Português | English

Cartas

CANÔNICO OU NÃO CANÔNICO?

CANÔNICO OU NÃO CANÔNICO?

 

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: CANÔNICO OU NÃO CANÔNICO?

To: contato@caiofabio.com

Sent: Saturday, August 09, 2008 9:44 PM

Subject: CANÔNICO!

 

QUANTAS PESSOAS SÃO NECESSÁRIAS PARA SE DECIDIR O QUE É CANÔNICO?
 


10 Ph.D´s em teologia?
20 intérpretes da lei?
70 tradutores formados em ciência da religião?

 
E esses que decidem o que é ou não canônico estão sob os auspícios de quem?
 
Pergunto isso, pq, do mesmo jeito que a nossa língua está em constante transformação, o que é ou não 'canônico' de acordo com os homens também deve estar em transformação.
 
O Evangelho
deve sempre ser o mesmo, os gestos de misericórdia de Jesus, suas ações, suas pregações, sua maneira de ser... E maldito aquele que ensinar um evangelho adulterado; a saber: teologias da prosperidade, teologias do sucesso, teologias da fama...etc.
 
Não me veja como bajulador, Rev. Caio, eu nem sequer conheço o senhor, talvez nunca chegue a conhecer pessoalmente nesta vida, mas conclamo a todos que entendem a sua mensagem da graça, a incluir o SEM BARGANHAS COM DEUS após as cartas de Paulo em nossas BÍBLIAS, a fim de que as pessoas das próximas gerações entendam a proposta de Paulo, em relação à graça, a qual o Sr. explica de maneira mais adequada para esta geração, cheia de complexidades psicológicas e de excessos de explicações para tudo o que se passa com o homem. 
 
Também conclamo a todos para incluirmos O ENIGMA DA GRAÇA após o livro de JÓ.
Teríamos uma Bíblia mais volumosa! 
 
PS : UMA DÚVIDA PESSOAL!!


Por que o Livro de Enoque não foi incluído na nossa Bíblia, já que ele é citado no Novo Testamento?
 
ATÉ MAIS!

J. A. 
JOÃO PESSOA/PB
 ____________________________________________
 
Resposta:

 

 

Meu mano amado em Jesus: Graça e Paz!

 

 

 

Entendo o que diz como alegria de seu coração pela Palavra de Deus que lhe chegou através desses dois livros que tive a Graça de escrever, manifestando o Evangelho à minha geração.

 

Entretanto, mesmo que somente eu decidisse tal coisa, jamais assim faria; pois, O FUNDAMENTO ESTÁ POSTO; e é um só; e é apenas Jesus. De tal modo que tudo o mais é comentário.

 

O que disse em ambos os livros é o que digo aqui no site e em cada lugar onde prego o Evangelho.

 

Mais: o que digo em ambos os livros é apenas o que Jesus disse; o que Paulo e os apóstolos disseram; e é apenas aquilo que todo aquele que prega o Evangelho, porque o viva, deve dizer e provar como bem para si mesmo, primeiro; e como anuncio de tal bem aos outros, depois...
 
 O que esta geração precisa não é diferente do que outras gerações necessitaram:

 

Que o Evangelho seja a Graça de Deus encarnada como amor, alegria, paz, bondade, benignidade, longanimidade, mansidão e domínio próprio.

 

Ora, assim como para tais coisas não há Lei, também, para elas, não há tempo, posto que são fruto do Espírito Santo, e, por isto, carregam em si mesmas a eternidade.

 

Sim! O Evangelho só precisa ser vivido!

 

Pois, sendo vivido, se faz real, atual e verdadeiro em cada geração!

 

Se você acrescentasse esses meus dois livros à Bíblia, você faria muito mal às próximas gerações e a esta; visto que eles são somente livros que reproduzem aquilo que está na Bíblia, apenas com um modo de dizer contemporâneo; não tendo, todavia, a Graça de Perenidade que os simples textos das Escrituras carregam em sua inspiração verdadeira.

 

Se isto acontecesse, como você disse, teríamos apenas uma Bíblia mais volumosa. E mais: com meus erros humanos presentes em muitos lugares, não no conteúdo do que está dito, porém, em alguns lugares, certamente na forma de o dizer.

 

Meus livros são apenas ferramentas para esta geração!

 

O Evangelho, porém, é eterno em seu significado, o qual se atualiza em nossas vidas, e até mesmo em textos como os livros que você citou.

 

Ora, um exemplo disso é o Livro de Enoque, o qual é citado na epístola de Judas, no N.T., assim como é influente em muito do que Paulo, Pedro e outros disseram. No entanto, mesmo reconhecendo sua influencia sobre o Novo Testamento no que tange a definir certas visões escatológicas, não o vejo como um livro inspirado no seu todo, carregando, como muitos outros livros e textos, mensagens verdadeiras, mas não inspiradas em sua totalidade.

 

Nas Escrituras temos a totalidade da inspiração verbal e textual possível. Sim! Pois somente Jesus é a Totalidade.

 

Entretanto, em muitos outros lugares, temos textos humanos iluminados e carregados de verdade, mas que não carregam a totalidade da inspiração verbal e textual das Escrituras.

 

É o caso do Livro de Enoque. Dele foram retiradas muitas verdades e sentidos espirituais, mas não se incluiu o livro todo em tal processo; até porque, para os apóstolos, coisas como Cânon Sagrado não existiam; havendo, para eles, apenas verdade ou mentira; ou, na melhor das hipóteses, aquilo que se poderia examinar a fim de reter o que é bom. E o critério final de validação de algo era sua semelhança ou dessemelhança em relação a Jesus e ao amor que Ele viveu e pregou.

 

As Escrituras eu devo ler tendo a Jesus como a Chave Interpretativa!

 

Ou seja:

 

O que parece com Jesus, fica; o que Nele já se cumpriu, ou, em razão Dele e do que Ele realizou, se tornou obsoleto, sai; mesmo que continue escrito na Bíblia como livro de textos inspirados.

 

Digo isto, pois, a própria inspiração só é definitiva em Jesus; sendo prova disto o fato do escritor de Hebreus dizer explicitamente que coisas que no passado eram vigentes e inspiradas, com a Encarnação do Verbo, Jesus, tornaram-se caducas, esclerosadas, obsoletas e mortas.

 

Na própria Bíblia, caso você não seja dado a “viagens alegóricas”, o que lhe fica do livro de Ester senão a história?

 

Há outros livros que carregam histórias necessárias, mas muita contabilidade e linhagens genealógicas, como o livro de Números no Velho Testamento.

 

Ora, as Escrituras existem como dado histórico real e objetivo. Porém, a Palavra é maior do que o que está escrito [ela tem a ver com o que está dito, e não com a forma]; posto que a Palavra tem em Jesus e no espírito do Evangelho a sua aplicabilidade e o seu poder vivo de diálogo com o espírito humano mediante a absorção dela em verdade, fé e amor.

 

Receba meu carinho e minha oração para que sua fé continue a crescer, e para que o Bem do Evangelho seja apossado por você pela fé em Jesus e pelo ensino e prática do Evangelho em sua vida.

 

Seja você uma palavra viva no dia chamado Hoje!

 

 

 

Nele, em Quem tudo está dito, vivido e explicado como amor e fé,

 

 

 

Caio

12 de agosto de 2008

Lago Norte

Brasília

DF