Português | English

Cartas

ANDEI FAZENDO “BICO” NA PROSTITUIÇÃO GAY

ANDEI FAZENDO “BICO” NA PROSTITUIÇÃO GAY

-----Original Message----- From: ANDEI FAZENDO “BICO” NA PROSTITUIÇÃO GAY To: contato@caiofabio.com Subject: AJUDA! Mensagem: Pastor Caio Fabio: a Paz esteja convosco! Acompanho seu trabalho, quando posso adquiro um de seus livros, pela TV eu o acompanhava sempre! Bem...li algumas cartas, e vi que tem pessoas com problemas iguais ao meu, isso é bom porque não sofro sozinho! Pastor, em uma das cartas tem um irmão que seria levado ao pastorado, e que está com problemas na carne...foi molestado na infância, e depois do casamento não consegue se relacionar com a esposa; e a culpa por estar sendo levado à pastor o está consumindo! Bem, ele não é tão diferente de mim...que também estou no mesmo passo. Entrei no mundo "H" por falta de emprego e por estar ainda começando no mundo cristão... não tinha forças... Já era casado quando me ofereceram dinheiro por uma "relação oral"; ou seja: o cara fez comigo o que quis! e pagou por isso... O problema é que a falta de emprego continuou...e os convites também... Minha esposa sempre questionava como tinha dinheiro para as despesas, e eu lhe dizia que era através de "bicos". Pastor o tempo passou, e depois que desviei da igreja o problema se agravou! Entrei em luta espiritual....voltei para a minha igreja, na qual retomei minhas funções... atravessei todas as barreiras, pois acreditei no "chamado de Deus". Logo entrei para a Ordem de Pastores local. Mas agora, quando pensei que nem pensava mais naquilo, o problema voltou, voltou de forma sorrateira... Várias pessoas que não via mais, passei a ver de novo...e também pessoas diferentes me "cantam" em diversos lugares. Até quando estava num grande movimento pentecostal, um evento grandioso, com mais de 6 mil pessoas "crentes"..fui ao banheiro e lá vi o rosto do inimigo... Hoje quando saía para o trabalho depois de horas de oração... encontrei alguém na rua em direção ao meu trabalho, e acabei ficando... Como pude fazer isso comigo! não consigo entender! Depois de tanta oração?! Pastor, aguardo uma resposta sua. Um abraço e fique na Paz...pois eu estou tentando... **************************** Resposta: Meu irmão: Paz e Responsabilidade! Li sua carta com oração. São muitas as pessoas que escrevem o que você descreveu. Tantas que hoje em dia respondo quase tudo no “particular”, e nem colo no site. Pelo que entendi de sua carta a situação é a seguinte: 1. Você foi molestado sexualmente na infância. 2. Depois casou, mas não gosta de sexo com a esposa. 3. Aceitou algumas incumbências ministeriais, na igreja, e está se sentindo muito mal. 4. Por falta de emprego acabou, literalmente, fazendo “bico”, e se vendeu para serviços que deveriam ser de sexo oral, e acabou rolando de tudo. 5. Você fez circuitos por igrejas diferentes e agora retornou para a igreja de origem. 6. Hoje, quando ia para o trabalho encontrou e “ficou” com um homem. Bem, esse é o resumo dos fatos narrados por você. Agora, ouça o seu próprio espírito em relação a essas coisas. Você disse: 1. ...sou como a pessoa que foi...molestada, e depois do casamento não consegue se relacionar com a esposa, e a culpa por estar sendo levado à pastor a está consumindo. 2. ...entrei no mundo "H" por falta de emprego...e por estar ainda começando no mundo cristão, não tinha forças... 3. ...ofereceram dinheiro por uma "relação oral"; ou seja: fez comigo o que quis! e pagou por isso. 4. ...o problema é que a falta de emprego continuou...e os convites também... 5. ...mas agora, quando pensei que nem pensava nisto, o problema voltou...voltou de forma sorrateira; várias pessoas que não via...passei a ver; e pessoas diferentes me "cantam" em diversos lugares... 6. ...até quando estava num grande movimento pentecostal, num evento grandioso, com mais de 6 mil pessoas "crentes", fui ao banheiro e lá vi o rosto do inimigo... 7. ...como pude fazer isso comigo! não consigo entender! Depois de tanta oração?! Meu amado, há muita “passividade” em todas as suas declarações. Você precisa assumir a sua parte e tratar dela; até para ser passivo isso tem que acontecer não como um entrega, mas como uma consciência sua, e assumida com responsabilidade. Nada é pior do que a pessoa se tornar um ser passivo, infantilizado, e que transfere sempre a responsabilidade para outros, seja o diabo, sejam os cantadores, sejam os prostitutos que compram seus “favores sexuais”. Observe: você disse que foi “molestado”; depois “casou”, mas não gosta de transar com a mulher; entrou para o mundo “H” por falta de dinheiro; diz que foi pago para fazer sexo oral, mas que acabou nas mãos do cara, que “fez comigo o que quis”; os