Português | English

Cartas

Disciplina na Igreja

Disciplina na Igreja

Olá, tudo na paz? Rev. Caio Fábio, estou precisando de um depoimento seu, se for possível, é claro. Estou fazendo uma matéria sobre exclusão na igreja e gostaria de saber sua opinião a respeito. Perguntas: 1. Você concorda com a exclusão de pessoas do hall de membros? Resposta: Concordo quando há cinismo, perversidade e dolo na ação deliberada e contínua. Gente que se confessa e busca graça em Deus e mudança de caminhos, não deveria ser afastada nunca. Arrependimento e dignidade não se excluem um ao outro. Por que? Resposta: Porque a Igreja tem que ter uma justiça que exceda a dos escribas e fariseus...A nossa tem que ser maior. E Jesus disse isto no Sermão do Monte, no qual Ele também mandou amar o inimigo, a não resistir ao perverso, não julgar e ser misericordioso para que se alcance misericórdia diante Dele. Pode um pastor se basear na passagem de 1Coríntios 5:2 para excluir alguém? Resposta: Se o caso for o de um membro da Igreja que está tendo um caso sexual aberto e cínico com a mulher do pai...tudo em família...e tudo em igreja... Sim! Em casos assim, eu creio que deve...é saudável. Esse era o contexto em Coríntios. Só que se pega a gravidade daquela situação e faz-se duas coisas: a primeira é aplicá-la a qualquer coisa...; a segunda é não ver que em II Coríntios no capítulo dois, Paulo manda que o “tal” seja perdoado e acolhido outra vez...para que não seja consumido por excessiva tristeza e para que Satanás não alcance vantagem sobre nós. Disciplina é coisa muito séria...Põe o homem na beirada de uma posição de acusador...de satanás...se não houver justiça e amor e não visar um fim proveitoso. O homem que foi entregue a Satanás para a destruição do corpo...é o mesmo que precisa ser acolhido para que os papeis não mudem...e Satanás alcance vantagem em nosso arbítrio excessivo e presunçoso—e sobretudo, sem a Graça de Deus. Afinal o irmão pode estar morrendo de excessiva tristeza. Se caso a pessoa for excluída, a atenção à ela não deveria ser redobrada? Resposta: Claro! Paulo disse que vestimos com muito mais cuidado e honra os membros do corpo que nos são menos decorosos! Jesus disse que jamais lançaria aqueles que o Pai lhe deu fora. Excluir não seria estar indo contra as palavras de Jesus? Resposta: Excluir como se exclui, na maioria das vezes é pecado contra a Graça. Nesse caso, o disciplinador está pecando com muito maior gravidade que aquele que está sendo disciplinado. Disciplina vem da raiz grega da palavra discípulo...É tratamento de amor, justiça e graça a fim de curar; não é ação de extermínio. Ou seja: não é tarefa para o Esquadrão da Morte. Além do quê, pastor NENHUM tem esse poder de ligar ou desligar NINGUËM de Jesus. O pastor desliga conforme a sua conveniência aqueles que ele não quer que andem mais por perto dos círculos de sua pseudo-santidade. Você já excluiu alguém? Por que? Resposta: Sou líder e pastor há quase trinta anos…e nunca tive que disciplinar ninguém. A Palavra e o Espírito fizeram o trabalho antes...as pessoas já vinham julgando-se a si mesmas...desse modo, conforme Paulo, não devem ser julgadas. O convite do Evangelho é para as pessoas se julguem...e cresçam em consciência própria. Disciplina é para cínicos e indiferentes... Já foi excluído alguma vez na sua vida? Resposta: Não! Antes que alguém soubesse qualquer coisa disciplinar a meu respeito, eu mesmo já havia pedido, por escrito, o meu afastamento de qualquer coisa. Eu julguei a mim mesmo. Examine-se o homem...e assim, coma do pão, beba do cálice ou não...Assim, nunca fui disciplinado. Eu me julguei diante de Deus. O processo de disciplina do presbitério de Niterói contra mim...nunca existiu antes de eu escrever pedindo afastamento e nada além disso. O que existiu foram cinco cartas minhas, pedindo afastamento e que não foram aceitas...E quando perguntavam sobre mim a alguns deles, os meninos diziam que estavam “estudando” o meu processo de disciplina para ver se me “reconduziriam” ou não ao ministério. Ora, eu, eles, Deus e a nuvem de testemunhas sabemos que nunca foi assim... Coisa de menino! Até na hora de disciplinar, tem gente que tenta faturar... A doença dos disciplinadores é freqüentemente maior que a dos disciplinandos. A santa inquisição e a História da Igreja que nos contem!