Português | English

Cartas

AOS AMIGOS DO FORUM DO SITE: e a quem mais se interessar

AOS AMIGOS DO FORUM DO SITE: e a quem mais se interessar



Há coisas lindas acontecendo no Fórum aqui do site. Outro dia a Wanda, nossa tradutora oficial, e que é muito querida, me disse que “havia muito amor rolando no Fórum”, e pediu pra eu dar uma entrada lá. Em razão de que escrevo e respondo muitas cartas, e também me ocupo de muitas outras coisas, nem sempre tenho podido ir até o Fórum. Vou a cada semana; às vezes duas. E sempre que vou me emociono. Desta vez, dado ao tema lá discutido, achei por bem esclarecer algumas coisas aos debatedores; e, uma vez tendo colado o texto lá, a Adriana o leu, e o julgou pertinente a toda e qualquer outro leitor do site. Daí a razão de agora eu colá-lo aqui. Eis o texto: Meus amados amigos do Fórum: Graça e Paz! Andei lendo os textos e conversas que ‘rolam’ no Fórum, e amei o que está acontecendo. Mas senti o desejo de dizer algumas coisas e fazer algumas afirmações de fé e esperança. Não estou fundando nada. Quem o pode? Quem teria tal pretensão e, ainda assim, continuaria a ser discípulo de Jesus? Quem ousará fundar se confessa que crê na imutabilidade do Fundamento? Estou apenas seguindo. O convite para seguir implica em caminhar, portanto, em caminho. Sim, creio que existe um significado maravilhoso e promotor de consciência na própria idéia de ser andar com Jesus no caminho. Não tenho nenhuma preocupação com o futuro. Estou aqui para servir a Deus em minha geração. Apenas isto. E tudo que passar disso é pretensão tanto de quem deseja como também de quem o profere como profecia. As leis do caminho são simples expressões do evangelho, e peço desculpas pela falta de referencias bíblicas; isso para quem possa pensar que são de minha própria inspiração. O que vai acontecer, somente Deus sabe. Alguém mais sabe? Não estou preocupado com nada do que seja ‘isso’ ou ‘aquilo’; ou se o que HOJE VIVO se tornará qualquer coisa visível ou institucional. Para mim o que faz mal é a falta de confiança na Graça que é a provisão de cada dia. Também não estou dando satisfação acerca de minhas convicções, tanto quanto não as dito como norma para ninguém. Digo, entretanto, que nelas creio conforme meu entendimento do Evangelho. E o único entendimento do Evangelho que me serve, é o meu. Com que outro entendimento posso eu confessar algo com fé, que não seja com meu próprio entendimento? Quanto ao mais, o tempo dirá o que é e o que não é. A nós cabe ser; ser hoje; ser de Deus hoje; ser para Deus hoje; ser em Deus hoje; viver o Seu amor hoje. Com que cara isso fica? Espero que com a sua e a minha; e a nossa conforme a fisionomia espiritual de Jesus. Quero também que todos saibam que estou tão livre quanto também em nada estou inocente no que digo, creio e proponho; posto que não estou pensando em nada para Amanhã, mas apenas para esse dia chamado Hoje. Ora, nesse dia que Deus me deu, e que é Hoje, o que peço e busco é uma profunda revolução do Evangelho no espírito humano. E o que deveria eu esperar? Que nada acontecesse? Ou que eu esteja aqui apenas para repetir o que se repete como morte? Ninguém se engane quanto a mim: se eu pudesse, anunciaria o Evangelho como Boa Nova a toda criatura; e também creria e esperaria que ele fosse virulento e revolucionário na minha geração no mundo todo. O que aconteceu no passado, no passado aconteceu. Dele aprendemos. Mas por ele não me paraliso no dia chamado Hoje. Minhas intenções, portanto, para quem deseja que tudo fique como está, são impuras; posto que desejo não apenas mudanças no nível em que se pensa em mudanças; visto que também creio que mais do que nunca nossa geração descobrirá a verdade e o significado de ser sacerdote, em Cristo, segundo a ordem de Melquizedeque. E isto terá significado muito maior do que agora a maioria percebe. Ou seja: gostaria que todos soubessem que de mim mesmo não me movo em nenhuma direção; porém, em mim, sonho e espero grandes ondas de amor e graça de Deus se derramando sobre milhões de seres humanos na Terra. Quanto a qualquer preocupação com surtos de poder, de seitificacão, de denominação, de hierarquização, de institucionalização, etc...—sinceramente, nada posso dizer; pois, se qualquer coisa que a mim se ligue ficar assim, saibam todos, então será porque já terei morrido. Nesse caso, tenho dito a meus filhos e amigos que ajudem a acabar com qualquer coisa que tenha se transformado em um fim em si mesmo. Mesmo que eu tenha ajudado na semeadura. Sou um homem que já construiu, já destruiu, já viu, já sentiu, e já provou de tudo isso que se previne como mal. Todavia, não ficarei refém do que já sei que não é. Também nenhum passado me impedirá de ser, em fé, no dia de Hoje; e de Hoje despertar pessoas para que em cada geração vivam o Evangelho conforme o dia chamado Hoje. Estou me deleitando no amor que vejo abundar em muitos de vocês e entre vocês. Bem que a Wanda me disse que “havia muito amor de Deus rolando no Fórum”. Com o amor virulento do Reino, Caio Obs: Recomendo a todos que desejam participar de um Fórum sério e cheio de gente inteligente e boa, que entre aqui na área de acesso ao interior do site, apanhe uma senha, e faça parte do que está acontecendo “aqui dentro”.