Português | English

Cartas

COMO FAÇO PARA TER SEXO BOM COM MINHA MULHER?

COMO FAÇO PARA TER SEXO BOM COM MINHA MULHER?



-----Original Message----- From: José To: contato@caiofabio.com Subject: Como faço para manter o sexo bom? Mensagem: Pastor Caio Fabio, Eu moro no sul. Me casei faz quatro meses. Estou feliz, mas eu queria que o pastor me desse conselhos de como devo ter uma vida sexual ativa, sentindo desejo por minha esposa cada vez mais. Eu conheço um pouco da sua história. O meu pai também é pastor, só que está caído. Eu quero tanto que ele se levante, mas parece que ele não tem forças, até palavrões ele está falando. Ele vive em adúltério, mora com a mulher... Em 1998 ele começou este caso. Minha mãe está forte e ainda o ama muito. Eu oro para que Deus o liberte. Como filho o que devo fazer, além das orações? Obs. Tenho tido pouco contato com meu pai. Abraços, Deus te abençoe. ________________________________________________________________________ Resposta: Meu amado: Paz! Você colocou duas coisas: 1. Como manter sua vida sexual intensa e ativa. 2. Falou de seu pai, que deixou sua mãe, e vive com a amante—enquanto sua mãe está firme. Para mim uma questão tem a ver com a outra: um filho que sofre pelo tesão alucinado do pai pastor, que por aquele desejo jogou tudo pro alto e foi viver com a amante, pede um conselho sobre como não fazer o mesmo. Ou seja: seu desejo de manutenção em altos níveis de qualidade o sexo na conjugalidade, revela a sua certeza que seu pai e sua mãe nunca saíram do papai-mamãe. Por isto, você sofre com sua mãe: que o espera firme. Por isto, você sofre pelo seu pai: o ama e o quer de volta—mas só se for com a sua mãe!—, ao mesmo tempo em que reconhece que a presença dele com ela, seria uma mortificação para ele, na área sexual, pois, provavelmente, seu pai não deseje a sua mãe de modo algum, como mulher. Salvo engano, esta é sua agonia, sua divisão, seu medo e está se tornando seu tormento. Você não quer repetir o seu pai. Mas não tem coragem de dizer que não quer também que sua mulher repita a sua mãe. A pergunta: e sua mulher? repete a sua mãe? Devo começar pelo fim, pois é dele que vem o começo. 1. Não se ponha no meio da separação de seus pais. A “mãe” adora fazer isto: botar os olhos contra o pai, pra ver se faz chantagem. O pai, a fim de demonstrar a irreversibilidade da decisão que tomou, se afasta—e os filhos sofrem no pacote. 2. Provavelmente seu pai se foi por não agüentar mais uma conjugalidade do tipo colega-para-colega de ministério, que muitos pastores acabam desenvolvendo com suas esposas-colegas-de-ministério. Apareceu alguém que não tinha papo de igreja, nem de aconselhamento, nem do irmão chato, e que não fala de nada do que ele anda saturado—e que ainda serve “banquetes” para ele, o velho não agüentou. E os palavrões que fala devem revelar o nível de seu desconforto com a idéia de que ele está “desviado”. Para ele, pode ser que desviado ele estivesse antes, e que, agora, ele esteja justamente achando que se encontrou, mas a família demoniza a felicidade dele. Pode ser tudo apenas uma má interpretação minha, mas é que vejo esse filme dezenas de vezes por dia. 3. Portanto, se algum dia você viu um pai-pastor-de-verdade em seu paizinho, meu amigo, não o trate como um “desviado”. É irritante e gera raiva ser tratado assim. Com toda honestidade. Quando eu estava vivendo essa fase de “interpretações”, se aparecesse um engraçadinho na minha frente me chamando de “desviado”, eu quebraria o pescoço do carinha. Leia aqui no site, em Histórias, uma sobre David Cooperfiel e o Conde Drácula. Agora, vamos a você. Como disse, acho que seu casamento pode ficar neurótico. No entanto, você mesmo é quem pode dizer se você anda traumatizado pela experiência do pai, ou, se você mesmo, enxerga os mesmos sintomas em curso, e quer evitar de qualquer modo, mesmo que só esteja casado há poucos meses. 1. Sexo só acontece de um homem para com a mesma mulher—com tudo o que tem direito e muito apetite, sempre—, se o homem amar a mulher de verdade. Do contrário, o homem vai baixando a qualidade, e a mulher acaba dando a mesma resposta. 2. Portanto, a questão agora é esquecer do papai, e perguntar: o que eu sinto por ela? O que ela demonstra sentir por mim? Gosto dela mesmo: da pele, do cheiro, dos desenhos, do modo como ela se dá, se entrega? Gosto dela mais do que de qualquer outra alternativa? 3. Se você de fato gosta dela, então, há algumas coisas a fazer: demonstre isso com todas as formas de linguagem. Também seja você o ser ativo, propositor, o degustador, o que usa o olfato, saboreia, tira dela o melhor dela. Meu amigo, o resto é companheirismo, amizade, admiração e respeito. Pense em tudo o que lhe falei, e, então, me responda. Na duvida, faça o que eu lhe disse: mal não vai fazer, e sua esposa, de ante-mão, já agradece. Quanto ao seu pai, procure-o sempre. Mas não vá com esse papo de “mamãe disse isto ou aquilo”, e nem vá atrás dele para encher o saco com o seu desejo de que ele volte. Eu garanto a você: se ele pudesse, ele o faria; e se não o faz, é porque não pode nem conceber a idéia. Portanto, seja amigo dele. Só assim você poderá ajudá-lo. Um beijão, Caio Escrita em 2003