Português | English

Histórias

MEU PAI E A FIDELIDADE DE DEUS

MEU PAI E A FIDELIDADE DE DEUS

Hoje, ao ouvir sobre mais furacões no Japão, telefonei para meus pais para saber de minha mana, Suely, que está lá, fazendo um curso.

Ela está longe do lugar atingido e está bem. Foi o que papai me disse. Então, aproveitando a oportunidade, pedi a ele que orasse por mim, pois, em meu espírito, sinto que há algo bom acontecendo, mas sei que há também aqueles que não estão dispostos a ver acontecer. Por isto, no espírito, muitas vezes sinto os seus sentires. E não me faltam testemunhas oculares de comprovação.

Eu disse a ele que não quero viver jamais como um ser reativo ou protestante. Disse a ele que sentia meu coração se encher de um desejo intenso de não mais responder, mas tão somente falar o que creio que é, e ser mudo ante qualquer tentativa de oposição. Não fazendo nada além de anunciar a Palavra. E disse que o que ela gera é que pode ser ouvido como exortação, edificação, ou consolação—ou ainda como ardente profecia. Mas isto não é protesto, é proposta.

Ele ouviu. E quando terminei, ele disse:

“Meu filho, não ligue. Mantenha-se no Evangelho segundo o Evangelho. E creia na Fidelidade de Deus. Há homens que olham para o sol, e dizem: ‘Lá está uma grande bola de fogo. Nós precisamos do sol.’ Mas há também os tolos que nem isso percebem. Enquanto isto, eu olho e vejo a Fidelidade de Deus no sol. Não é uma bola de fogo. Para mim são raios de vários tipos, todos maravilhosos e necessários à vida. E vejo energia e luz...chegando na exata medida da vida...fazendo tudo viver...um pouquinho mais pra lá, e gela tudo... um pouquinho mais pra cá... e torra tudo. Tudo depende da Fidelidade de Deus. O Universo se sustenta na Fidelidade de Deus. Então, nessas coisas que nem sempre são vistas, eu encontro gratidão pela Fidelidade de Deus. E penso: Ele me ama mais que ao sol. E confio na Fidelidade de Deus. Então, meu filho, não ligue para nada. Creia na Fidelidade de Deus. A Graça de Deus é sempre Fidelidade. Quem cuida do sol e da terra é quem cuida de nós”.

Chorei de alegria e gratidão por tê-lo como meu pai.


Caio