Português | English

Cartas

APANHO DO IRMÃO DE MEU MARIDO

APANHO DO IRMÃO DE MEU MARIDO



-----Original Message----- From: APANHO DO IRMÃO DE MEU MARIDO Sent: quinta-feira, 22 de julho de 2004 17:12 To: contato@caiofabio.com Subject: CAIM E ABEL Querido Pastor Caio, Casei com um homem muito inteligente e parte de uma família "padrão evangélica" e que mais parece uma "Suprema Corte". São membros de ponta da chamada "igreja". Não devo citar nomes e acredito que entenderá melhor quando eu lhe contar mais detalhes (surpreende). Desde que um dos pais morreu a família se quebrou. Na realidade penso que a quebra já havia acontecido bem antes, mas só agora a disfunção familiar foi mostrada. Tivemos problemas e nossas coisas acabaram indo parar numa casa da família fora de nossa cidade. Mas é lá onde todos eles ficam ou vão sempre. Ele e o irmão brigam. São crentes violentos. Às vezes sobra para mim. Já apanhei do irmão dele. E isto já vem do passado. Temo pela vida do meu marido. Conheço bem as Histórias da Bíblia, e as que me causam maior impacto são as de Caim e Abel, Isaque e Jacó.... tendo como desfecho, para sobrar alguma com um final feliz, a história de José ( se eu tiver errada me diga). Depois de alguns meses fora (1000 motivos), meu marido, ao retornar, encontrou a casa de "pernas para o ar". O carro foi aberto e deslocado ... e um dos irmãos dele, o qual veio para ficar por lá (na casa), é extremamente violento e tem sido a causa de muitos conflitos - o mesmo que deixou hematomas em meu corpo. Eu sou ovelha, e busco em Deus as minhas respostas, mas meu marido acha que sair de lá porque estão nos espremendo, não é a solução. O desrespeito não pára! Quando tentei falar com a irmã dele (ontem), eu tive que usar a técnica do disco quebrado, porque ela não me escutava. Não posso ir pra lá, e não sei o que fazer - até agora fiquei calada e engoli toda a injúria, mas tenho que pedir ajuda para saber o que fazer se acontecer algo pior. Se puder, me responda. Em paz na Graça, _______________________________________________________________________________ Resposta: Minha irmã amada: Paz! Não creio que eles se matarão como Caim e Abel, mas sim como "mataram-se" Esaú e Jacó. Portanto, a questão não eles se matarem, mas vocês—seu marido e você—não se acabarem no processo. Além disso, notei que você está muito aflita. Até mesmo a seqüência de sua carta ficou toda atropelada, e eu tive que fazer muitos remendos a fim de poder primeiro entendê-la para mim, dando a ela uma seqüência. Dessa forma, lhe digo o seguinte: 1. Diga a seu esposo que você não tem como fazer mais parte de uma família na qual seu cunhado tem poder de bater em você. 2. Diga a ele que chegou a hora de crescer, e que você prefere ficar embaixo da ponte que habitar na casa da família rixosa. 3. Dê a ele a certeza de que esta vida que vocês estão tendo não é aquela para qual fomos chamados, e que você não aceita ficar sob esta escravidão. 4. Diga a ele que vocês precisam de ajuda, e se ele se dispuser, podem me procurar. É só o que tenho a dizer a você. No mais, leia as mensagens aqui do site e persevere na Graça de nosso Deus. Nele, Caio