Português | English

Cartas

E A PREDESTINAÇÃO FATALISTA? O QUE VOCÊ ME DIZ?

E A PREDESTINAÇÃO FATALISTA? O QUE VOCÊ ME DIZ?



-----Original Message----- From: E A PREDESTINAÇÃO FATALISTA? To: contato@caiofabio.com Subject: O QUE VOCÊ ME DIZ? Mensagem: Caro Caio, Paz e descanso para a tua alma! Pastor, eu gostaria de parabenizá-lo pelo ministério desenvolvido aqui no site. Ocasionalmente eu freqüento o Café Com Graça, mas deixe-me dizer que parece que aqui você é mais pastor, já no Café eu o percebo muito mais como um "pregador". No Café (não sei se pelo tempo ou pelo número de pessoas que lá freqüentam), você parece mais distante. Caio, gostaria de perguntar de forma direta se você crê na "predestinação fatalista", essa de que "Deus predestinou uns para o céu”, e conseqüentemente outros para a "perdição eterna"? Pelo que já li e ouvi você pregar, você crê na segurança eterna da salvação (uma vez realmente salvo, salvo para sempre); mas não percebi de forma clara a sua posição quanto a predestinação. Gostaria que você comentasse a sua interpretação sobre a predestinação. Pastor, ajude-me a entender o texto de Romanos 9. Sou “arminiano”, mas creio também na "segurança da salvação". Até que ponto exercemos o "livre-arbítrio" e somos "responsáveis" pelas conseqüências das nossas ações, e destino da nossa alma??? Caio, desde já agradeço pela resposta. De um filho da Graça (apesar de ser professor de teologia e de uma igreja que pensa diferente!) Um abração. ____________________________________________________________ Resposta: Meu amadão: Paz e Carinho de Deus sobre você! Bem, vamos lá. Lá no Café eu prego. Aqui no site eu bato papo. Lá é um monólogo. Aqui é um diálogo. São mídias e meios diferentes! Sobre a questão, primeiramente teria muito a lhe dizer sobre a impossibilidade de ser "arminiano" e crer em "segurança eterna". Mas isto seria muito longo. Sinceramente, acerca da "predestinação", acho que discutí-la do modo como ainda se a discute é uma grande bobagem teológica. Digo, não a sua dúvida, mas a celeuma que se criou sobre o Mistério. Mistério é mistério. Deus é Deus! Deus é! O resto é tentativa humana de linearizar aquilo que não é linear. A História é linear, Deus não. Na História há antes, durante e depois. Mas para Ele tudo é. Ele não é Deus de mortos, e sim de vivos, pois para Ele todos vivem. O significado disto é a eternidade. Eternidade não linear. Se fosse linear não seria eternidade, seria tempo. Abraão viveu há alguns milênios em relação a mim. Mas para Deus tudo está acontecendo a um tempo só. Entendeu? É claro que não! Não é para entender, é para crer! Trata-se de um “saber em fé”, não um saber racional. Quem crê na segurança da salvação não tem que ter mais nenhuma questão. Quem foi pro céu tem nome: Lazaro. Quem foi pro inferno não tem nome: um rico. Assim eu vivo: afirmo o nome de quem vai pro céu, e me calo sobre o nome de qualquer um que vá para o inferno. Dizer o nome de quem vai para o céu é uma esperança bem-aventurada. Dizer o nome de quem vai para o inferno é uma blasfêmia nojenta. Se Jesus não deu nome a quem está indo para o inferno, por que eu darei? Desse modo, tenho apenas mais uma coisa a dizer—e que já está dita em vários lugares aqui no site: Toda essa história sobre a predestinação é bobagem na medida em que se pretende fazer de Deus um escravo da seqüência histórica do tempo. O Cordeiro foi imolado antes da fundação do mundo. Tudo o que foi criado nasce desse ato primordial e eterno. Para Deus, o que é, é! Hoje em dia até a física quântica ajuda a gente entender a tolice de discutir com categorias temporais—do Macro Universo—aquilo que pertence a categorias atemporais, e que não são nem do micro-cosmos, mas da própria essencial do ser de Deus. Romanos 9 não é para ser explicado, é para ser crido. É um saber em fé. Se houvesse explicação Paulo a teria dado. Ele, no entanto, termina o raciocínio com a entrega da razão à adoração: Quem conheceu a mente do Senhor? (Rm 11). O resto é tentativa humana de expressar o inexprimível, e que só pode ser apreendido pelo espírito, e pela fé. O homem espiritual não “entende” todas as coisas, ele as discerne, conforme Paulo no ensinou. A maravilha não é entender, é saber em fé! Receba meu beijão carinhoso. Nele, que nos chamou Nele mesmo, Caio 04/06/2004