Português | English

Cartas

A SEMENTE DO SITE EM ISRAEL: eu estou aqui…

A SEMENTE DO SITE EM ISRAEL: eu estou aqui…

 

 

 

----- Original Message -----

From: A SEMENTE DO SITE EM ISRAEL: eu estou aqui…

To: contato@caiofabio.com

Sent: Saturday, January 31, 2009 1:02 PM

Subject: A SEMENTE, O SITE, VOCÊ E EU!

 

Shalom!

Querido Pr Caio,

 

Me chamo Sandra, meu primeiro contato mais profundo com o Evangelho foi através das suas mensagens televisionadas, no ano de 1995. Acompanhei toda a sua vida e sempre soube que Deus lhe levantaria das cinzas, das dores, para fazer exatamente o que estou vendo hoje!

 

Li todos os seus livretos de bolso. Até hoje minha biblioteca guarda estes queridos livros que tanto me firmaram e ajudaram no meu crescimento espiritual.

 

Ao ler sua mensagem sobre sementes, alento desceu sobre meu coração e senti o desejo de compartilhar minha história:

 

Casei-me com Arão e temos três filhos. Arão é judeu e por graça recebeu a Jesus como o Messias. Estivemos congregados e trabalhamos como obreiros por muitos anos em São Luis do Maranhão, até que decidimos vir à Israel trazendo a revelação dada por Deus à Arão, meu marido, nos dias de sua conversão.

 

"Vá e diga para o teu povo que Eu morri na cruz do Calvário, Ressuscitei e cedo venho para buscar a minha Igreja".

 

Assim que estamos aqui, por fé e graça divinas. Não tem sido fácil! Mas podemos dizer que até aqui o Senhor tem nos ajudado.

 

Peço-lhe oração por meu filho mais velho que esta servindo ao exército e tem sido motivo de nossas orações.

 

Este é nosso sacrifício posto no altar...

 

Nossos três filhos são homens e todos serão obrigados a servir.

 

Sei que o maior e perfeito sacrifício já foi executado de uma vez e na cruz, por isso tomo por "nada" o que quer que façamos. Todavia, não deixo de sentir dor ou preocupações. São meus filhos!

 

Aqui chegamos há 3 anos e ainda estamos estudando o idioma. Graças a Deus tenho trabalho em minha profissão, sou engenheira civil e meu esposo também; todavia, ele, devido ter estudado um pouco menos o hebraico, hoje trabalha como guarda em um Shopping. 

 

Não viemos com a intenção de sermos missionários mantidos pela Igreja e sim procuramos todos os meios de sustento independente.

 

Do nosso trabalho vivemos graças a Deus! 

 

Deus é fiel!

 

Até aqui não temos conseguido fazer muito pelo evangelismo para judeus israelenses pela falta do idioma, mas cremos que num tempo mais adiante, no tempo de Deus, poderemos fazer muito mais.

 

Nossos filhos todos tocam instrumentos e juntos adoramos ao Senhor com uma comunidade de judeus vindos da América do sul e de língua hispânica. Assim Deus nos tem conduzido. 

 

Procuro sempre pessoas para que estejam orando por nosso ministério. Creio que posso contar com o senhor para estar intercedendo por nós.

 

Que Deus continue abençoando este lindo Portal e que muitos sejam alcançados, fortalecidos, abençoados!

 

Um grande abraço Pastor, e meu sempre obrigado pela sua participação em minha vida!

 

Sandra

___________________________________

 

Resposta:

 

Sandra, querida irmã e amiga no Senhor que nos chamou: Graça e Paz!

 

 

Como sentia saudades de cartas como a sua. Carta de fé. Carta de trabalho e garra. Carta de quem faz missão sem pedir autorização. Carta de gente que sabe o que é ir andando e chorando enquanto semeia... e que depois virão com grandes feixes.

 

Grande é e sempre será a Graça e a Glória de Deus sobre vocês.  

 

Evangelizar judeus é uma tarefa humanamente falando impossível!

 

Sim! Pois, os Egípcios, os Babilônios e os Romanos dos judeus nos últimos dois mil anos foram os cristãos!

 

O “Cristianismo” não tem autoridade para falar de Jesus para os judeus!

 

Portanto, nunca evangelize judeus falando ou defendendo o “cristianismo” e nem a “igreja”. Pode dar razão a eles, pois, eles têm razão na falta de autoridade dos “cristãos” quanto a falar de Jesus.

 

Concentre-se no que Jesus disse que poderia fazer o mundo crer: amor; amor pelos seus; amor por todos; amor pelos judeus; amor pelos palestinos.

 

Além disso, faça amigos. Sim! Simplesmente amigos, pois, ninguém resiste ao experimentar o verdadeiro encontro humano.

 

Envolva-se com a vida do povo, com as festas, com as atividades sociais e culturais, com a vida de todos.

 

Vocês não têm que se preocupar em começar uma “igreja”. Vocês podem apenas alcançar pessoas.

 

Afinal, o que é mais importante para Jesus: abrir uma “igreja” ou alcançar o coração das pessoas?

 

E mais:

 

Se um dia for possível reunir pessoas, não façam disso “uma igreja”. Apenas reúnam-se como os irmãos no Caminho no começo da jornada, aí mesmo em Jerusalém e arredores.

 

Na minha próxima viagem a Israel, se Deus permitir em Maio deste ano, espero poder reunir sua família ao meu grupo, e, assim, termos algum convívio sadio e edificante, para vocês e para nós.

 

Estarei orando por seus filhos, assim como oro pelos filhos de meus amigos de Israel e entre os Palestinos.

 

Obrigado por acarinhar o meu espírito com seu testemunho de fé e amor.

 

Continue lendo o site.

 

Um beijo no seu marido e filhos; e que o Senhor guarde a sua casa em todas as coisas.

 

 

Nele, que é Senhor de todos,

 

 

 

 

Caio

31 de janeiro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF