Português | English

Cartas

BOACUMBA EVANGÉLICA...

BOACUMBA EVANGÉLICA...

 

 

----- Original Message -----
From: BOACUMBA EVANGÉLICA...
To: Caio Fábio
Sent: Thursday, April 27, 2006 7:56 AM
Subject: Fetiches evangélicos


 
Querido Caio,

Há muito tempo acompanho seu trabalho, desde 1984, pouco tempo depois de mudar de uma igreja muito tradicional e conservadora e ir para a presbiteriana do Brasil. Lá comecei a ter muita afinidade com seus escritos, mensagens gravadas. Acabei agora de ouvir uma palavra sua sobra A Purificação do Templo, e saiba que fui muito tocado. Chorei muito e me ajoelhei onde estava e pedi perdão a Deus por um dia ter me envolvido com os “fetiches evangélicos” em uma outra época nebulosa da minha vida. Foi por pouco tempo, mas hoje eu entendo que pequei, por comprar a graça pré-paga do evangelho privatizado...

Foi num momento dificil. Minha esposa me disse que estava apaixonada por um funcionario que eu tinha, filho de um antigo amigo, e foi embora com as crianças para a casa da mãe no Rio. Ficou uma empregada, que era da igreja Universal, e com muito amor e humildade perguntou porque eu não ia falar com o pastor dela. Eu estava muito deprimido e não sentia a vontade de falar com ninguem da minha igreja. Pensei... acho... que Deus queria eu fizesse como o general Namã: ...  que eu seja humilde e siga o conselho da minha empregada!

Fui la e aceitei tudo que me falaram. Fiz corrente, dei oferta para ganhar esse ou aquele objeto "consagrado". Minha esposa se arrependeu e me pediu que a fosse buscar, menos de uma semana depois. Senti Deus comigo o tempo todo como sempre esteve... Mas lá eles induzem as pessoas a crerem que as coisas acontecem por causa deles!

Graças a Deus meus olhos foram se abrindo e eu não mais suportei tanta roubalheira, promiscuidade espiritual, e outras coisas que o voce bem sabe.


Voltamos a frequentar a nossa nova igreja, onde recebemos muito amor de uma pastora nova no ministério. Foram tempos muito difíceis, onde tivemos que superar o que tinha acontecido, ( embora segundo ela nada de físico tivesse acontecido). Às vezes eu era paciente, às vezes não; mas depois de um tempo as coisas foram se acalmando. Nós sempre nos amamos muito, sempre fomos muto companheiros, pensávamos muito parecido em quase tudo. O problema era a atração que eu sentia por outras mulheres. Muitas vezes eu adulterei mentalmente, me sentia culpado por isso. Culpado diante de Deus e diante de uma esposa que amava muito. Como voce disse numa mensagem, o adultério nasce primeiro no coração.

Um dia eu fiz um programa com uma prostituta... Não sei porque acabei escolhendo uma bem feia. Me arrependi muito, mas ainda tinha fantasias. Pouco mais de um ano depois aconteceu aquilo que contei acima. Devido a situação financeira terrível pela qual passamos as brigas eram frequentes, até que ela foi embora a mais de um ano. Justo numa época em que as coisas pareciam melhorar financeiramente. No período antes da separação, tentei de tudo que tinha entendimento, jejum, monte de oração, “Casados Para Sempre”, etc... No Casados Para Sempre nós parecíamos os Simpsons na casa dos Flanders... As questoes das pessoas eram...: trocar ou reformar o sofá da sala...; ou coisas do tipo; e nós muitas vezes contávamos as moedas para chegar lá. Eu tinha sido fritado num trabalho que eu estava esperando a muito tempo e a situação era realmente muito difícil. No final do ano de 2004, eu tinha terminado um trabalho numa campanha política e tínhamos pago as contas e ainda havia algum dinheiro guardado. Entao eu tive um pequeno sangramento no cerebro. Disse o médico que foi uma vesicula que estourou. Minha saúde não foi mais a mesma desde então. No começo de 2005 mais uma das muitas vezes ela disse que ia embora e dessa vez foi mesmo... Seu pai (artista de uma família famosa), arrumou uma bolsa numa faculdade para ela. O mesmo pai que negou e nega até hoje qualquer apoio na carreira musical dela, sempre se omitindo. Ela é uma exelente cantora e compositora.

O que se passou em seguida foi terrível...: chorava muito, não aguentava de saudade da família, caí numa depressão, perdi a motivação para tudo. Era um pesadelo que parece que ainda não despertei. Comecei a usar cocaína para anestesiar a dor, droga que conhecia de outros tempos. Depois de um tempo resolvi procurar ajuda, num centro de ajuda mantido pela prefeitura, onde me deram anti-depressivos e calmantes, que me ajudaram um tempo, mas um dia que fiquei sem dinheiro para comprar o remedio... me senti muito mal e o médico me disse que era síndrome de abstinencia do remedio. Parei então o tratamento por minha conta. Passei um inferno por um tempo, mas não me arrependo; pois minha saude melhorou depois disso.

