Português | English

Cartas

CAIO, COMO VOCÊ ARRANJA TEMPO?...

CAIO, COMO VOCÊ ARRANJA TEMPO?...

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: CAIO, COMO VOCÊ ARRANJA TEMPO?...

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, January 21, 2009 8:18 PM

Subject: Geração Crack-Cola (The flash) - resumido mano.

 

    

Caio, espero que tudo esteja bem com você.

 

A mídia expõe diariamente milhões de informações para estas mentes ávidas por notícias, jogos, músicas, livros, etc.

 

Muitos já não sabem o que querem devido ao tamanho do leque de “opções”.

 

É uma geração adoecida que quer jogar, assistir, ler, escrever, brincar, ouvir tudo ao mesmo tempo. A paciência se torna um defeito e mastigar com calma as informações parece loucura, diante de sua velocidade.

 

Aos poucos se tornam jovens chatos, cheios de si, medrosos ou incertos diante desse mar de possibilidades.

 

A mídia vai criando vários monstros através dessa massificação diária do conhecimento. Não se tem tempo para reciclar, ponderar, decidir, se adaptar. É tudo rápido, instantâneo e passageiro e a saudade dos momentos vai se restringindo às fotos do orkut ou as conversas do MSN.

 

Como você tem tempo para tanta gente e ainda consegue escrever livros, dar palestras, ir às Estações do Caminho e cuidar de todo esse magnífico, porém grande ministério mano?

 

Parece coisa de THE FLASH.

 

Qual seria a solução para esse sentimento de urgência que torna tudo uma obrigação imediata e que tira a paz, o aproveitar de tanta gente?

 

Este parece ser o século do consumismo desenfreado, descartável. Sabe, às vezes queria escrever um livro e resumir tudo isso em cada página, mas não sou como você que apresenta temas tão diversos e complexo de modo simples, gostoso e leve meu mano.

 

Estarei eu virando um velho chato ou revoltado com um mundo que tá dando uma dose de exagero em tudo que apresenta?

 

Eu, por exemplo, tenho seis mil obras literárias e sei que não conseguirei ler tudo e emitir minha opinião sobre isso, mas são tantas as distrações, tevê, crianças, jornais, revistas e mais revistas, filmes, músicas, que acredito que seja quase impossível chegar pelo menos nas duas mil.  .

 

Um forte abraço meu mano,

 

Nele, que nos tira do mar da inutilidade,

____________________________________ 

 

Resposta:

 

Meu mano: Graça e Paz!

 

 

Muita coisa sempre aconteceu ministerialmente na minha vida pelas seguintes razões:

 

1.       Não faço o que não devo fazer, não importando o tamanho do “apelo”, e, assim, dedico-me à minhas prioridades;

 

2.       Sou objetivo em tudo o que faço, buscando sempre o caminho mais simples para tudo;

 

3.       Quando posso fazer ótimo, faço; mas, quando não posso, faço assim mesmo; pois, creio que muitas vezes o ótimo é o pior inimigo do bom;

 

4.       Delego tudo o que outros possam fazer;

 

 

5.       Tenho tido sempre muita gente boa me ajudando nas demais coisas;

 

6.       Não perco tempo explicando o que já está explicado;

 

7.       Digo o suficiente e deixo as pessoas se virarem também;

 

8.       Não jogo e não me distraio com o que apenas me trai;

 

9.       Divirto-me muito vendo bons documentários diariamente;

 

10.  Não temo dizer o que penso, e, assim, penso e digo com simplicidade.

 

 

O mais, sinceramente, é no caminho...

 

No entanto, à sua semelhança, me canso só de ver a falta de sentido dessa moçada que me cerca.

 

Ontem minha mulher e eu brincávamos dizendo que nesta geração, se um anjo visitar alguém, terá que antes fazer reserva em um hotel, pois, entre os crentes acabou a hospitalidade.

 

Hoje se perguntaria em que tipo de hotel o anjo do Senhor quereria ficar hospedado, e, certamente, a fim de “honrar o anjo de Deus”, se o poria em um hotel de cinco estrelas.

 

Esses são os tempos!...

 

Receba meu beijo no seu coração!

 

 

Nele, que nos dá utilidade não em razão dos trabalhos, mas dos sentidos da vida,

 

 

Caio

24 de janeiro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF