Português | English

Cartas

CARÊNCIA HORRÍVEL ESSA MINHA!

CARÊNCIA HORRÍVEL ESSA MINHA!



 

CARÊNCIA HORRÍVEL ESSA MINHA!

----- Original Message -----
From: CARÊNCIA HORRÍVEL ESSA MINHA!
To: contato@caiofabio.com
Sent: Monday, May 23, 2005 2:57 PM
Subject: ENC: Me responde pelo amor de Deus!



Bom dia, Tudo bem?


Pra variar... Como você lembra eu “SOU FÁCIL PROS HOMENS, MAS, NÃO QUERO MAIS SER”.


Sua resposta foi como uma dose de tranqüilizante... mas....como quem é doente sempre tá precisando de mais...estou eu aqui de novo.
Caio, eu tenho sentido com tanta intensidade... carência... Tem momentos que não sei o que fazer pra me livrar desse sentimento... que...ora alivia... ora vem com uma força que meu Deus do céu...!
E eu tô procurando não ficar com ninguém pra evitar me machucar, mas tá chegando a um ponto que... eu gostaria tanto que estivesse me entendendo!
Sinto falta de carinho; mas não de qualquer jeito ou de qualquer um; mas o fato é que sinto falta de ter alguém; sabe? Mas não encontro...; e, daí, por vezes, não posso nem se quer pensar em ver um casalzinho feliz na rua que me dá uma vontade de chorar...; e... ao mesmo tempo... não quero ninguém, que é pra não me ferir; pois, eu não sei levar um relacionamento adiante...
Ah... como...dói ser assim!
Estou com tanta vontade de chorar... A todo tempo.... parece que não me encaixo nesse mundo... não me encaixo em nada... não tenho força nem coragem pra nada.
Amo cantar; mas só de pensar em cantar na presença de outros, parece que vou ter um enfarto.
Caio, amo muito minha vida; sou muito grata a Deus por tudo o que tem me ensinado... mas... não sei se você entende: tem horas que um afago se torna tudo!
Por que sou assim...? desequilibrada...? doente...?
Sinto que canso as pessoas.
Por mais que eu disfarce e brinque... e diga que está tudo sempre bem... não tá não... não tá mesmo... não tá de jeito nenhum...

D.

 _____________________________________________

Resposta:

Querida D:

Graça, Paz e Sossego!

A coisa mais contraditória é que você precisa aprender a ficar só que é para aprender a poder ter alguém.

Mas como? Se seu desespero é por companhia, por amor, por encontro, por presença, por afago?

Ora, nesse caso, o veneno é o remédio!

A cobra mordeu você. O antídoto é o veneno da própria serpente.

Assim, não é bom que o ser humano esteja só—pois faz mal para a alma—, ao mesmo tempo em que é péssimo não saber ficar só, pois coloca a pessoa nas mãos de todos os lobos desta vida.

Se você ceder e disser: “Vou pegar um aqui outro ali só pra ter pelo menos um prazerzinho sábado a noite!”—; então, seu esburacamento apenas aumentará; e, quanto mais você usar desses paliativos sexuais e afetivos, mais doente e carente você ficará; visto que seu valor pessoal apenas despencará; e sua auto-estima se abismará no precipício; lugar esse do qual nunca vi ninguém encontrar o amor e a felicidade.

Um abismo chama outro abismo! Desse modo, minha amiga, sua única saída é saber o seguinte:

1. Sua carência de homens é do tamanho de sua insegurança afetiva.

2. Quanto mais você decidir resolver o problema imediato com ‘paliativos masculinos’, mas vazia e sem auto-estima você ficará.

3. Assim, quanto mais baixa possa ser sua auto-estima, mas carência você terá; e mais entregas esburacantes você realizará contra você mesma.

Por isso, a questão agora é outra.

Você tem que saber que sua carência já se tornou vicio psicológico.

Você hoje já não sabe ser você, sem sentir essa necessidade de se realizar tendo um homem a qualquer preço ao seu lado.

Sua mente já sabe que não é assim, mas sua alma ainda está ‘atrasada’; e, por isso, com a mente você sabe o que deve fazer, ao mesmo tempo em que confessa que está para não agüentar mais.

Saiba uma coisa: toda forma de ser e existir que não é fruto da segurança de ser que advém da consciência do amor de Deus por nós, é viciante. Mesmo o pior sentimento pode se agasalhar em nós como se fosse resíduo de heroína.

Assim, mesmo que a pessoa não saiba, boa parte do que ela diz ser ela, não é ela ainda; mas apenas o seu vício de ser; vicio esse definido pelas escolhas que julgamos ser nossas, mas que são provocadas e alimentadas pela nossa insegurança essencial; de tal forma que muito daquilo que escolhemos é justamente aquilo que odiamos.

E por quê odiamos?

Porque no fundo do ser a gente sabe que não é daquilo que a gente sente falta.

Agora, nessa fase, o que você tem que fazer é encher a sua vida com a consciência que vem do Evangelho; e, além disso, confiar sua existência a Deus, sabendo que Ele vai realizar o bem em sua vida, se você se mantiver quieta e em confiança; não andando conforme apenas os seus impulsos, mas sim de acordo com aquilo que você sabe que realizará o bem em sua vida.

Você ainda é uma menina. Fique calma. Confie. Você não está perdendo nada. Você está apenas se preparando para o que é seu e é bom.

Creia no que estou lhe dizendo, e, eu sei, ainda verei você muito feliz e pacificada.

E mais: você vai aprender a se relacionar sem dependências e sem carências sufocantes; que é o que tem afastado os homens de você; ou o que tem feito com que eles queiram você apenas para uma “estada”.

Receba meu carinho e minhas orações!

Aguardo você no Caminho!

Nele, em Quem você já é vitoriosa e ainda experimentará a vitória,

Caio

Leia também:

ESTOU UM POÇO DE CARÊNCIA AFETIVA E SEXUAL

CARÊNCIA EMOCIONAL FORA DE SÉRIE - I E II

DEFICIÊNCIA FÍSICA E CARÊNCIA EMOCIONAL E AFETIVA- I E II