Acho que escrevi demais, mas o que eu quero mesmo é dizer que as coisas não estão fáceis. Sinto muita tristeza, muita solidão. Queria que não fosse assim, queria ser como o jovem que você citou numa gravaçao que ouvi do Hotel Fenícia. Creio que Jesus pode mudar tudo, creio de verdade, mas acho que o problema sou eu mesmo. Creio na graça, mas sinto muita culpa, pela minha falta de ânimo, pelas minhas fantasias sexuais, por ter desperdiçado muitas bençãos que Deus me deu. Minha situação financeira está muito difícil novamente, embora no ano passado tenha sido pior. Não cheguei a passar fome porque o Senhor não permitiu, na última hora.

Sei que não deveria, mas sinto medo. Acho que nesses últimos dias tem acontecido alguma coisa comigo. Descobri este site e comecei a ler tudo. Mais uma vez sinto Jesus usá-lo para me libertar de coisas muito pesadas.

Desculpe se não consegui ser muito objetivo, minha intenção era escrever pouca coisa, mas isso é apenas uma pequena parte do que aconteceu comigo e minha família.

Um abraço,

PS: Tenho 43 anos
___________________________________________________________


Resposta:


Graça e Paz, meu querido:


Meu irmão, no desepero é que os reis do amuleto vendem seus produtos. Uma vez, em 1991, após pregar num Café da manhã com o Collor, à pedido dos pastores de Brasília e da “cambada evangélica no Congresso” (naquele tempo ainda tinha a vaga esperança de que pudesse virar bancada), após a reunião, ouvi de um homem que é meio “pai do Macedo”, e que o chama de “Didi”, que eles exploravam todas as superstições possíveis, apenas porque o povo era místico e mágico, e que adorava uma “pedra de toque”, ou uma campanha estilo sacrificial, e que era justamente aí que a grana rolava... E ainda me disse que eu era otário, pois se eles conseguiam fazer aquilo com tanto sucesso... que não dizer de mim!?..., segundo ele.

Nada alí é feito com inocência! É uma fábrica de engano e um Cassino Evangélico! E há quem diga que “evangélico” não gosta de fazer uma “fesinha”... ou “fesezinha”. Ora, tudo o que há ali é da mesma natureza fenomenológica do que se tem em qualquer outro culto pagão!

Você foi abençoado pelas “estatísticas”. Fez e ela voltou. Se nada tivesse feito, ela voltaria também. Porém, a prova de que você fez e não valeu..., é que ela veio mas não ficou. Quando Deus começa a “boa obra”, conforme Paulo, Ele sempre a termina.

Para cada 1000 que fazem a “campanha”, estatisticamente falando, de 2% a 4% obterão “resultados”—aliás, com ou sem “campanha”, e qualquer pessoa que conheça um mínimo de estatísticas e de psicologia de massas, sabe disso. Ora, são esses 2% a 4% os que, em sendo “descobertos”, são chamados para o programa deles, e, a partir do testemunho de “sucesso” que dão, os demais 98% frustrados, cobram ânimo, e dizem: “Da próxima vez serei eu...!” E como tudo lá é feito de grana — o “deus” deles é Mamon —, então, quanto menos gente alcançar o desejado (4% é bom demais...), mais lucro terão; pois, assim, a freguesia dos “frustados-esperançosos” continuará nas “campanhas”, e, assim, a grana não pára de entrar.

Aquilo alí é um covil de salteadores!

Quanto aos demais aspectos de sua vida, a saída de casa de sua esposa outra vez, e as suas falências..., saiba: todas essas coisas estão ligadas!

E por quê? Ora, é que há somente um tipo de homem que passa por isto sem prejudicar os “negócios”, que é aquele cara que “não está nem aí” para essas “coisas de família”. Ou seja: o crápula pode se divorciar e ser deixado ou deixar quantas vezes quiser... que nada lhe sucederá. E a razão é simples: ele não gasta energia alguma com tal fato. Afinal, a filosofia dessa gente é: “A fila anda...”

Mas para quem é pai, ama os filhos, e a mulher, tal situação é esquartejante!

Desse modo, caso não haja mais chance de retorno — e pelo que você me disse será difícil; afinal, essa saída dela de casa por causa dessa “apaixonite” é bastante sintomática do tipo de alma e irresolução que ela tem —, pare de se ocupar emocionalmente dessa perda, curta todos os lutos que você tiver de curtir; porém, após isso, re-equilibre suas energias e re-foque sua vida, planos e negócios.

Sem harmonia espiritual nenhum homem do espírito consegue trabalhar em paz!

Assim, sugiro a você a leitura de uns livrinhos básicos, mas que, na sua situação, podem lhe ser úteis; exemplo: “Os 7 habitos de pessoas bem sucedidas!” Como disse, é básico; porém, numa hora como essa sua é um bom start.

Quanto ao mais, leia o site todo; e também ouça a Radio do Site, com suas quatro mensagens diárias, de uma hora cada; além de que, aos domingos, ouça os cultos do Caminho que alí são transmitidos; sempre às 19:00.

