Português | English

Cartas

A BENÇÃO DAS LIMITAÇÕES

A BENÇÃO DAS LIMITAÇÕES



Paz seja contigo! Caio, já há muitos anos acompanho seu ministério. Desde o tempo do "Pare e Pense". Eu não perdia um programa, e ouvia com avidez tudo o que era dito por você. Continuo assim. Só que agora lendo no site. Louvado seja Deus pelos excelentes dons que há em ti. Louvado seja Deus por você doar-se ao exercício destes dons. Há que se ressaltar os de mestre e profeta. Sem demagogia, não conheço no Brasil, outro mestre que fale com tanta clareza e autoridade. Quanto às "denúncias proféticas" feitas por você com relação à "igreja instituição", concordo plenamente e tenho observado que as coisas são assim mesmo. Mas Caio, e quanto a aqueles que não tem acesso e nem conhecimento de tudo isso? A esmagadora maioria não tem a cultura e o entendimento que você tem. Continuam lá em sinceridade, caminhando com a luz que têm, muitas vezes sendo manipulados. Mas o papel do profeta é falar. Sei que Deus é soberano e cuida dos Seus. Sei também que Ele será achado por aqueles que o buscarem. Deus te abençoe! Beijos, Beth ________________________________________________________________________________ Resposta: Querida Beth: Paz sobre sua vida! Obrigado pelo carinho de suas palavras, bem como pela manifestação de suas preocupações. Por razões que somente a Deus pertencem, sem que eu mesmo deixe de assumir minhas próprias responsabilidades, creio que tudo o que aconteceu comigo em 1998, por mais estranho que para muitos possa parecer, era a mão de Deus, conforme depois me ficou claro, ainda que no início eu nada visse acerca desse “desígnio maior” que permitia que aquelas coisas acontecessem, e, exatamente do modo como aconteceram. Assim, mesmo que para muitos pareça que eu me “limitei”, sinceramente, creio que me libertei. E mesmo que isto tenha tido como conseqüência não estar mais na TV em rede nacional, e nem tendo todos os demais meios de alcance massivo, ainda assim vejo que tais limitações foram e são boas, pois, na realidade, me colocaram numa situação na qual qualquer coisa que aconteça, só acontecerá se a mão de Deus assim o desejar, visto que todo poder pessoal foi desfeito, sobrando para mim a confiança na Soberania de Deus. É essa confiança no Deus que sabe e que é, aquilo que me anima todos os dias a manifestar os dons que me foram dados segundo a Graça, e fazer isso em total confiança nas intenções de Deus a meu respeito, e a respeito daqueles que são Seu povo. Sim, há muitos que não têm acesso a muitas coisas. Todavia, seus líderes têm, e, a maioria deles, concordando ou não comigo, passam aqui por este site; ainda que não digam. No entanto, mesmo assim, ficam expostos à verdade do Evangelho segundo a Graça, e, de tais conteúdos podem se beneficiar e a eles se converter (se o desejaram), ou, também, podem por eles se condenar. Mas é assim mesmo. Em uns esta Palavra é cheiro de vida, para a Vida; em outros é odor de morte, e é para a Morte. Cada um decida o que fazer com o Evangelho da Graça. Eu, porém, sei que o tenho anunciado, e, apesar das “limitações”, estou contente que seja como está sendo. Pois, mesmo cheio de impossibilidades de alcançar a muitos milhões como antes, vejo que os que estão sendo alcançados estão se beneficiando como nunca antes. Não tenha dúvida de que Deus cuida dos Seus, e também de que todos os que andam em sinceridade o acham, visto que Deus nunca fez e nem faz acepção de pessoas. Nem por causa disso, todavia, se deve deixar de anunciar a Palavra segundo a Verdade do Evangelho, ainda que isso implique em enfrentamento e contradição. Está dito que Jesus veio ao mundo para ser objeto de contradição, a fim de que se manifestem os intentos secretos de muitos corações. O próprio Jesus disse que veio para que os que não vêem, vejam; e os que vêem, tornem-se cegos. Sim, Ele é Aquele que batiza com o Espírito Santo e com fogo; o Seu machado, Ele o tem na raiz da existência; Ele é como o fogo dos ourives; Ele é Aquele que faz a poda em toda arvore que dá fruto; e é também Aquele que corta a toda aquela que não frutifica. Portanto, quando se trata de Deus, se está tratando Daquele que não deixa jamais de ir á raiz da verdade na existência, e de trazer à luz o que cada coisa é em si. Ninguém tem que tentar fazer esse trabalho por Ele. No entanto, ninguém deve também deixar de anunciar todo o desígnio divino que já está revelado. E todo aquele que ouve e crê, esse tem a responsabilidade de ser testemunha do Evangelho, primeiro entre “cristãos”, depois entre “não-cristãos”, pois Deus não faz acepção de pessoas. Creio de todo o coração que a “igreja” já não anda há muito conforme o Evangelho da Graça; e que mesmo quando andou, isso nunca foi algo que esteve na compreensão de muitos, mas apenas de muito pouca gente. Não dá para conhecer e experimentar o Evangelho da Graça dentro das quatro paredes do culto de si mesmo e da falsa humildade, como em geral acontece dentro da “igreja”. Somente quando o indivíduo desiste da tentativa de “ser bom o suficiente para Deus”, e abraça a sua condição de total inepto para tal, é que a Graça começa a si manifestar. Sim, a Graça se manifesta na fraqueza, e é na fraqueza que o poder de Deus é aperfeiçoado. Por isso, me glorio nas perdas, nas limitações, e difamações, pois, quando sou fraco, aí é que sou forte. Nós, todavia, varemos a boa mão de Deus se derramar sobre o Seu povo. Sim, quem crê, esse verá! Receba meu beijo e minhas orações. Caminhe com perseverança! Nele, que conhece os Seus, Caio