Português | English

Cartas

CAÇA ÀS BRUXAS

CAÇA ÀS BRUXAS

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: CAÇA ÀS BRUXAS

To: contato@caiofabio.com  

Sent: Wednesday, January 16, 2008 12:47

Subject: "Caça às Bruxas"

 

Amado! Paz e graça!

 

Admiro-te muito e sei que o Senhor é contigo!!

 

Li uma carta no site a respeito de um psiquiatra homossexual e sei exatamente o que acontece em sua alma. Em igrejas já sofri todos os tipos de perseguição por apenas por desconfiarem de minha condição sexual. Ate já fui quase expulso de uma delas e perdi todos os meus cargos e funções. Eles nunca me pegaram em um ato quem me comprometesse e nunca tiveram acesso a nenhuma prova disso. Apenas desconfiaram e resolveram ir à "caça as bruxas"!!

 

Aceitei Jesus como meu salvador aos 17 anos e hoje estou com 41 anos. Tive ministérios em algumas denominações, mas como me cansei de ouvir dizer que eu iria pro inferno por ser gay, acabei me afastando da casa do Senhor. Minha adolescência já foi um inferno... sentimentos de culpa e de morte se apoderavam de mim. Vigilias, jejuns, orações... Nada resolvia meu problema e eu questionava a Deus por que Ele não me transformava se Ele era a pessoa mais interessada em minha felicidade.

    

Sempre tive uma vida correta e honesta. Tenho comportamento e postura masculina, sou muito respeitado por todos, mesmo pelos que sabem de minha condição. Nunca fui de freqüentar o meio GLS, pois nunca me senti a vontade em tais locais. Não defendo bandeiras com arco-íris, não sou de farras e nem de baladas e, hoje, me considero uma pessoa feliz e abençoada por Deus! Sou bem sucedido em meu trabalho e tenho meu ministério em uma igreja que sabe de minha condição sexual e me aceita. Vivo para a casa do Senhor, minha casa e meu trabalho, mas confesso que, ainda hoje, me vêm à mente palavras que me fazem pensar que posso ir pro inferno por ser homossexual.

Alias, um pastor de uma antiga igreja onde eu freqüentava, quando eu tinha apenas 20 anos, me falou que estava orando pra Deus colocar minha alma no inferno e me aconselhou a ir para o "mundo". Dizia ele que era melhor eu aproveitar aqui, já que eu iria pro inferno mesmo...

 

Amado, antes de discernir o que era certo e errado, o bem e o mal, eu já era homossexual. Nasci assim e consegui manter minha virgindade ate os 28 anos de idade. Ate então as igrejas me acusavam, por apenas suspeitarem. Eu, até essa idade, nunca tinha tido nenhum relacionamento sexual, nem com homens e nem com mulheres. Eu me sentia injustiçado e em um verdadeiro inferno dentro da casa do Senhor.

 

Minha família também era totalmente homofóbica eu não tinha apoio nem em casa e nem onde eu pensei que fosse ser amado.

    

Perdi minha mãe muito cedo (aos 8 anos de idade) e isso foi algo irreparável. Minha vida depois disso, nunca mais foi a mesma, mas aos 17 anos encontrei um Jesus que prometia mudanças, libertação e o que eu ouvia daqueles poucos pastores com quem eu me aconselhava era que "eu" é que não estava desejando essa mudança com sinceridade e, por isso, Deus não fazia nada. Eu estava perdido! Sem referencial familiar e me sentindo abandonado pela 2ª vez por um Deus que sabia o quanto eu queria mudar e nunca fez nada pra me ajudar.

   

Caio, juro que tentei de tudo! Mas eu não podia dizer o que eles queriam ouvir. Eu não podia dizer que Jesus havia me libertado do demônio que eles diziam que eu tinha. Fui a sessões de exorcismos, procurei igrejas onde demônios se manifestavam e nada... Nada acontecia comigo... Nem mesmo uma leve tontura pra que eu caísse no chão, na hora da oração, e eles pudessem dizer que foi uma manifestação. E olha que eu me converti em uma igreja fundamentalista, tradicionalíssima, onde não se podia nem usar play-back com bateria...rs. Eu poderia por uma lente azul sobre meus olhos, mas eu e Deus saberíamos que, por baixo daquelas lentes, existiam dois olhos castanhos... Você me entende? Eu não podia fingir uma cura que não aconteceu.

 

Aos 27 anos mudei pra SP, pois sou de Fortaleza, e te digo que, naturalmente, por ser humano e falho, o ultimo lugar onde eu gostaria de estar era na igreja, pois mesmo aqui em SP, em momentos de dificuldades, elas só me decepcionaram. Mas eu amo a casa de Deus e servir a Deus é meu maior objetivo. Sou musico profissional e já me apresentei em vários teatros pela América do Sul e Europa, mas não existe nada mais gratificante do que estar no altar do Senhor ministrando e ver um coração curado e abençoado pela poder do louvor.

