Português | English

Cartas

A Providência, um Fiat 147, e um K7

A Providência, um Fiat 147, e um K7

-----Original Message----- From: Robson Fagundes Sent: terça-feira, 26 de agosto de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: A Providência, um Fiat 147, e um K7 Mensagem: Graça e Paz, Há muito tempo venho tentando saber noticias suas. Talvez você não saiba, mas um dia eu estava muito propenso a dar cabo da minha vida. Não sei porque mas meu carro quebrou a uns 800 metros do precipício onde havia imaginado meu triste fim, talvez tenha quebrado por ser uma Fiat 147... Mas tudo bem; isso foi providencia de Deus. Enquanto estava quebrado ali e já até havia desistido da morte, busquei dentro do carro uma fita que pudesse ouvir até que o reboque me tirasse daquele fim de mundo. Nada encontrei. Passando a mão por debaixo do banco achei uma fita K7 de um "tal" Caio Fábio. Essa fita, minha irmã tinha me dado de presente logo depois de se converter. Não tive opção. Comecei o "martírio" de ouvir a fita. Posso te dizer meu irmão que aquela fita tinha poder. Ouvi uma mensagem sobre morte, onde você pregou nos textos da Menina que estava morta, do filho da viúva de Naim, e no endemoninhado de Gadareno. Aquele mensagem me levou pra igreja, me converti... Glória a Deus! Hoje sou missionário da OM Brasil, tenho uma esposa linda, uma filha maravilhosa, um bonito ministério... Te sou muito grato! Sempre tive muita vontade te dizer isso, mas nunca tive a oportunidade, apesar de ter muita "intimidade" contigo. Mas ao contrários de muitos outros, nunca falei isso a ninguém. Gostaria de te conhecer pessoalmente, te um forte abraço... Tenho orado por ti não por nada, mas simplesmente por você ter sido benção na minha vida. Se você ler este e-mail saiba que você tem um amigo, pois embora não nos conheçamos pessoalmente te considero meu amigo. Foi bom falar contigo. Que Deus siga te guardando Robson ***************************************** Resposta: Robson, amigo no Senhor: Como Deus é bom! Louvo a Deus pela Graça que sempre nos alcança, mesmo à beira do precipício, e usando um Fiat 147 e um tal de Caio Fábio. No fim, com Fiat ou até com Caio, quem fala é Aquele que diz “Fiat Lux”, e faz-se Luz! Sua palavra meiga encheu meu coração de carinho e gratidão. Quero abraçar você também, amigo. Dê um beijo na família. Um beijão muito carinhoso pra você. Nele, que nos segura mesmo no abismo, Caio