Português | English

Cartas

Deixado no meio do caminho...

Deixado no meio do caminho...

Caro Amigo e Colega, Acompanhei com pesar o desenrolar do drama no qual você foi envolvido. Hoje, porém, venho lhe dizer, ou melhor, pedir-lhe um conselho, uma palavra amiga. Sou filho de pastor e, durante 27 anos, permaneci numa denominação. Fui líder de minha denominação. Sou formado em teologia, em pedagogia, em direito, e estou concluindo doutorado em educação. Fui pastor de uma igreja grande, equipada, consultórios médico e odontológico, etc... Cresci e comecei a ser vítima de perseguição, inveja, injúrias (pior, pelos colegas de denominação...conseguiram dividir a igreja...aplaudiram...festejaram). Desiludido, deixei a igreja. Quase perdi o encanto pelo ministério diante de tantas injustiças, de tantas calúnias dos próprios colegas. Há dois anos estou em outra cidade com minha família. Iniciei uma reunião de oração e hoje somos algumas dezenas de pessoas. Mas os desafios são enormes. Já perdoei os algozes (infelizmente, muitos deles estão colhendo frutos amargos nesse pouco tempo). Querido Caio, está difícil, mas não quero desistir de cantar, de crer, de acreditar que através da minha perseverança voltarei a ser pastor de verdade (não secularizado - trabalho secularmente). Já alugamos um lugar no centro da cidade e começamos a igreja. Caio, eu dediquei toda a minha vida à denominação, investi meu tempo, carro, lote, etc... Saí de lá apenas com minha família e ainda em dificuldades financeiras. Bem, passou. Às vezes, eu e minha esposa ficamos muito preocupados, ansiosos quanto ao nosso amanhã. Será que estamos no caminho certo? Sou visionário, um sonhador, e creio que "ao cheiro das águas brotará" o meu ministério. Penso em multidões. Tenho um chamado, tenho um temor pelas coisas do Pai. Embora meu drama seja diferente do seu, penso que você entende melhor o que é sentir-se um soldado abandonado pelo exército... Ore por mim, Caio, preciso ter certeza de que sairei vencedor. É difícil, pois hoje estou sem uma cobertura, a quem recorrer, pedir ajuda, chorar no ombro... Pensei em filiar-me a uma denominação, mas temo as mesmas picuinhas. Ficar independente? Não existem ministérios grandes autônomos? Desculpe-me o desabafo, o "choro", mas estava procurando um amigo e confidente para abrir o coração. Quem sabe um dia você estará pregando em nossa igreja?! Eu sei que você tem um coração de pastor e também é filho de pastor. Um grande abraço do amigo, Aguardo sua palavra... Resposta: Meu querido irmão: É assim mesmo! Não desista. Apenas se proteja. E não se julgue um “pastor não de verdade”. Quem dera todos os pastores fizessem tenda. Falariam muito mais a verdade do evangelho e não fariam tanta média e nem aguariam a Palavra com doutrinas de homens. Se fizéssemos tendas não dependeríamos de emprego pastoral. Verdade e emprego pastoral nem sempre combinam muito bem em certos lugares—quero dizer: certas igrejas. Ir para outra denominação? Pode ser. Há ótimos grupos, mas em todos há pessoas iguais às que “aprontaram com você”. Então, caso filie-se a uma denominação, não seja romântico. Seja romântico com a Palavra. Pregue com paixão juvenil. Fazer um ministério com multidões? Pode ser. Mas de cada cem um dá menos errado. Esse “modelo” acabou. Quem acha que “deu certo”, em geral se corrompe com o tempo. Já vi de-mais! A maioria mergulha na megalomania, no empavonamento, nas barganhas políticas—e quando percebe, já era! Não procure nada grande ou pequeno. Faça seu trabalho ser do tamanho de seu amor. Paulo não recomendou a Timóteo que fizesse a igreja crescer, mas a ser fiel à Palavra da Graça de Deus. Ser deixado pelo caminho ferido? É! Conheço essa parte da caminhada. Mas há irmãos de verdade. A Igreja não deixa ninguém pelo caminho, mas a “igreja” deixa. Olhe para o Senhor. Ele é o seu Pastor. Aqui neste site há muita coisa boa para quem está se sentindo como você. Já passei por muitas. Não todas ainda. E não espero nada ruim. Tudo vai ser bom—eu amo a Deus e você também o ama. Então, “coopera” para o bem. Vencedor? Você já é! Leia neste site... A Mente de Paulo. Tudo vai ficar bem. Mas não espere nada que o glorifique. Espere que Deus seja glorificado. Ele zela pelo Seu Nome! Nele, Caio