Português | English

Histórias

ISRAEL: a última vez foi como a 1ª

ISRAEL: a última vez foi como a 1ª

 

 

 

ISRAEL: a última vez foi como a 1ª

 

 

 

 

A primeira vez que fui a Israel [em 1977], ainda um menino de 22 anos, viajei sobre lágrimas, emoções, confissões de amor a Jesus, alegria pelo entendimento de certas coisas que me pareciam estar se apossando de mim, bem como, acima de tudo, peregrinei, sem rumo definido, numa época em que se podia pegar um ônibus de linha cheio de palestinos simpáticos e ir até a gruta de Macpela, em Hebrom, visitar a sepultura dos Patriarcas bíblicos, ou mesmo vagar sob os milenares Carvalhais de Manre e conhecer, entre tantos, pelo menos um deles que foi contemporâneo de Abraão.

 

Sem carro, sem guia oficial, sem nada... Apenas indo... E sempre podendo ficar onde se quisesse o tempo que se desejasse.

  

Naquela ocasião em 1977, na primeira noite, quando cheguei de táxi vindo do aeroporto, entrei numa pequena espelunca em Jerusalém, pus-me de joelhos, abri a Bíblia e li: “Porventura não te escrevi coisas excelentes, acerca de todo conselho e conhecimento, para fazer-te saber a certeza das palavras da verdade, e que assim possas responder palavras de verdade aos que te forem enviados?

 

E foi assim que fiz a viagem, crendo no desígnio de Deus a meu respeito, e vendo aquela oportunidade como um dom da Graça, a fim de me abrir o entendimento para compreensões que me seriam essenciais nos anos por vir.

 

Depois daquilo tudo mudou... O país mudou. A geografia de visitas permitidas foi sendo gradualmente alterada, diminuída. Então, depois de uns anos veio a antifada: as pedradas dos meninos!... A seguir os grupos terroristas mais radicais começaram a agir... Arafat sempre falando para dentro, para os palestinos, incitando a guerrilha, e, para fora, clamando por paz. Entretanto, mesmo assim, nunca deixei de ir, e tive o triste privilégio de ver tudo o que se tentou em troca de nada...

 

O clima ficou tão hostil que se conta a seguinte piada a fim de ilustrar o que aconteceu na década de 80. Reagan, Gorbajov, e Arafat foram chamados por Deus para uma reunião... E disse aos três que o mundo iria acabar.

 

Reagan voltou para a América do Norte, reuniu o povo e disse: Tenho duas notícias, uma boa e uma má. A boa é que conforme críamos, Deus existe. Eu o vi. A má notícia é que Ele me chamou para dizer que o mundo vai acabar.

 

Gorbajov voltou para a antiga União Soviética e disse: Tenho duas más notícias. A primeira é que estávamos enganados, pois Deus de fato existe. E a outra má notícia é que Ele disse que o mundo vai acabar.

 

Arafat reuniu os líderes da rebelião Palestina e disse: Tenho três grandes notícias: a 1ª é que como o Profeta nos disse, Deus existe. A 2ª é que somos vistos por Alá em alto nível, pois nos pôs em pé de igualdade com a América e a União Soviética. E a 3ª notícia, vibrem com essa, é que o Estado de Israel vai acabar.

 

De fato esta anedota expressa o sentimento de ódio que possui o espírito dos que incitam as rebeliões mortes naquela região.

 

Depois de acompanhar décadas de negociações envolvendo a região, no ano de 1998 eu parei de ir, pois, meu mundo havia acabado.

 

Entretanto, continuei acompanhando mais o que estava acontecendo lá do que em qualquer outra parte do mundo, incluindo o Brasil. Para mim aquela sempre foi a geopolítica mais escatológica e fundamental da Terra.

 

Então, já tomado de saudades e desejoso de que minha mulher ainda pudesse conhecer as terras bíblicas comigo, e sabendo que muitos gostariam também de ir em minha companhia, organizei o grupo que foi agora, de 1º a 16 de novembro.

 

O que não imaginei é que depois de tanto ir, ver e saber tanto, ainda assim meu coração teria a capacidade de voltar à virgindade das minhas emoções e sentir tudo outra vez, como se fosse a 1º viagem para lá.

 

Fiz a viagem todo sob profunda emoção e muitas lágrimas. Senti o coração queimar em mim, como que tomando posse de uma renovação de promessas de Deus para a minha vida.

 

No nosso grupo todos eram do “Caminho”, filhos do site; e, portanto, possuíam o mesmo entendimento acerca de tudo. Além disso, vários caminhantes do “Caminho da Graça” também foram, e a comunhão que se estabeleceu foi profunda, alegre, leve, forte e instantânea.

 

Gente do Brasil, da Holanda, da Inglaterra, dos USA, do México, etc. Brasileiros vivendo aqui e outros países ali estavam em plena comunhão. Choramos muito juntos e juntos também nos alegremos e nos divertimos. A Palavra cresceu no entendimento de todos. Ao final havia gente se dispondo a iniciar Estações do Caminho onde ainda não há, e aqueles que são pastores de igrejas locais, dispondo-se a viverem a simplicidade do Evangelho onde estão.

 

 

Um amigo havia me pedido para levá-lo em Fevereiro de 2008. Levá-lo-ei, mas também aproveitarei a ida com ele e levarei um outro grupo, já que no Carnaval [ocasião da viagem], tem-se um feriado bom para dar a ocasião que muitos precisam para fazerem tal viagem sem prejudicar os trabalho ou os estudos.

 

Assim, volto alegre e renovado, cheio de planos e de energia juvenil.

 

Ainda esta semana direi qual será a data em Fevereiro, e se alguém desejar vir poderá se inscrever assim que eu der as orientações de agencia e ponto de contato.

 

Nosso grupo está criando um fotolog no qual todas as fotos da viagem estarão disponíveis, e a rádio do site colocará no ar as principais gravações em áudio feitas durante o percurso. Além disso, minha mana Ana está editando o material em DVD para que todos tenham acesso o quanto antes.

 

Em resumo, eu fui o maior abençoado nessa viagem, e dou graças a Deus por ter me levado de volta àquela terra de tantas histórias essenciais para a minha memória de fé, a fim de renovar em mim a Sua promessa de setembro de 1977: “Porventura não te escrevi coisas excelentes, acerca de todo conselho e conhecimento, para fazer-te saber a certeza das palavras da verdade, e que assim possas responder palavras de verdade aos que te forem enviados?

 

As boas notícias também são as seguintes:

 

Além dos grupos novos do Caminho começando aqui no Brasil, há também muitos novos iniciando nos exterior. Além disso, a rádio do site sofrerá um up-grade de qualidade na programação. Também a “Vem e Vê TV” estará agora podendo iniciar o quanto antes. Assim, quem desejar receber 24 horas de programação com tudo o que produzimos e produzirmos, deve inscrever-se já no link do site que remete para o Blog da televisão.

 

http://www.caiofabio.com/novo/caiofabio/pagina_conteudo.asp?CodigoPagina=0333700001

 

 

Receba meu carinho, meu amor, e meu desejo de que você seja um dos que também subam a Jerusalém comigo da próxima vez.

 

 

Nele, que logo voltará,

 

 

 

Caio

 

19/11/07

Lago Norte

Brasília

DF