Português | English

Cartas

CAIO, VOCÊ É UM PASTOR PÓS-MODERNO?

CAIO, VOCÊ É UM PASTOR PÓS-MODERNO?

 

 

 

 

 

 ----- Original Message -----

From: CAIO, VOCÊ É UM PASTOR PÓS-MODERNO?

To: contato@caiofabio.com

Sent: Sunday, January 04, 2009 11:48 AM

Subject: PASTOR PÓS-MODERNO!

 

 

 

Caio, tudo bem?

 

Muita gente diz que você é um pastor pós-moderno. Você se considera um pastor pós-moderno?

 

Se puder me responda.

 

Anysio

__________________________________ 

 

Resposta:

 

 

Meu mano Anysio: Graça e Paz!

 

Eu? Pós-moderno? Ora, só pode ser brincadeira!

 

Não sou moderno, nem pós-moderno, nem pré-moderno, nem a-moderno, nem nada!

 

Tudo isso é pura idiotice!

 

Pós-moderno por quê?

 

Por que um dia me divorciei?

 

Por que gosto de muita coisa que a religião abomina?

 

Por que não sou inimigo da ciência e nem das descobertas?

 

Por que não creio que a luta da fé seja contra o conhecimento?

 

Por que não pratico o obscurantismo?

 

Por que aceito as datações da arqueologia e da geologia?

 

Por que não pratico as discriminações da “igreja”?

 

Por que não sou inimigo de judeus, nem de árabes, nem de novayorquinos?

 

Por que creio que alguém, por ser gay, não necessariamente está danado no inferno?

 

Por que não uso paletó e gravata?

 

Por que meu cabelo não é reco?

 

Por que não gosto de música “gospel”?

 

Por que não troco um pedacinho de paz por toda a glória perversa e odienta dos sucessos “evangélicos”?

 

Ora, os verdadeiros pós-modernos se sentem ofendidos com você ao me considerar um “pós-moderno”, pois, os que são, sabem que eu não sou e jamais serei.

 

Não! Sou apenas um discípulo nascido em 1955 e que viveu alguns dos movimentos mais significativos da Civilização Humana, como todos os que na minha geração não enfiaram a cabeça em um buraco de alienação!

 

Mas isto não faz de mim um pós-moderno!

 

Pós-modernos não crêem em nada que não seja cientifico, ou que não tenha a anuência das mentes brilhantes e ordenadoras de verdade nesta geração medieval em suas superstições pós-modernas.

 

Pós-moderno é frouxo, é mole, é fragilzinho, é metro-sexual, é amante do virtual, é prático e objetivo até a morte; é cultuador do que o mundo chama de elegante, culto, bonito e politicamente correto.

 

Pós-moderno é contra tudo o que não seja fraco, mesmo quando o fraco está errado! — especialmente na política.

 

Pós-moderno tem a obrigação de alinhar seus pensamentos com as “melhores informações, autores e articulistas”.

 

Não! Eu jamais serei um Pós-moderno!

 

É difícil apenas crer que sou um discípulo buscando entender e interpretar o Evangelho para este tempo?

 

Quem lê meu site experimenta sentimentos mistos.

 

Uns me julgam muito liberal ou avançado. Outros me acham um careta com cara de avançado, mas um grande careta. Outros não sabem o que pensam, embora saibam que o Evangelho em minha boca não tem sido distorcido, mesmo que não entendam porque eu não me vista com a cara dos crentes. Há ainda os que não gostam de minha fé, dizem que falta dúvida em mim, pois, todo bom pós-moderno tem que viver na dúvida, meio deprimido, sentindo fortes dores de alma pela Terra; e isto conforme o frouxo e desengajado “humanismo pós-moderno”.

 

Deus me livre de me tornar qualquer coisa além de um homem, macho, discípulo; e sem frescuras!

 

O mais é papo pós-moderno!

 

O pós-moderno é também um velho inconformado com o fato de seu tempo ter passado, e, assim..., vive de atualizações de plástica intelectual e cultural; sempre buscando andar conforme os Atenienses pós-modernos dos dias de Paulo: em busca das últimas noticias.

 

Receba meu amor atemporal em Cristo!

 

 

Nele, que é o mesmo ontem, hoje e para sempre,

 

 

 

Caio

4 de janeiro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF

 

Dia da “passagem” de minha Tia Elvira para a Glória trans-moderna da Eternidade!