Português | English

Cartas

AQUI É MEU “CONTA TUDO”

AQUI É MEU “CONTA TUDO”

 

 

 

 

   

----- Original Message -----

From: AQUI É MEU “CONTA TUDO”

To: contato@caiofabio.com

Sent: Thursday, September 13, 2007 01:42

Subject: seu vídeo

 

 

 

Caio,

 

Ontem assisti ao vídeo “Caio Fábio conta tudo”. E fiquei muito emocionado. O que me fez pensar na celeuma que estão fazendo na internet sobre o documentário. Fui ver e eles só mostram a parte rápida sobre alguns desses sujeitinhos famosos. Mas por que será que eles não divulgam as outras coisas? Se você me deixasse eu postaria muitas outras partes do documentário na internet.

 

Se quiser é só falar...

 

No amor de Cristo Jesus,

 

 

J.J. Moraes

 

________________________________________

 

Resposta:

 

 

Querido irmão: Graça e Paz!

 

 

O vídeo não é meu. Dei a entrevista e eles a editaram. Eu mesmo solicitei apenas uma edição. Mas não participei de nada mais além de dar a entrevista.

 

Também já vi o vídeo no youtube e lamentei que assim fosse.

 

É como turista que chega ao Rio e é levado para o Complexo do Alemão.

 

É como brasileiro odeia ver o Brasil no estrangeiro: só retratado como um gueto de imbecilidade e violência.

 

É como num documentário sobre o Ronaldo só mostrando as torções.

 

É pior do que se toda a vida de Paulo ficasse reduzida a uma edição de Atos na qual só se mostrasse a desavença dele com Barnabé e Marcos.

 

Mas o vídeo não é meu e não sei como está sendo feita a divulgação. Embora com certeza eu detestasse que o castelo [documentário] ficasse reduzido ao canil [youtube].

 

 

O que estão mostrando e brigando a respeito nas Malasnets, é algo tão edição da edição, que é apenas para se poder julgar o corpo pelo seu umbigo.

 

Ora, o que está dito na pílula amarga que se está divulgando é verdade, e pode ser amargo remédio ou purgante, mas é realidade factual. Entretanto, o que se deixa de divulgar é doce e trás vida, prova disso é que você ficou emocionado. Por isso o melhor possível é ver o que há para ver, e não o que se mostra.

 

Apenas fui sincero e abri meu coração ao Bregantin diante de duas câmeras, e que logo estavam dissolvidas pela emoção e sinceridade franca da conversa, como neste link http://br.youtube.com/watch?v=f7-srgyavSQ&NR=1  

 

Embora, conforme digo no link CAIO FÁBIO CONTA TUDO! – eu mesmo tenha deixado para trás naquela entrevista muitas necessárias emoções, e de modo público e catártico para mim, reconheço que hoje provavelmente nem tocaria no assunto; pois, desde então, eu mudei demais, e todo dia mudo ainda mais...

 

O Espírito está me convertendo todos os dias e de muitos modos. Creio que nunca antes tive a certeza tão firme de que um ciclo de minha existência está se encerrando, dando lugar a outro. E a grande mudança é em mim, não fora de mim.

 

Na realidade, se você me permite, gostaria de dizer que o Dilúvio de 1998 [aqui no site há muitos textos que narram aquele ano e seus episódios de dor] não me naufragou, como a maioria pensa; mas, muito ao contrário disso, hoje vejo o que Adriana anteviu em 2000; ou seja: que ela viveria para me ver me sentindo assim como estou me sentindo e me vendo em Deus hoje — pois, naquele Dilúvio, a Arca foi para mim e minha família o próprio Dilúvio, posto que foi por meio dele que todos nós deixamos de ser “eles”, e cada um passou a ser um eu, que, em família, fazemos “nós”. Mas que não é de nenhum “deles” que não sejamos “nós”.

 

Ali eu iniciei um ciclo que sinto está encerrando agora. Até porque 98 se estendeu quente para mim até 2000.

 

Então, com esse vídeo, considero, para mim, este ciclo fechado; mas só o Deus que abre, fecha; por isso, apenas dou como... — embora saiba que eu não posso nada.

 

Obrigado pelo carinho da emoção.

 

 

 

Nele, que me ama mais do que aquilo que quiseram que eu representasse,

 

 

Caio

 

13/09/07

Manaus

AM

 

Ps. Acabaram de enviar este link para um novo pedaço de entrevista: http://br.youtube.com/watch?v=f7-srgyavSQ&NR=1