Português | English

Reflexões

FILOSOFIA DE IDIOTA

FILOSOFIA DE IDIOTA

 

 

 

 

FILOSOFIA DE IDIOTA

 

 

 

Tem gente que me pergunta por que Deus criou o mundo e este se tornou assim...

 

A esses eu pergunto:

 

Por que você sabe como deveria ser o mundo e não o é para ele como você sabe que você mesmo deveria ser?

 

Ora, a quem acha que Deus poderia ter feito outro mundo ou feito nenhum, eu digo:

 

Opção 1: Seja então você o deus do seu mundo-possível e o faça melhor em você, à sua volta e para todos; depois me diga como é; e, de minha parte, respeitarei seu poder de falar e fazer.

 

Opção 2: Não conseguindo nada..., sugiro o suicídio ou o mais profundo silêncio. Afinal, se Deus foi tão covarde assim ao fazer algo tão ruim, que autoridade terá “ele” caso você, cansado da satanagem cósmica, tomado de ira santa, matar-se ou se emudecer acerca dele para sempre?

 

Opção 3: Não conseguindo nada de novo nem mesmo em você, então pare de ser idiota. No silencio de filosofias mora a sabedoria.

 

Aliás, somente os símios filosóficos é que andam esticando esse tapete de desculpas adiante de seus quatro membros andantes.

 

Se eu tivesse tal conflito verdadeiro, não teria pergunta alguma a fazer, mas apenas um ato de liberdade a praticar na cara de Deus ou de deus — eu me mataria em protesto.

 

O que não suporto é filosofia de amargura e que se deleita na reflexão de fel.

 

Para tais pessoas se o mundo ficar melhor elas se matam. Sim, pois, o que as mata existindo é a mentira da amargura; posto que a infelicidade delas é o álibi para a existência lamurienta e filosoficamente tão profunda quanto são seus rasos conflitos de afogamento em poças de rua lamacenta. Afogam-se até em 1 centímetro de água; pois, não é a água que os mata, mas sim sua decisão de não respirar; afinal, a poça é um mar para eles...

 

A esses eu pergunto:

 

Você já se perguntou por que aquele bebezinho tão lindo que você era quando foi “criado” ficou assim, tão des-criado e tão malcriado?

 

Portanto, antes de tudo, procure seu pai e sua mãe e os mate. Afinal, a culpa de você ter nascido tão bom e ter ficado tão idiota — é deles; segundo sua lógica aplicada a Deus.

 

E se seus filhos ficarem assim como você, não faça perguntas, mas apenas se ofereça em sacrifício pela idiotice deles. Depois, peça perdão à existência e feche eternamente para balanço.

 

Ateus para cima têm que aprender a ser ateus para baixo.

 

 

 

Caio

 

15/08/07

Manaus

AM