Português | English

Cartas

AS PEDRADAS DE UM SEVERO

AS PEDRADAS DE UM SEVERO

Severo: não envio nada "undisclosed".

Aqui neste site só tratamos de conteúdos, nunca nomeando pessoas.

Mas há um princípio: o que se anuncia no interior da casa--undisclosed--, será publicado no site.

Trate de meus pensamentos à vontade, mas faça-o com honestidade e não de má fé. E trate a mim e todos, como todos aqui estão sendo tratados: com respeito e privacidade.

Aqui está a sua carta—que você enviou para uma seleta e “undisclosed” mala direta. Você não se deu nem ao trabalho de me perguntar. Preferiu julgar o que quis, usar a “língua virtual” para pronunciar juízos; e, apenas por esta razão é que você está recebendo de mim um resposta pública. Com certeza nem um pouco severa e imprópria quanto foi a sua acusação.
Está na hora de crente aprender a ser Homem.
Antes da Questão Gay vem a Questão Homem.
Ainda nem aprendemos a ser homens, estamos querendo discutir o quê?

Caio
***************************************************
Um amigo me mandou:
Caio:

Olha só o cara abaixo te metendo o pau...rs...
Um tal de Julio Severo (mais embaixo).
Em primeiro plano o cara rjustino@urbi.com.br que não sei quem é comenta....
 
Beijo!

Robson
***************************************************
----- Original Message -----
From: RAJ
To: Undisclosed-Recipient:;
Sent: Friday, November 14, 2003 1:18 AM
Subject: Spam Alert: Fw: Caio Fábio e o homossexualismo

Tenho uma fita gravada com o Caio Fábio entrevistando pessoas que deixaram a homossexualidade, mas agora ele declara  que desconhece conhecer quem tenha mudado.
Foi ele quem criou o termo "Complexo de Gabriela" para aqueles que pensam que nasceram assim, cresceram assim e  vão ser sempre assim... E agora ...
Vejam a mensagem que recebi abaixo:
 
----- Original Message -----
From: Julio Severo
Sent: Sunday, November 09, 2003 4:41 PM
Subject: Caio Fábio e o homossexualismo

Estimados irmãos
 
Enquanto vemos muitos veículos evangélicos de comunicação procurando restaurar Caio Fábio à sua posição de "conselheiro" e "opinador importante", veja a posição dele com relação ao homossexualismo. No texto abaixo, há a mensagem de uma jovem pedindo conselho e, logo em seguida, está o "conselho" do Caio. Sua filosofia doce e delicada envolve o leitor de tal maneira que chega a camuflar o estado em que está a sua ética cristã. Extraí o texto do site pessoal do Caio.
 
Julio Severo
Autor de O Movimento Homossexual
(Editora Betânia) 

-----Original Message-----
From: ACHO QUE ESTOU GOSTANDO DE UM HOMEM GAY
Sent: domingo, 24 de agosto de 2003 15:44
To: contato@caiofabio.com
Subject: O QUE VOCÊ ME DIZ?


Mensagem:

Boa tarde, Rev. Caio Fábio.

