Português | English

Cartas

APOSTATEI. ESFRIEI. DESVIEI-ME. CAÍ...- André Lima

APOSTATEI. ESFRIEI. DESVIEI-ME. CAÍ...- André Lima




----- Original Message -----
From: APOSTATEI. ESFRIEI. DESVIEI-ME. CAÍ...
To: caiofabiocontato
Sent: Tuesday, May 31, 2005 10:27 AM
Subject: Apostatei


Pros que acham que apostatei.

Sim! Apostatei sim!


Esfriei!

Desviei-me!

Caí!

Chame como quiser, não faz diferença...

Apostatei da fé evangélica.

Esfriei do incêndio na abadia.

Desviei do caminho excelente do chamado eclesiástico.

Caí de cara no chão frio da hipocrisia.

Não posso mais voltar, blasfemei contra a religião evangélica, profanei o templo da santa ignorância dos crentes. Cuspi no prato que comi. Chutei a santa dos cristãos.

Portanto renuncio a tudo. Renuncio a todo voto, pacto ou aliança feito em nome de homens, instituições ou campanhas. Tudo foi reflexo do que não creio mais.


Abandono toda doutrina, tradição ou costume que me afaste do Deus Vivo, Único e Suficiente.

Desfaço todo laço de liturgias ou devocionais que me impuseram como acesso a Deus.

Anulo toda barganha que fiz com o Deus de toda Graça por meio de dízimos, ofertas, campanhas de oração, jejuns e votos.

Desisto de toda pré-tenção de ser alguma coisa pra igreja. Assim me lanço, pela fé, no desejo de ser pra Deus, por Deus e por mais ninguém!

Tudo isso faço, porque hoje, a Graça dEle me basta, afinal o seu poder ser aperfeiçoa na minha insuficiência.

Tudo isso faço porque hoje, não sendo mais da igreja, me sinto muito mais da Igreja.

Tudo isso faço porque o pecado mora ao lado, mas não dou mais ibope pra ele.

Tudo isso faço, porque me perdi no caminho e agora sou do Caminho que me libertou com o encontro com a Verdade e que só tem resultado em Vida, Vida e Vida!


Naquele que desconsidera o tempo da ignorância,

André Lima
Caminho da Graça




Resposta:


Amado André: Graça e Paz sobre a sua vida!


Amigo, que linda Queda para cima!

Há muitos que não o entenderão, mas quem sabe ler não apenas o que você torna explicito, mas, sobretudo, o que você confessa quando nega, esses dirão ‘amém’, e farão isso sabendo que estão dessa forma dando razão ao Evangelho e glória a Deus.

Mas não se aflija com quem ainda não entende. Ame-os de todo coração, e trate-os como se faz com aqueles que vivem de dietas espartanas e proibitivas.

No entanto, se isso implicar em fazer barganha com o que Jesus já Consumou — como Pedro fez na Galácia, apenas para ficar bem com os cristãos que ainda não sabiam se eram de Cristo ou da Lei —, então, jamais negocie; e, assim, faça como Paulo quando disse que acerca das verdades essenciais do Evangelho ele não negociava com ninguém, nem com Pedro, nem com Tiago, e nem com toda a igreja de Jerusalém.

Quem se desvia do que é em si mesmo um desvio — e a “igreja evangélica” se tornou um grande desvio —, esse tem chance de encontrar o Caminho, que é o Evangelho.

No dia em que os “evangélicos” apostatarem da fé como você, e mudarem seus caminhos e seus ensinos e interesses pervertidos em relação ao Evangelho, então, nesse dia, eu voltarei a dizer que sou evangélico. Por enquanto, para ninguém pensar que quero ter qualquer coisa que seja com tal perversão, digo de modo limpo e simples que sou apenas um discípulo de Jesus.

O fato é que o desgaste do termo se tornou quase irrecuperável. Somente com um arrependimento de entendimento por parte dos líderes, e que fizesse com que houvesse uma profunda conversão no atual entendimento “evangélico”, é que se poderia ainda ter a esperança na recuperabilidade do termo nas próximas gerações.

No entanto, você e eu sabemos que o problema não é semântico, mas sim de natureza profundamente espiritual, e, portanto, de natureza essencial.

Que maravilha que sua ‘apostasia’ tenha gerado tamanho fruto de paz em sua alma, não em razão da ‘apostasia’, mas sim em razão da fé simples e genuína que você encontrou na simplicidade do Caminho em Jesus.

E como você mesmo constatou, nada disso tem a ver com pressões exteriores, mas sim com o testemunho livre do Espírito, em nosso espírito, mediante a Palavra da Vida, a qual gera de si mesma o fruto de vida e paz em nós.

Bendita
seja toda apostasia que jogar o homem no colo de Jesus!



Nele, em Quem o Caminho segue de glória em glória e de graça em graça,



Caio