Português | English

Reflexões

ERAS DE MISERICÓRDIA E LUZ: está chegando mais uma...

ERAS DE MISERICÓRDIA E LUZ: está chegando mais uma...

 

 

 

 

 

ERAS DE MISERICÓRDIA E LUZ: está chegando mais uma...

 

 

 

Já houve algumas ocasiões [Eras relacionais] em minha vida na pregação da Palavra quando, de súbito, senti que “os tempos” mudaram.

 

A 1ª vez foi em 1974. Depois em 1981. Depois em 1990. Depois em 1997. Depois em 2005. E, agora, outra vez, em 2007.

 

Hoje vivo mais uma dessas estações de mudança coletiva e relacional. Por isso fiz alusão a uma mudança de Era relacional.

 

Sinto que Deus está abrindo milhões de portas nos corações e milhares de portas à Palavra.

 

Numa linguagem velha da Bíblia, eu diria: “O medida dos amorreus está se enchendo” e o tempo de muita gente abrir os olhos está chegando; e será súbito.

 

Usando um modo psicológico Junguiano de dizer, afirmaria que “o Inconsciente Coletivo está ficando cheio” e, em breve, milhões acordarão e se perguntarão: “Que pesadelo era aquele no qual eu estava vivendo sem saber?”

 

Falando com termos do Novo Testamento eu digo: “... o tempo dos gentios pisarem Jerusalém está chegando ao fim...”. O que, neste caso, significaria que o período de um tempo, dois tempos e metade de um tempo, no qual houve total cegueira está terminando para muitos, e, agora, as comportas da Graça se abrirão e muitos de súbito verão o que é e o que não é Evangelho.

 

Esse tempo está chegando; e ninguém poderá resistir.

 

Já faz uns seis meses que venho sentindo e observando as sutilezas de tais mudanças. Hoje vejo que estamos bem próximos dessa virada. E quando acontecer será tão rápido que se assemelhará aos midianitas fugindo da “algazarra” de fé de Gideão e dos trezentos.

 

“Do céu ouviu o Senhor o clamor dos filhos de Israel sob seus exatores no Egito”, diz o livro de Êxodo antes da Libertação.

 

Paulo diz aos Gálatas que a Jerusalém física gera para a escravidão, e que ela espiritualmente é Hagar, a escrava.

 

Quando Paulo disse isto, o que o motivou foi a dissimulação de Pedro pondo-se sob os ditames de Jerusalém contra a liberdade dos gentios de crerem e viverem como gentios, segundo o Evangelho.

 

Do mesmo modo a Religião Cristã se tornou como uma Jerusalém existindo e gerando para a escravidão.

 

Ora, esse tempo está acabando, e, de súbito, nos assustaremos que o levante de liberdade no Evangelho que pipocará para todos os lados.

 

Estou recebendo milhares de cartas [fica até impossível de responder] que dizem de um acordar de um sono...

 

São milhares de pessoas me perguntando: “Onde eu estava com a cabeça e o coração? Como pude ser tão enganado?”

 

Ora, é esperar e ver.

 

Eu, pessoalmente, pela fé e pela experiência, estou preparado para esse tempo, e que já está às portas.

 

Esperando já com toda alegria, Nele que é minha felicidade,

 

 

Caio

 

30/11/07

Lago Norte

Brasília

DF