Antes de qualquer palavra, gostaria de lhe dizer que fiquei muito feliz ao visitar seu site e ter lido várias reflexões suas, tenho sido muito edificada.
Acredito, fazer parte daquelas pessoas que tem se cansado da igreja, mas nunca deixou ser igreja.
Sabe, tenho enfrentado um conflito dentro de mim, e já faz algum tempo que sinto a necessidade de compartilhar com alguém que possa me dizer algo verdadeiro sobre o assunto.
Acredito, sinceramente, que você é essa pessoa que pode me orientar.
Estou me envolvendo com um jovem evangélico. Ele tem muito conhecimento da Palavra, prega muito bem. Temos uma amizade muito gostosa.
Só que já tivemos alguns momentos de intimidade também.
De todos os rapazes com quem já me envolvi, ele é com quem mais me identifiquei.
É alguém com quem me sinto à vontade para ser eu mesma e compartilhar meus conflitos.
Existe tanta cumplicidade entre nós que passamos cerca de três horas conversando ao telefone sem percebermos o tempo passar... Mas existe um fator que tem me assustado muito: é que acredito que ele enfrenta uma crise de identidade sexual.
Talvez você esteja se perguntando: "Se são tão cúmplices por que ela não compartilha isso com ele?"
Ainda pretendo fazê-lo, no momento certo. Pois deve concordar comigo que esse é um assunto um tanto delicado, que se não souber tratá-lo, posso afastá-lo de vez.
Além do mais, ainda não tenho certeza, mas já estou me adiantando e te pedindo orientação, porque se eu constatar o fato, vou ter que mencioná-lo, mas tenho que estar preparada para isso, pois sou um pouco leiga nesse assunto e ainda tenho muitas dúvidas.
Uma delas é: Será possível ser feliz com alguém assim?
Será que Deus cura plenamente alguém que sente atração por uma pessoa do mesmo sexo?
Gostaria que me escrevesse me dizendo o que realmente pensa sobre esse assunto.
Como gosto muito dele, prefiro acreditar que sim. Mas ao mesmo tempo não quero construir castelos de areia, ou viver iludida.
Então, por favor, me escreva me dizendo aquilo que eu preciso saber.
Espero ansiosamente,
*************************
Resposta:


Minha querida amiga: Luz e Sabedoria!

Você acredita que um homem que goste de mulher poderá deixar de fazê-lo por alguma mudança nesta vida?
O que consigo ver é a pessoa—o homem—conseguindo se equilibrar, sublimando seus desejos, re-orientando suas energias e transformando-as em outras formas de expressão; ou até fazendo supressão definitiva de qualquer contato com mulheres, isso se não encontrar alguém a quem ame e com quem se case—mas não consigo vê-lo se assexuando na sua inclinação.

Se é assim com heterossexuais, é assim também com  homossexuais!

Os únicos homossexuais que eu já vi serem “curados” são os que nunca foram.

Esses são aqueles que experimentaram o homossexualismo como “prática” por terem tido sua “iniciação” sexual desse modo.

Mas, de fato, não o eram. Tinham ficado apenas “viciados” naquele tipo de experiência.

A bi-sexualidade, para mim, é pior do que a homossexualidade.

Digo isto pelo mal que faz ao “bi” e pelo mal que causa aos “parceiros”, homens e mulheres.

Conheço uma quantidade enorme de “bi” dentro da igreja.

Casaram-se e tiveram filhos apenas para poderem ter a devida camuflagem para fazer o que gostam dento do armário.

De fato, quando uma pessoa nasce com a inclinação homossexual—digo a você: ela pode até se educar espiritualmente para não praticar—, ela carregará aquela semente na alma para sempre.

Eu não tenho dúvida de que em muito breve ficará definitivamente provado—já se caminha com muita rapidez para isso—que a homossexualidade tem como fator preponderante a genética.

Há pessoas homossexuais que nunca praticaram um único ato homossexual, mas nem por causa disso deixaram de ser.

São os eunucos por amor ao Reino de Deus.
***************************************************
[Julio Severo comenta: esse raciocínio de Caio e exatamente igual ao do Luiz Mott, líder gay brasileiro!]—comenta o Acusador.
***************************************************
Imagino que a tarefa de um ser humano homossexual e que tem que se casar a fim de manter a fachada seja horrível.

Se eu fosse você, em sendo fato a inclinação dele, não entraria nessa.

Não tem nada a ver com preconceito. Mas apenas com saúde psicológica, sua e dele.

Muitas vezes o cristão gay casa com uma mulher legal, e quem a demanda sexual não seja pesada, e com quem tenha muita amizade.

Gays são ótimos amigos. Sei disso porque sempre tive amigos gays. Alguns, com o passar do tempo, pararam; viraram titias e titios, mas não deixaram de ser quem são: homossexuais não praticantes!