 

Hoje sou ministro de musica em uma dominação que não me cria problemas quanto a minha sexualidade (já estou lá há 4 anos) e sei que o Senhor tem feito a obra naquelas vidas independente de minhas imperfeições... A igreja foi transformada pelo  louvor! Mas eu continuo me sentindo insatisfeito... Querendo saber o que Deus quer de mim, o que preciso fazer para agradá-lo cada dia mais, como servi-lo melhor. A igreja que ministro não é de tradição evangélica... "Eu" é que sou a vertente evangélica lá dentro e por esse motivo, às vezes me sinto meio retaliado. Veja só que coisa!! Não sou perseguido por ser homossexual, mas por ter postura que lembra "os crentes", dos quais eles têm como referencial o Bispo Macedo e Sonia e Estevão Hernandez.

    

Irmão, quero ir pro céu... Isso é a coisa mais importante em minha vida. E me sinto hipócrita pregando uma certeza que o  cristão verdadeiro deve ter se, eu mesmo, ainda duvido disso. Não sei mais o que fazer e nem o que tentar. Apenas espero em Deus...

 

Tenho um amigo pastor da Assembléia de Deus que sabe de toda minha trajetória e me diz, com todas as letras, que Deus se agrada do meu ministério e eu mesmo me sinto muito abençoado, mas como continuar em uma igreja que me aceita como gay e não me aceita pelo meu comportamento "pentecostal" (como eles mesmos dizem).

 

“Você é crente!” É isso que ouço! Mas não dizem como elogio e sim como algo pejorativo.

 

Passei muitos anos afastado da casa do Senhor e de meu ministério e não quero mais isso em minha vida, mas, as vezes, fica difícil. Tive poucos relacionamentos homossexuais e que foram duradouros. O ultimo durou 6 anos. Hoje não carrego mais aquela cruz pesada da culpa, mas às vezes fico confuso se é porque, talvez, eu parei de pensar ou de lutar a respeito desse assunto. Só quero servir a Deus! É isso que me realiza!!

 

Li na sua resposta à carta do psiquiatra que você poderia atendê-lo aí em Brasília. Tenho a mesma chance?  Ore por mim! É difícil subir no altar do Senhor se sentindo hipócrita. Aguardo seu contato com grande expectativa! Fica na benção Daquele que nos amou primeiro!!!

 

_______________________________________

 

Resposta:

 

 

Meu querido irmão: Graça e Paz!

 

 

Tudo o que eu tinha a dizer sobre homossexualidade já está dito aqui no site. Procure e leia.

 

Entendo você e tenho acompanhado a vida inteira pessoas que carregam a sua dor com sinceridade e verdade.

 

Fuja da promiscuidade sempre, pois, por ela, muitos perdem a capacidade de amar.

 

O ideal de Deus é que o homem seja capaz de amar uma mulher. Assim a criação foi estabelecida. Nós, porém, somos seres caídos, mesmo quando redimidos.

 

Nosso atual corpo é “corpo de morte”, tomado pela decadência, e infiltrado por deficiências e idiossincrasias.

 

Quando alguém sofre de algo como você sofre, o ideal de Jesus é que a pessoa se faça “eunuco por amor ao Reino de Deus”. No entanto, Ele disse que “nem todos estão aptos” para isso.

 

Se você sentir que pode canalizar sua energia sexual em outra direção, sem mutilação de sua saúde psicológica, então, sem stress, tente alcançar isto. Porém, o que digo nada tem a ver com se “condicionar para ir para o céu”.

 

Se você ama Jesus você já passou da morte para vida. Ponto e pronto!

 

O diabo tem falado com você na igreja. Veja:

 

“Um pastor de uma antiga igreja onde eu freqüentava, quando eu tinha apenas 20 anos, me falou que estava orando pra Deus colocar minha alma no inferno e me aconselhou a ir para o "mundo". Dizia ele que era melhor eu aproveitar aqui, já que eu iria pro inferno mesmo...”

 

De quem é essa fala?

 

No inferno estão pessoas que dizem isso a outras!

 

Quanto à sua igreja atual, que tolera o fato de sua condição homossexual, mas odeia o fato de você ter jeitão crente e pentecostal, digo: Serve a você apenas como lugar de expressão musical, mas de nada lhe adiantará como lugar de verdadeira comunhão.

 

Sugiro que você procure uma Estação do Caminho aí em São Paulo. Se você lê o site certamente sabe como lido e instruo todos a lidarem com a questão.

 

Se não nos virmos aqui, saiba: espero ver você no céu, pois, todos os que amam a Jesus e amam os irmãos já são cidadãos do céu.

 

O mais é papo do diabo entretendo e falsificando as prioridades do Evangelho junto aos que não foram alcançados pelo amor de Deus, mas apenas pelas seduções de medo e pânico da religião.

 

Se precisar falar com alguém do Caminho aí em São Paulo, escreva para carlosbregantin@caiofabio.com

 

Quanto a vir até aqui, claro que pode!

 

Com amor e reverencia pela sua alma, despeço-me no Amor de Quem nos acolhe.

 

 

Nele,

 

 

Caio

 

18/01/08

Lago Norte

Brasília

DF