convites continuam, as cantadas são freqüentes, e você não entende porque depois de orar pela manhã sai com o primeiro cara que apareceu no caminho; e pergunta: ...como pude fazer isso comigo?! não consigo entender! Depois de tanta oração?! Pode ser que eu esteja redondamente enganado ou quadradamente certo, não sei, Deus o sabe...mas você tem uma dificuldade enorme de se assumir e chamar você mesmo para dentro das coisas e da realidade delas. A sensação que dá é que você é uma vitima de tudo, que continua criança, sendo “molestado”, e que as coisas de até pouco tempo se “explicavam” pela falta de dinheiro; porém, hoje de manhã você sucumbiu sem desculpas, e por não tê-las, se pergunta: ...como pude fazer isso comigo!? não consigo entender! Depois de tanta oração?! Meu amado, o Diabo existe, mas ele está limitado pelas ofertas que a gente faz ou não de nossos “diabos particulares”. “Diabo” vem do grego, Diabolos: aquele que causa discórdia, divisão, separação... O problema que o Diabo, é o diabo que existe em mim e em você...em todo mundo. Ora, esse tal diabo não é “o Diabo”, mas o espírito de divisão (di-visão), de dis-córdia (divisão do coração), e de separação (que é a natureza do diabo), e que existe em você e em mim, em todo ser caído. O Diabo entrou em Judas quando o diabo de Judas entrou na sintonia da discórdia com “o Diabo”, contra o sentido que Jesus dava à vida. Jesus foi tentado pelo Diabo. O Diabo tenta fazendo com que nossas divisões interiores cresçam e se tornem irreconciliáveis. A alma entra em guerra contra ela própria...assim como você está agora...dividido. Interessante é que o Diabo deixou Jesus até tempo “oportuno”. É por isso que você vai andando pela rua e acaba num motel com um cara. Sabe por que? É que você anda dividido, carregando o diabo da culpa e da não-identidade...e isto acaba levando você a lutar contra você...isso é o diabo. O Diabo cresce na di-visão interior. Bem, nós temos o seguinte: 1. Uma pessoa que não assume quem é e o que gosta (seja bom ou mal), e que se vê “levado” para fazer o que não quer, mas gosta muito. Aí está o diabo...na di-visão interior. 2. Um ser rachado ao meio, que desejaria ser um só, e que descobre que vive a realidade de ser habitado por uma profunda discórdia...o coração está em guerra. Diante disso, eu tenho algumas coisas a dizer a você. 1. Tire da mente essa história de ser pastor, ou obreiro. Isso apenas aumentaria sua divisão interior. 2. Decida se vale a pena ficar casado enquanto expõe sua esposa a algo que poderá ser terrível para ela como mulher. Esposas de gays, em geral, ficam muito machucadas. Talvez a melhor coisa a fazer seja cuidar de se separar, pois assim você a poupa de maiores dores, e liberta a você mesmo de mais uma “di-visão” interior e exterior. Sua “união” com ela agrava a sua “di-visão” interior...o seu diabo. 3. Você precisa ter coragem de se enxergar e de se encarar. Enquanto você ficar dando “desculpas”, o problema apenas crescerá. É mais saudável dizer: “Eu sou gay, sou cristão, não sei como lidar com essa situação, mas não deixarei a fé, e buscarei ajuda a fim de me compreender, e poder diminuir o abismo que hoje em mim está instalado”—do que ficar se diabolizando nas divisões interiores. 4. Deixar as coisas como elas estão apenas piorará a situação. Acabará por mergulhar você na mais profunda promiscuidade, e gerará um dissolvência de alma em você. Ninguém passa incólume por tais coisas. A prostituição implica numa profunda e séria troca de energias espirituais. Deixar as coisas como elas estão significa escolher dos males o pior. 5. Não sei em que cidade você está, mas suponho que aí mesmo você possa iniciar uma terapia. Creio que você necessitará muito de apoio e suporte profissional, e de confiança em alguém no meio cristão. Como você já me escreveu, sugiro que me mantenha como seu interlocutor nessa questão. Se você se acalmar, todas essas “compulsões” irão diminuir, quem sabe até silenciar... Mas será um longo caminho... O que você tem que entender é que você não tem que questionar sua conversão e nem a sua fé em razão de sua “inclinação”. Meu amigo, se Jesus não puder fazer essa viagem com você, ao seu lado, que Deus e Salvador seria Ele? Um Salvador que me aceita depois que estou aperfeiçoado já não me é necessário. O Salvador anda e salva a gente no caminho, enquanto andamos com Ele, mesmo que tropecemos. Gostaria que você lesse este site todo. Que entrasse e começasse a abrir todas as Cartas e lê-las, bem como os demais textos. Sei que se você fizer isso seu entendimento se abrirá, e você irá, devagar, se compreendendo, até que seja dia perfeito para você. Receba meu carinho e minhas orações. Nele, que venceu o diabo, Caio