Conheço gays cristãos que adoram, inclusive, aparecer com mulheres em eventos, festas, restaurantes e na igreja—mesmo que nem sempre esteja “rolando” nada entre eles—a fim de darem uma “circulada” do tipo: "estou limpando a barra."

É uma pena que não haja liberdade para as pessoas dizerem quem são.

Creio, de todo o coração, que esse silencio sobre a questão só piora as coisas.

Quem é, e é cristão, ou fica neurótico ou mergulha na promiscuidade camuflada—sempre parceiros diferentes para que ninguém flagre um “relacionamento”—, e assim só adoecem suas almas.

Quem não é, mas ficou viciado na prática—em geral na infância—acaba ficando definitivamente viciado e depois se entrega ao vício como vocação, porque não teve a chance de tratar a questão na luz; ou seja: de modo manifesto.

Tudo o que se manifesta é luz!

Portanto, se seu negócio é casar, não faça isto nem a você e nem a ele.

Vejo até alguns gays de casando com mulheres no “tempo da delicadeza”. Nesse caso, é um casamento de amizade, de companhia e para cuidarem um do outro na velhice—mas já não há sexo envolvido na questão.

Diante do pouco que você me disse, esse é o pouco que posso lhe falar.

Receba meu beijo.

Nele,


Caio
**************************************************
AGORA VEM A MINHA RESPOSTA AO SENHOR SEVERO:


Prezado SEVERO: se é que há tal coisa!

Minha opinião sobre o assunto é esta mesma.

É uma pena que não haja liberdade para as pessoas dizerem quem são--pois somente a verdade liberta da ilusão de quem não se é. E Deus trabalha na verdade.

Tenho a mesma opinião faz muito tempo. Desde o tempo em que todos me "admiravam".

Veja a ironia: todos se dizendo abençoados, e eu sendo exatamente quem sou hoje--crendo nas mesmas coisas--e não caía o pedaço de ninguém.

Meu querido: quem tem ouvidos para ouvir, ouça; quem tem olhos para ler, leia; e quem tem coração para discernir, que discirna!

Mas estou dizendo as mesmas coisas. Sabe qual é a diferença?

AQUILO QUE EU DIZIA NO INTERIOR DA CASA, ACONSELHANDO, HOJE GRITO DA VARANDA VIRTUAL, E DEIXO DOCUMENTADO!
 

Já entrevistei gays que se converteram, sim. Algumas vezes.

Infelizmente, não conheço até hoje praticamente nenhum que não me tenha procurado depois para me falar de como vivem caindo sempre outra vez.

“Mato um leão por dia”—é frase que mais ouço.

Isto sem falar nos inúmeros, que nunca entrevistei, e que comigo conversam há anos—não é de hoje—, e que vivem de tombo em tombo, de queda em queda, sempre ficando mais adoecidos.

Se você foi gay e ficou completamente restaurado, meu amado, diante de Deus, folgo e me regozijo. E, portanto, creia em sua própria mudança e não fique “nervoso”.

Se conhece pessoas que viveram a mesma experiência de total libertação não apenas do “comportamento”, mas também da inclinação latente; manifestar-me-ei com a mesma alegria. Deus sabe!

Eu sou pela vida, e creio que ninguém é feliz quando não vive o mais próximo possível do ideal de Deus na criação: Ele criou homem e mulher; macho e fêmea. Este site está repleto dessa afirmação.

Nunca conheci um gay completamente feliz.

Assim como nunca conheci um heterossexual “galinha” e “mulherengo” que seja feliz.

Ninguém viola o principio original ou existe fora dele—e vive sem as conseqüências.

Digo isto, não como quem não crê em conversão. Você sabe que eu creio mais do que você. Chego a crer até na conversão de fariseus!

É por isso que me afadigo pregando a Palavra!
Sobre se converter e não ter tudo ainda mudado na vida; pelo amor de Deus, se ENXERGUE!

Você é ainda um monte de coisas ruins a serem convertidas; ou você pensa que parar um ou dois comportamentos significam uma conversão?

