Português | English

Reflexões

O PROBLEMA DO CRENTE É O OUTRO!

O PROBLEMA DO CRENTE É O OUTRO!

 

O PROBLEMA DO CRENTE É O OUTRO!

 

 

O grande problema do crente são os outros…

Sim! São os que desobedecem, os que se batizam e não vivem como batizados, os que tomam a ceia e comem carniça na sobremesa, os que confessam com os lábios e negam com o coração, os que oprimem os outros, os mandões, os cínicos, os hipócritas, enfim, todo mundo que não seja eu... — se eu fosse como um “crente”.

Isto para gente apenas ficar “dentro” desse aquário de coisa alguma que as pessoas chamam de “meio cristão”.

Afinal, para quem pensa assim, o mundo, o efeito estufa, a morte/agora, a fome, as tramas globais, as ações da Besta, o fogo do Grande Dragão, as seduções da Grande Babilônia, os Principados, e todos os poderes, não importam; visto que o que importe é controlar os diferentes de nós [dentro da “igreja”]; os que sofrem de pinto desgovernado, os que bebem além da conta, os que fumam, os que transam, os que dizem ser e parecem nada ser...

Sim, para o crente, o mundo inteiro tem a grandeza dos conflitos dos micuins da grama do fundo do quintal da “igreja”; e olhe lá.

Ora, depois, com a largueza desta visão de Toupeira, o homem de luzes espirituais [luzes de viseira] ainda ora a Deus com fervor, pedindo que os céus tirem o véu do entendimento dos incrédulos, para que eles venham a dar credito à verdade...

A imagem é aquela mesma...

Nenhuma poderia ser melhor...

Não há nada a ser feito para melhorar a exatidão do retrato que Jesus fez de tais almas...

Coam o mosquito, mas engolem todos os camelos...

Carregam um travessão do olho, mas vestem jaleco e se candidatam a Oftalmologistas dos irmãos...

Brigam contra a veste velha, mas não a largam; e sempre arranjam um pano novo ungido para tentar tapar o buraco...

Na realidade, acerca desses, ainda há quem pergunte se na vida Deus é o Tapeceiro ou se é apenas nosso Parceiro...

Ou seja: Se Deus faz tudo ou se associa ao homem!...

Eu vejo não as perguntas deles, mas os temas existenciais de suas vidas; e digo a mim mesmo:

Eles nem sabem que o problema não está entre o Tapeceiro e o Parceiro; mas sim entre o Parceiro e o Toupeira.

Entretanto, tal espírito é operoso e insistente...

É capaz de fazer de sua causa uma missão na terra...

Este é o tamanho da loucura...

Eu, todavia, insisto...

Aqui e ali alguém diz:

Ué? De fato meu umbigo não é o centro do universo!

É pela chance de tal grande conversão que trabalho ainda respondendo aos crentes...

Se não visse que de vez em quando um dos zumbis acorda, não perderia tempo.

O mais cético dos filósofos se converte fácil, quando se converte. O duro é a conversão dos “convertidos”.

Converter “crente” é, de fato, o grande milagre.

Afinal, ele é o são que não precisa de médico...

Por isto ele se oferece a Deus para trabalhar como “instrumentador”...

 

 

Nele, que por vezes se escondeu de quem existe assim,

 

Caio

22 de abril de 09

Copacabana

RJ