Português | English

Cartas

DEPRESSÃO DÁ EM CRENTE?

DEPRESSÃO DÁ EM CRENTE?

-----Original Message----- From: Amiga Deprimida To: contato@caiofabio.com Subject: Depressão, dá em crente? Mensagem: Pastor Caio, Tenho 27 anos, sou casada com um homem de Deus, faço a faculdade que gosto, etc... Mas, ultimamente, estou com alguns problemas. Há dias não consigo dormir direito, sinto angustia; às vezes sinto medo, e fico pensando várias coisas ao mesmo tempo. Já tive depressão há uns cinco. Tenho medo que ela volte. Mesmo sendo lavada pelo sangue de Jesus posso voltar a ter depressão? Estou na igreja há mais de dez anos, mas me converti há uns cinco anos. Pastor, em nome de Jesus, ore por mim! ____________________________________________________________________ Reposta: Minha querida irmã: Graça e Paz! Eu já tive depressão! Sei o que é. Sei o que faz. Sei o sentimento que gera. Sei que é um horror. Depressão não é privilégio dos incrédulos. Dá em quem não é poste de ferro. Aliás, depressão só não pode “dá” em poste de ferro. Em seres humanos, é mais que possível. Há uma quantidade enorme de pessoas de Deus que sofrem de depressão. E não é “encosto”. Não podemos mentir contra verdade. Jeremias, o profeta, era um ser depressivo. Jonas, o profeta, teve depressão. Paulo também. Há vários textos de Paulo onde ele confessa ter passado por estações de tristeza. É normal, especialmente quando se tem uma “causa” digna de depressão. Os salmos estão cheios de estados depressivos. Mas todos têm causa. A depressão pode ter causas objetivas—perdas, desapontamentos, circunstâncias desagradáveis, etc—; e também pode ter causas subjetivas; muitas vezes relacionadas à falta de significado para aquilo que se está vivendo e fazendo. Existem também os estados depressivos que têm origem tanto psicológica quanto também orgânica. Qualquer das possibilidades pode acometer “crentes” também. O importante é procurar um médico. Comece por eliminar as causa orgânica. Depois veja a psicológica. A seguir veja se há “causas”; sejam elas objetivas ou mesmo subjetivas. Você começou dando a razão para não ter depressão: Sou casada com um homem de Deus! Mas isso não é o bastante. A questão é: você ama como homem esse “homem de Deus”? Homem de Deus, é de Deus. Pra você tem que ser de Deus, um homem. Mas não estou dizendo que a causa é essa. Você pode até mesmo amá-lo, e ainda assim estar deprimida por outras razões. Cheque todas as alternativas. Mas faça isso sem “neurose”; ou seja: sem aquela responsabilidade doentia para com a “cura”. Se você se preocupar demais com a depressão, eu lhe garanto: você ficará deprimida. Depressão quer ser esquecida, não lembrada. Mas não se pode fugir dos sintomas evitando entender, com calma, a causa. Sugiro a você a leitura de uma série de livros meus sobre o assunto. Trata-se da série “Divã de Deus. Você achará os livros aqui na Loja do Site. Um beijão e que Deus a abençoe! Nele, Caio 20/04/2004