Quanto ao mais, leia o que segue e lhe será útil.


01 - Creia que sua vida cumpre um propósito divino na terra. Você é influenciado pelos genes que herdou de seus pais e é bastante "circunstancializado" pelo meio no qual vive. Entretanto, mais forte que as determinações genéticas e os condicionamentos do meio social, é o seu chamado para ser.

Você foi criado como um sacerdote neste universo de Deus. Por isso, você existe e sabe que existe. Encha sua consciência com este significado. Quando você assumir sua vocação para ser, as outras pessoas vão "encontrar você".

02 - Creia que seu dia ganha força e energia espiritual quando você ora. Portanto, ore sempre. Mesmo nos seus afazeres. Sempre que uma notícia ou informação lhe chegar, entregue-a a Deus. Ofereça a Deus as potenciais e as possibilidades que cada fato, percepção ou impressão lhe trazem ao coração. Além disso, para um pouco todos os dias, ainda que seja só um pouco, e ore.

Dê graças por tudo e abrace o Senhor no seu coração. Quando orar, peça coisas específicas, mas não esqueça de sempre terminar de modo submisso e geral, dizendo: "Seja feita a tua vontade, assim na Terra como nos céu". Afinal, você não sabe se o que quer é o melhor. Mas o Senhor sabe!

03 - Creia que a maior inteligência que Deus lhe deu não é a intelectual nem a emocional, mas, sim, a inteligência. "O coração tem razão que a própria razão desconhece." Usar a cabeça (inteligência intelectual) e saber se relacionar com o próximo e as circunstâncias (inteligência emocional) é fundamental. Mas não é essencial. O essencial habita os mistérios do espírito, no mundo do coração.

Portanto, dê atenção aos seus sonhos noturnos e aos seus sentimentos perceptivos. Quando você tiver uma "impressão" não a despreze de cara. Medite. Ore. Discirna. A resposta pode estar no passado. Mas, às vezes, trata-se de uma intuição profética. Pode ser um alerta sobre o futuro. Nesse caso, ore, corrija a rota, e prossiga.
 
04 - Creia que quando alguém ama a Deus, ao próximo e respeita a vida, então tudo ganha sincronismo e conectividade. Isso é apenas um outra forma de dizer que "todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus". O amor a Deus traz sentido para a sua vida. O amor de Deus transforma o cenário mais absurdo numa conspiração do bem.

05 - Creia que a leitura bíblica feita com os olhos do coração ilumina a alma e os caminhos da terra. Ler a Bíblia é importante. Mas lê-la com os olhos da alma é essencial. Quem lê com intelecto enxerga textos e os compreende.

Quem lê com o coração discerne "caminhos sobremodo excelentes". Faça da leitura bíblica não apenas um meio de fortalecimento espiritual. Leia-a como caminho de descoberta e de insights para a sua visão do mundo, de si mesmo e de Deus.

06 - Creia que uma atitude mental positiva tanto é resultado de uma espiritualidade sadia, como também pavimenta o caminho de todo ser humano bem-sucedido. Eu costumo dizer que mesmo ateus-positivos se dão melhor na vida que ateus-negativos. O mesmo princípio se aplica a cristãos.

07 - Creia que generosidade e dadivosidade são forças espirituais poderosas e que atraem para quem as pratica as melhores oportunidades e possibilidades da vida. Por isso, é tão importante dar dízimos e ofertas.

Escolha causas, projetos e pessoas nos quais você acredita e dê no mínimo 10% dos seus ganhos para essas iniciativas. De fato, fazendo assim, você está abrindo portas invisíveis para você mesmo. E lembre-se: faça isso com entusiasmo e alegria.

08 - Creia que o que diferencia o fazer do não-fazer é apenas uma decisão seguida de gesto simples. Assim sendo, nunca adie o início de qualquer coisa na qual você acredita se a oportunidade se apresentar, e seu coração responder com paz e fé.

O gesto necessário, tento para se levantar de cama quanto para levantar a cama, é um só, colocar-se de pé. Daí Jesus dizer: "Levanta-te, toma teu leito e anda".

09 - Creia que a melhor composição de imagem exterior e de virtude interior para um cristão é aquela que combina a "simplicidade dos pombos" (imagem exterior) com a "prudência das serpentes" (virtude interior). Sendo assim, seja astuto por dentro e simples por fora. Sempre dá certo e proteje a vida.

10 - Creia que a maior bênção de possuir uma conciência é poder usá-la para auto-examinar-se todos os dias.

Quem se auto-examina resiste melhor às criticas, pois se utiliza delas para diminuir seus próprios equívocos, e se mostra imune a eles quando a consciência o convence de estar fazendo aquilo que é certo.

Auto-exame é o que faz a diferença entre aqueles que vivem para preservar sua imagem e reputação daqueles que vivem para o que é verdadeiro e real.

Por enquanto é o que tenho a lhe dizer!

Nele, em Quem toda harmonia produz vida e paz,

 

Caio