Português | English

Cartas

Covardia de Homem que bate em mulher! (II)

Covardia de Homem que bate em mulher! (II)

-----Original Message----- From: Deby Sent: sexta-feira, 29 de agosto de 2003 09:47 To: contato@caiofabio.com Subject: Covardia de Homem que bate em mulher! Mensagem: Meu amado pastor Caio, Li aqui no site a Carta de uma mulher que conta que foi casada 24 anos com um homem que a espancava; e os conselhos que ouvia eram sempre para esperar, crer, e o mais cruel: separação só por adultério; e uma vez separada, só existe o caminho da solidão. Minha história é bem parecida com a dela. Só não sofri de espancamento, mas todo o resto da história é igual a minha. Inclusive a coragem de me separar após encontrar alguém coerente, que me fez ver que Deus não quer nossa desgraça, e que não estava condenada a viver daquela forma o resto de minha vida. Escrevo para demonstrar minha indignação contra os líderes, e também contra muitas irmãs que tornam a vida de milhares de mulheres um inferno! Eu tinha 22 anos quando comecei a procurar ajuda de pastores e ouvia sempre as mesmas coisas: Ou precisava exercer a fé, e esperar silenciosamente em Deus; ou me separava, e ficava sozinha o resto da vida, se não quisesse viver em adultério. É cruel demais dizer isso a uma mulher, em qualquer idade, quanto mais a uma jovem de 22 anos! Acredito que muitas dessas pessoas não sabem o que estão fazendo. Mas seja qual for o motivo isto TEM QUE MUDAR! Gostaria de fazer alguma coisa por mulheres que sofrem como eu sofri. Só quem sofreu o mesmo problema sabe dizer como é triste e humilhante. Fora dizer que o nosso testemunho fica comprometido. Como pregar um Cristo que vive em mim, se a tristeza, depressão, síndrome de pânico, medo e outros sentimentos semelhantes viviam e se fortaleciam dentro de mim a cada ano? Tenho muita dificuldade de falar sobre isso ainda. Mas não pude deixar de me manifestar. Se achar que deve, publique; senão, valeu pelo desabafo! Oro pelo seu pai, e quero dizer que alguém como você só podia ter tido um pai como o seu. Amo o seu pai só de ouvir falar dele! Gostaria de abraçá-lo, pedir a ele que me adotasse e me desse todo carinho que nunca recebi do meu pai. De qualquer forma, ele já me abençoou ao ter gerado você. Por favor, diga a ele que eu existo, o amo, e peço a Deus que nos abençoe com a vida dele por mais tempo. Amei seu pai quando li o seu livro “Confissões de Um Pastor”, e vi a influência que ele teve em sua vida. Ele soube ser pai e mostrou ao mundo a que veio. Um grande abraço Deby ************************** Resposta: Deby, querida: Paz! São atitudes como a sua e a daquela outra irmã o que vai mudar esse quadro de violência conjugal. Homem frouxo é que faz isso! Mande ele vir me espancar por não concordar do que escrevo!? Virá? Ah! Com certeza não virá! Ele sabe onde mexe. Homem que bate em mulher tem que ser levado preso. É assalto, estupro, maldade e covardia! Eu costumo dizer que se o cara não virar homem, nem cristão ele será. Para ser cristão, tem-se que ser primeiro homem. Do contrário, ele vira apenas um evangélico abusivo, escondido atrás do mandamento da Submissão, esquecido que a Palavra diz que o marido deve amar a sua mulher, cuidar dela, alimentá-la, e tratá-la como se fosse a sua própria carne. Quem gosta de bater em mulher tem que antes gostar de apanhar. Obrigado pela confiança. Sei que em breve todas as síndromes desaparecerão. Aqui no site teremos um lugar pras mulheres se expressarem à vontade. O site vai virar Portal. Um beijão, Caio