Português | English

Cartas

CONFISSÕES FÉTIDAS

CONFISSÕES FÉTIDAS

MEUS AMADOS, OREM POR ESSA QUERIDA IRMÃ! EU ESTOU CAMINHANDO COM ELA. MUITO PROGRESSO JÁ FOI FEITO. MAS HÁ RECAÍDAS. ELA FICARÁ BEM. OREM TODOS. CAIO *************************************************** Meu amado irmão, amigo e pastor Estava no site... Site é lugar de andar nu novamente Nós voltamos a ser apenas homens sem vestes Ah, Caio, como as pessoas se desnudam ... Eu me sinto tão tocada. Lá é meu espelho Por isso, escrevo a você agora. Minha mente diz que não deveria. Não há nada novo, há tantos e-mails para você responder, o seminário das igrejas do apocalipse... E a sua vida. Mas, eu estou como a ilustração que você fez: um asfalto sem drenar... Por isso, há necessidade de esvair-se. Não consigo segurar mais, impedir que os pedaços fétidos de mim venham à superfície. Para quem falar... Você foi à única pessoa nestes 30 anos de vida, que me olhou nos olhos e que pude falar daqueles demônios domesticados, mas que estão aqui dentro. Sei por experiência que não sou mais uma carta... Que bom, estou chorando. Ta tudo árido em mim, me sinto como uma terra queimada, cortada pela erosão. Eu não sei dizer o problema. Não é problema, eu sou o meu problema. Sabe, Buda estava certo, vencer a si mesmo é mais difícil. O que eu sou? No que me transformei? Você sabe tudo: as taras, sexo com animal, sites da Internet... E agora são os Chat com sexo virtual e telefone. O que virá depois... Tenho medo: pois não me via sendo e fazendo o que sou. Sou tão infeliz... Que alívio, posso ser eu... Como é bom poder escrever e chorar. Lembro do que você disse das mulheres feias... Eu me vendo por nada, pior que qualquer prostituta. Eu odeio, e ao mesmo tempo, tenho pena de mim. Minha solidão é cortante, é uma solidão estranha... O máximo que consigo é isto, uma ligação que dura exatamente o tempo de um orgasmo, conversas em Chat. Sinto-me sempre roubando... Nada é meu. Para piorar, um carioca de 21 anos com quem transei por tel (que nome usar?!) quando soube que era casado, não quis contato, ele insistiu pedi para não ligar. Até que eu mesma tive uma recaída e liguei... E foi uma desgraça, pois ele é interessante. Depois quis conversar, falar da vida, trabalho... Continua ligando. Aquele cara de que falei... não nos falamos mais... Odeio-me, já que é pra estar neste inferno, que fosse com alguém real. Mas não concebo que isto seja possível... Só se for alguém bem depravado. E às vezes passar por minha cabeça fazer esta loucura. Sabe estes 17 anos em que nunca tive sexo com ninguém, e me deitar com o primeiro que encontrar. Não consigo perder peso... A compulsão só cresce..agora chegou às finanças... Eu não estou escrevendo para você me responder, me dizer o que fazer. Escrevo pra dividir, para que pelo menos alguém neste mundo saiba quem eu sou... Quando paro e leio o que escrevi sinto uma tristeza... Sabe o que eu vejo? Vejo alguém tão vazia, tão pequena, tão rejeitada... Tenho pena desta que vejo. É dual, por sentir culpa/raiva... Quantos... tantos... são doentes, cegos, estão presos... Não teria coragem de tirar minha vida... Mas penso que eu não mereço e nem vale a pena estar viva. A única coisa boa é o meu trabalho... Lamento, por escrever para despejar tudo de podre e nada de novo. Mas, somente com você eu poderia ser.