Português | English

Histórias

MINHA ALEGRIA COM MUITOS IRMÃOS!

MINHA ALEGRIA COM MUITOS IRMÃOS!

   

MINHA ALEGRIA COM MUITOS IRMÃOS!

 

 

Estes últimos dias foram muito agitados e cheios de imprevistos, gerando uma acumulação de coisas que venho tentando evitar como norma de vida.

Cheguei de Manaus, onde estive prioritariamente para ver minha mãezinha, e, também, as manas, os sobrinhos e o máximo possível de parentes. Entretanto, também sempre tenho o privilégio de pregar em reuniões do Caminho da Graça, ou de grupos com ele identificados na cidade, como o Refúgio R15 e a Confraria da Graça, além de igrejas instituicionalizadas, mas que identificam-se com os modos do Evangelho segundo temos ensinado. 

Em meio a tudo isto tive uma pequena chance de estar com um grupo mais íntimos dos do Caminho, em um jantar num restaurante que foi aberto para nós numa segunda-feira à noite [quando geralmente não abre], tempo no qual Adriana e eu pudemos verificar o bom espírito de todos eles, o que nos alegrou muito. Minha mãe já tinha me dito: “Meu filho, esse grupo do Caminho está cada vez mais gostoso. É uma comunhão livre e limpa. Eu estou amando ter as reuniões aqui em casa. São pessoas preciosas. E você precisa ver o carinho e cuidado que eles têm comigo. São uns filhos”. Mas tivemos nós mesmos que sentir as energias de todos eles a fim de entender melhor o que mamãe nos havia dito.

Esta constatação nos encheu o coração de alegria.

Ontem fui correndo a Goiânia fazer o casamento de meu filho na fé e mentor do Caminho n aquela cidade, o Thiago, filho do Wesley e da Marlene, que, ontem, casou com a Ana Luiza, num evento lindo, à beira de um lago, sobre um lindo gramado, em um sítio nas proximidades da cidade.

Encontrei muita gente amada. Foi agradabilíssimo para a minha alma.

O Thiago é um discípulo cavalheiro e fidalgo, bom de coração e rico em consciência espiritual, e que ama os filhos de Deus.

Lá ouvi de seu pai, o Wesley, o belo testemunho de que os grupos do Caminho que ele tem visitado pelo Brasil, todos têm o mesmo espírito; e me disse: “O lindo é ver que tudo é espontâneo, e que vai crescendo devagar, com consistência, com todo mundo sendo crente, e, ao mesmo tempo, mantendo o coração no mesmo espírito, e isso sem controle e sem centro, tudo livre, mas sem perder o mesmo espírito. Vejo que o Caminho tem sido um espaço de acolhimento de gente espiritualmente sarada, ao mesmo tempo em que alguns problemáticos das igrejas também procuram. Mas a benção dos que entenderam é maior que a confusão dos que não entenderam. Assim tudo entra logo no mesmo espírito”.

Fiquei muito feliz ao ouvir esse testemunho, pois, conheço o Wesley há muitos anos, e sei que ele se manteve crente apesar de tudo o que viu no curso dos anos, prova disso são os filhos também discípulos de Jesus que eles geraram, ao ponto da Marlene, a mãe, ter me dito outro dita: “A gente é que hoje é forçado a crescer com eles.”  

Assim, agradeço aqui a todos os mentores do Caminho da Graça que têm se mantido fiéis ao espírito simples do Evangelho, e, coerentemente com o que aprenderam e disseram que desejam pregar e viver, estão fazendo isso com verdade e alegria, e apenas por amor e submissão à verdade de Jesus, que é o único elo de tal unidade livre e limpa que tem sido testemunhada por outros e por mim também.

Além de tudo, ainda pude conhecer em Goiânia uma familinha linda de brasileiros-japoneses, e que me disseram que estavam no Japão, todos católicos, e, de súbito, o que estava bem começou a dar errado. Eles disseram que tinham um parente bem “evangélico”, que ia à casa deles sempre falando do “Deus dele”, ao ponto de que a familinha católica já não agüentava mais... Então, depois de um tempo, o parente bem “evangélico” mudou, e passou a chegar lá calmo e tranquilo, ao ponto de eles quererem saber o que estava acontecendo. Ele então falou do site e da Vem e Vê TV, e disse: “Conheci o Evangelho e fiquei livre da religião”. E mostrou a eles como fazer para acessar.

A senhora, a matriarca da familinha, me disse:

“Começamos a assistir e fomos entendendo. Quando vimos tudo tinha mudado na nossa mente. Ficamos livres da religião e crentes no Evangelho naturalmente. E tudo mudou em nós, ao ponto de que os problemas foram se resolvendo em paz. Agora estamos de volta, e muito felizes, e iniciando nossa caminhada com o pessoal do Caminho aqui. Queríamos que você soubesse como o site e a Vem e Vê TV foram nossos meios de benção lá do outro lado do mundo, mudando a gente sem que nós sentíssemos. É a coisa da consciência!”

Fiquei cheio de regozijo no espírito.

Estava morrendo de saudades de casa e também de recomeçar o Papo de Graça todas as tardes.

Hoje é domingo. Um dia calmo e suave para a minha alma.

Sinto-me cheio de gratidão e alegre no amor de Deus.

 

Nele, em Quem temos gozo completo,

 

Caio

12 de julho de 2009

Lago Norte

Brasília

DF