O que dizer de sua “insegurança” sobre o tema?
O que dizer desse seu coração raivoso?
O que dizer de seus tons irritados?
O que dizer de sua inveja dissimulada?
O que dizer do desconforto que você está tendo com o fato de que as pessoas me ouvem mesmo, e me levam à sério mesmo?
O que dizer desse incômodo acerca de que minhas opiniões sejam buscadas?
O que dizer dessa preocupação com a “mídia” desejar me ouvir?

Desde quando isso é novo?

Você mesmo confessa que tem fitas minhas em casa!

Ou você não está nem aí para o que eu digo e penso?

Se é assim, faça como eu: não sei quem é você. Se você tivesse um site eu nem saberia; e jamais o visitaria para saber o que você pensa.

Sua carta, meu amado severo, não é sobre homossexualismo, mas é sobre você mesmo.

E como ela entrega você!

Sobre os gays e homossexuais, vejo-os sofrendo por não conseguirem ser quem gostariam de ser: seres humanos normais, vivendo de modo liberto e feliz—como qualquer outro ser humano.

Você não tem a menor idéia da quantidade enorme de gays praticantes que deixaram a pratica homossexual em razão de terem tido contato com a Graça de Deus, conforme eu sempre cri e preguei.

Mesmo nunca tendo me dedicado à questão gay e nem da conversão de gays, sei—e o país inteiro também—, que todos os ministérios de ajuda a gays que existem no Brasil, somados, não realizaram o benefício de conversão e pacificação que Deus, por sua Graça, realizou nas vidas de milhares de sofredores dessa angustia por meu intermédio.

Se minha opinião lhe fez mal, sinceramente, sinto muito.

Eu creio, por isso falo.

E aqui não há nenhum tentativa de nada, a não ser a de ser verdadeiro com o que vejo, sei, e, sobretudo, creio.

Não sou candidato a nada. E não tenho barganhas a fazer.

Esse é o problema.

Estou livre para dizer aquilo que vejo como sendo verdade e realidade.

Mas não tente associar a “movimentos” e nem a “raciocínios”. Os meus são somente meus. E vivo com as conseqüências.

Minhas convicções essenciais são outras.

Creio na Graça de Deus, na misericórdia, e na justificação pela fé em Jesus. É a este mister que dedico minha existência.

Jesus é o único Evangelho que conheço e prego.

E duvido que qualquer pessoa coerente que leia o Evangelho tenha dúvidas acerca de que conteúdos se assemelham mais à Boa Nova de Jesus: se minha certeza de que mesmo aquilo que não se pode mudar na natureza, pode, ainda assim, ser objeto de pacificação e perdão? Ou a sua posição, que afirma a obrigatoriedade desse milagre de conversão de impulso sexual como evidencia da salvação?

Ora, severo amado, todo mundo sabe que esse seu discurso apenas oprime e afasta ainda mais as pessoas da verdade, e da possibilidade de que em vindo a se encarar em Cristo, possa crescer para uma pacificação de alma que desinstale suas compulsões!

Meu amigo severo: faz mais de 1700 anos esse discurso vem sendo propalado, e as conseqüências estão aí: uma igreja adoecida e tarada.

Não me julgue!
Meu juiz é o Senhor!
Não brinque com coisa séria.
Deus está vendo.
Não estou aqui brincando.
Cuide, pois quem nos julga é o Senhor.

Sei que você carrega “severo” no nome.
Não viva para encarnar seu nome, pois, severo é Deus, e só Ele pode sê-lo, pois também somente Ele é justo e vê os segredos dos corações.

Gostaria de ver você levantar-se em minha presença com a mesma ousadia. Pela Internet todos os bobos ficam sábios e todos os covardes ficam corajosos.

O que digo aqui, digo na presença de qualquer um. E me agradaria, não estar mandando esse e-mail para você, mas olhando dentro de seus olhos, a fim de discernir melhor quem você é. Não para julgá-lo. Apenas para entendê-lo um pouco melhor.

Nele, que é a Luz,


Caio