Português | English

Histórias

UMA PALAVRA AOS MENTORES DO CAMINHO DA GRAÇA

UMA PALAVRA AOS MENTORES DO CAMINHO DA GRAÇA

 

 

 

 

UMA PALAVRA AOS MENTORES DO CAMINHO DA GRAÇA

 

 

 

Meus queridos amigos, manos, companheiros, cooperadores e filhos na caminhada do “Caminho da Graça” — sempre no Caminho, Verdade e Vida: Jesus! —: Graça, Paz e Alegria no Amor de Deus sejam sobre todos nós e sobre todos os que amam a Vinda do Senhor, e o Novo Céu e a Nova Terra, assim como também amam esta Terra e esta Humanidade, sempre expressa antes de tudo no rosto de cada Próximo, esteja próximo ou mais distante, porém, sempre ao alcance das mãos ou das orações!

 

Vocês sabem que por natureza não sou muito de interagir nos grupos, muitas vezes ficando apenas olhando aqui e ali, e vez por outra dizendo alguma coisa, embora esteja sempre em contato com aquilo que julgo essencial ao processo todo, e, por tal razão, fazendo pequenas alterações à medida que sinto que a maturidade ou a necessidade demandam alguma mudança simples.

 

Hoje, porém, e já movido desde que li o que o Marcelo Quintela, meu filho, amigo e cooperador no Evangelho, postou aqui no site sobre os três anos de “Caminho da Graça” em Santos, assim como acerca de sua experiência pessoal com o Senhor em tal processo —[ REFLEXÕES DE ANIVERSÁRIO - ESTAÇÃO SANTOS; e, também, ao reler cartas como as da Estação na Flórida e em Londres [ JOSÉ MANOEL CAMINHO DA GRAÇA], que me vieram nos últimos dias; e, além disso, acompanhando a chegada de tantos novos grupos, em lugares diversos do Brasil, bem como em vários outros países, vou me enchendo de alegria, e, por tudo e todos vou dando muitas graças a Deus. 

 

E, diante disto tudo, dou graças ao Pai, que falou de modo forte e poderoso comigo em agosto de 2000. Sim! Quando tratou de muitas de minhas dores, tristezas e culpas, e, como sempre o faz, me deu ar de esperança ao me fazer ver, ainda que sem entender, o Portão dos Invisíveis [ ESTE PORTÃO PORTAL E ESSE PORTAL PORTÃO]; o qual, somente em janeiro de 2003 ganhou sua insciente manifestação na forma deste site; porta invisível pela qual milhões de pessoas passaram, passam e passarão; sendo atingidas de um modo único e profundo, percebendo as mudanças na vida, sem nada além do que Deus mesmo pelo Espírito lhes fala ao coração.

 

Minha alegria é por todos vocês que têm crido no Evangelho mesmo tendo antes pensado que era no Evangelho que haviam crido; e que tiveram a coragem de se renovar no entendimento, entregando-se em fé aos riscos do chamado, apenas porque “justo viverá pela fé”.

 

É lindo ver o que com pureza e singeleza de coração o Espírito está fazendo por meio de vocês em tantos lugares!

 

A jornada, porém, prossegue!...

 

Queremos que o Evangelho penetre em nossas Jerusaléns, Judéias e Samarias, até os confins de nosso inconsciente. Entretanto, também desejamos que ele, o Evangelho de Jesus, se expanda para fora, desde a nossa Jerusalém, Judéia e Samaria, até aos confins da terra. Além disso, também desejamos ver a Jerusalém histórica tendo testemunho genuíno do Evangelho, a Judéia de judeus, a Samaria Palestina, e os confins da terra — na China e na índia; ou entre os índios de qualquer nação do planeta. Sim! Apenas para que entre todos o Evangelho do Reino seja anunciado!

 

Observo também pelas cartas que recebo no site que há um grande número de pessoas novas, no “acesso” e na idade, que estão lendo e ouvindo a Palavra com avidez. Ora, isto muito me alegra, pois, cumpre um sonho importante que me foi dado antes do Dilúvio de 1998 [ MINHA TOGA, A MENINA, A CATEDRAL E A PALAVRA].

 

Peço a todos que na medida do possível divulguem também a “Vem e Vê TV” [http://www.caiofabio.com/novo/caiofabio/news.asp?CodigoNews=00038] entre amigos, familiares e conhecidos com chance técnica de acesso [banda larga]. Se for o caso, tome o habito de “dar de presente” aos amigos a “Vem e Vê TV” —; isto, como é óbvio, se eles tiverem como receber o sinal via Internet e você tiver os meios de pagar para ele.

 

Estamos juntos não apenas para nos fazermos bem em amor e verdade, mas, também, para sermos Divulgadores Viventes da Boa Nova.

 

Assim é que pela Palavra temos acesso ao entendimento que o Espírito atualiza como Boa Nova em nossos corações, e, por causa disso, vivemos a Boa Nova como novidade de vida e como alegria pelo benefício recebido de graça, e, assim, por tal razão, somos movidos pela alegria no amor de Deus a anunciar a Palavra que nós mesmos conhecemos como poder de Deus a partir de sua eficácia em nós.

 

Ora, os meios são todos os que sejam luz e verdade!

 

Desse modo, me alegro como aquele homem que planta a semente do Evangelho no chão deste lugar virtual [não que seja somente aqui que pregue] — através de vários tipos de “mídia”: texto, áudio e vídeo — e que pode até dormir em paz; pois, ao acordar, vê que durante o seu sono, a semente vingou, dando sinais todas as manhãs de que a colheita é chegada.

 

Por isto, é tempo de se remir o tempo. Sim! É tempo de certa vontade apostólica, no sentido espiritual do Novo Testamento, a fim de que se deixe o sono e a comodidade, e, assim, se lance a vida em águas mais abertas, em mares e oceanos mais amplos, com ousadia cada vez maior, ainda que sejamos apenas tangidos pelo Vento que sopra nas velas de nossas naus-ser.

 

Aliás, é somente pelo Vento que desejamos ser tangidos. Digo isto porque nessas boas horas surgem também maus ventos. Sempre que está tudo muito bom deve-se manter redobrada atenção. A começar sempre em nós mesmos, e, de preferência, permanecendo-se aí, a menos que alguém peça ajuda ou evidencie estar se deixando levar por ventos que o Espírito não soprou.

 

Hoje, dia 15 de julho de 2008, até agora, às 17 horas, tem sido um dos dias mais silenciosos deste ano em minha mente e coração.

 

Que a Graça de nosso Senhor Jesus esteja sobre todos nós e sobre toda a criação, hoje e sempre. Amém!

 

 

 

Caio

Lago Norte

Brasília

DF