Português | English

Reflexões

ENQUANTO O CÉU NÃO CHEGAR

ENQUANTO O CÉU NÃO CHEGAR



ENQUANTO O CÉU NÃO CHEGAR

 

O que devo fazer comigo mesmo até que chegue a hora de ir para o céu?

Esta é questão que hoje lateja na base do ser de quase todos os cristãos que se consideram “convertidos”.

Converteram-se, mas não sabem ao quê e muito menos para o quê!

Há aqueles que escondem essa questão latente dando uma resposta rápida:

“Converti-me para glorificar a Deus e ser testemunha de Seu Reino”—então, após assim confessarem, passam a correr muito, de um lugar para o outro, a fim de salvar o mundo, sem perceber é que precisam correr e correr, pois, do contrário, se olhassem para si mesmos e para suas inúmeras irresoluções, morreriam de depressão!

A chamada “obra de Deus” esconde muita necessidade de verdadeiras obras de Deus em nosso ser, mas que não queremos nos abrir para experimentar.

O Evangelho é essa Boa Nova sobre o quê e como se viver até que sejamos absorvidos pela vida.

O problema, para muitos de nós, é que duas coisas acontecem:

1. Uma vez “convertidos” passamos crer o Evangelho que nos salvou agora é para “outros”, os perdidos que temos que alcançar. Dessa forma, a Boa Nova passa a ser por nós uma espécie de Herb Life que nós nos comprometemos a vender como dieta e pacote, a fim de que o negócio se expanda de modo piramidal. Mas já não tem mais nada a ver conosco, mas com a perdição dos outros.

2. Uma vez “convertidos” perdemos a nossa alma—digo: alma como psique. Ganhamos uma “alma salva”—e que aguarda o céu—enquanto perdemos a alma como lugar de movimentos permanentes, crescimentos, experiência de estações e auto-descoberta. Ou seja: a alma acaba como lugar de aventura e de crescimento pessoal.

Por isto é que há cada vez mais há hordas imensas de cristãos doentes e infelizes.

Afinal, o que lhes foi oferecido como vida no dia chamado Hoje, agora é apenas um titulo de capitalização celestial para num dia chamado Quem Sabe poder ser descontado na forma de um galardão—isto por se ter suportado viver tão miseravelmente enquanto o céu não chegava.

Fiel é a Palavra...

Cristo Jesus veio ao mundo salvar os pecadores...

Dos quais eu sou o principal...

Desse modo, antes de tudo e todos, o Evangelho é para mim.

Eu preciso da Graça e do Amor do Espírito para viver na Terra.

Não foi para nada diferente que o Evangelho nos alcançou.


Caio


11/12/03