Português | English

Cartas

COMO FOI ABANDONAR TUDO PARA PREGAR?

COMO FOI ABANDONAR TUDO PARA PREGAR?

-----Original Message----- From: Daniel Abiorana Sent: quarta-feira, 24 de setembro de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: COMO FOI ABANDONAR TUDO PARA PREGAR? Mensagem: Querido pastor, Gostaria que o senhor me contasse como teve a convicção de que deveria abandonar tudo para se tornar um homem que transmite a melhor de todas as notícias? Ore por min. Em Cristo, Daniel ***************************************** Resposta: Meu amado: Paz! Eu não tive que abandonar tudo. Não como uma grande renuncia. Aliás, se fosse pago, eu daria tudo para não perder a chance. Eu não tinha mais razão para viver. Havia experimentado tudo, ainda que precocemente. Comecei a sentir desejo ardente de morrer. Em julho de 1973 eu havia chegado ao meu limite de resistência. Foi quando a Palavra entrou em mim. Jesus deixou de ser conhecido segundo a carne, e me foi revelado segundo o Espírito. Eu cri. A paixão me inundou. Virei o famoso “carro velho”: onde pára, prega! E não fiquei sentando esperando. Saí. Fui às ruas. Procurei, logo, fazer tudo para com todos, a fim de ganhar alguns para Cristo. E milhares começaram a vir. Eu não planejei nada. Nunca. Fui planejado. Fui levado. Não tive que fazer nada além de abrir a boca com sinceridade. De fato, à medida em que o tempo ia passando é que eu via a razão das Boas Novas serem também tão rejeitadas: é que elas não eram anunciadas! Pregava-se apenas desgraça. Era uma fala chata e estereotipada. Ninguém gosta do que não é espontâneo. Pregar a Palavra foi apenas expressar aquilo que ficou “pregado”, literalmente “grudado” em mim. Pregadores precisam ter a mensagem “pregada” neles! Pregar não é minha obrigação; é minha respiração: sai... Pobre de mim se não pregar as Boas Novas! Um beijo, Caio