde devo ama? Nem tampouco: a quem devo amar? E menos ainda: como devo amar? O amor sabe que ele é inevitável! Ele acontece onde chega. Tudo lugar é seu lugar, toda atividade é sua oportunidade, e todo encontro é uma demonstração natural. Se eu fosse você não me afligiria, mas viveria na Graça de Deus. Procure uma igreja leve e pura no ensino, e faça o que lhe vier às mãos para fazer com todo o seu coração. Você perguntou: E o meu chamado o que faço? Resposta: Atenda-o. Amar é Graça, não demanda estrutura e nem organização. Como começo? Resposta: O amor já começou tudo. Onde há amor tudo já está iniciado. É só seguir o fluxo. Abro o negócio? Resposta: Você é livre! E o amor não conhece impossibilidade em nenhum lugar do mundo! Tenho que fazer, faculdade de teologia? não acredito nisso! Resposta: Se você não acredita na necessidade, nem pense no assunto. Isso não implica que serei cheio do Espírito Santo? Resposta: O Espírito Santo habita corações, não entidades e organizações. E nenhum diploma de Teologia faz ninguém conhecer a Deus; quanto mais ser cheio do Espírito!!! Entro em uma igreja e monto um ministério? Resposta: Tenho pavor da expressão "montar ministério". Parece algo que a gente cria, forma, faz acontecer. Não sou um bom conselheiro numa hora dessas. Tudo o que fiz na vida, aconteceu. Eu nunca corri muito atrás das coisas. E quando eu comecei a "montar ministérios"—entre 92 e 98—as coisas já não eram como antes. Ou seja: eu já estava com muito poder na mão. Quando você tem muito poder nas mãos você “monta ministérios”. É assim que é! Antes era o ministério que se impunha. É assim que creio. Para ser sadio tem que ser muito espontâneo e singelo. Eu quero ser atingido pelo dom de Deus e pelo ministério de Deus para mim, sempre! Assim... Faça o que lhe vier às mãos para fazer. Que tal começar pequeno, e ir deixando Deus conduzir? Que tal servir, e deixar que o serviço tome cara? Que tal simplesmente aproveitar as oportunidades com tranqüilidade? Receba meu beijo carinhoso. Nele, Caio