Português | English

Cartas

Casados e Separados pela Teologia

Casados e Separados pela Teologia

Querido pastor e irmão em Cristo, Caio Fabio: Há muito que o acompanho como pregador, escritor e ser humano que é. Gostaria de compartilhar com você minha pequena experiência de vida. Sou pastor uma igreja histórica. Sou crente há 12 anos, formei-me numa grande boa Faculdade de Teologia. Há dois anos estou separado de minha ex-esposa. Ela também é pastora. Éramos colegas...e casamos. Durou menos de cinco anos. Ela foi minha primeira namorada e mulher. Entretanto as crises e discussões teológicas e a falta de maturidade da minha parte...de certa forma cooperaram para nossa separação. Durante dois anos chorei tudo o que tinha que chorar.....pedi perdão a ela e a Deus, mas não consegui retornar com ela, perdi um ano de estudos e fui desligado de minha igreja. Tudo em razão de fofocas e erros pelos quais tive que responder. Confesso que foram dois anos de intenso tratamento de Deus para com a minha vida e ministério. Acabei indo trabalhar num aconselhamento telefônico urbano. E por incrível que pareça o único serviço que consegui para me manter...foi um amigo seu quem conseguiu para mim...era atendente de telefone...aconselhamento de aflitos. Naquele trabalho me deparei com as mais diversas situações pelas quais o ser humano passa quando esta em crise: sejam elas conjugais, emocionais, ou espirituais... No inicio me perguntava: por que Deus isso foi acontecer comigo...? Nunca pensei em ser um pastor separado...o que vou dizer para os meus membros?...como terei credito no púlpito...?...confesso que quase desisti do Ministério pastoral. Mas aos poucos fui sentindo o agir de Deus em minha vida um agir como o cântico Quero Ser Um Vaso de Benção... Deus realmente quebrou-me ao meio e confesso que continua a quebrar-me a cada dia, e a fazer-me um servo melhor na sua presença. Hoje sou pastor no interior e trabalho em cidades e igrejas pequenas de imigrantes de alemães e italianos...e graças ao bom Deus readquiri a minha vocação pastoral. Confesso que as cicatrizes não vão se apagar, mas aprendi com elas ... Hoje entendo os separados...e tenho a plena certeza que nunca foi o propósito inicial...de Deus... Porém, também entendo que Deus na sua livre e abundante graça e misericórdia nos ama muito mais que pensamos ou pedimos, conforme o seu poder que opera em nos... Graças a Deus, hoje trabalho com casais, pessoas depressivas sempre contando o meu testemunho de que como que Deus às vezes permite coisas em nossas vidas para mais tarde tais experiências serem úteis em nosso ministério... Creio que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus inclusive nossas falhas e erros para que Deus possa forjar em nos o seu caráter. Creio que as crises quando são bem administradas e com humildade tem muito a nos ajudar. Com estas palavras saúdo o amado pastor e o elogio pelo seu ministério, que com certeza atinge a um grande numero de pessoas, sejam elas membros de igrejas ou ministros religiosos. Que a paz do nosso Deus esteja com o amado pastor. Um grande abraço, ISJ