Português | English

Reflexões

CENTAURO: O MITO DE QUEM SOU!

CENTAURO: O MITO DE QUEM SOU!

CENTAURO: O MITO DE QUEM SOU!

 

É o homem saindo do touro.

 

O dorso é de animal, mas dele emerge um homem.

 

Assim é o homem caído, desde que seus olhos abriram-se.

 

A queda é a consciência do homem acordada para o animal que ele era e não sabia, pois, mesmo sendo superior aos demais animais, não via a morte ao seu redor—nem tanto por ela não acontecer, mas por não existir para ele—a morte tem que ser vista, antes de ser admitida!

 

A Queda é saber de si e da morte.

 

Por isto, Jesus veio ao mundo para destruir aquele que tem o poder da morte, a saber: o diabo; e para livrar aqueles que pavor da morte estavam sujeitos a escravidão por toda a vida.

 

O salário do pecado é a morte!

 

O diabo se alimenta da consciência de pecado!

 

O pecado alimenta-se da consciência oprimida pelo medo do salário da morte!

 

O pecado paga com a morte, mas a morte decorre da consciência do pecado. Assim, sem consciência de pecado não há morte.

 

Um dia foi assim, pois é assim que é!

 

Daí o reverso da Queda ser a Ressurreição, visto que é pela Ressurreição que a morte é vencida tanto como consciência como também na real simbolização da factual Ressurreição de Jesus.

 

Para os humanos esse fenômeno pode ser observado psicologicamente—assim passou a ser apenas porque assim um dia foi. Mas não ficou assim apenas porque aconteceu assim. Ao contrario: aconteceu assim antes de ter acontecido; aconteceu antes de acontecer depois—por isto é que se tornou; afinal, já era assim.

 

Há modelos celestiais a serem medidos e refletidos!

 

O Cordeiro foi imolado antes da criação...

 

Assim, a morte não apenas ilustra a verdade do que é, mas faz parte dela na própria essência da criação.

 

Daí antes de criar Deus morrer pelo que ainda iria criar no lugar aonde o tempo veio a existir pela referencia do espaço medido pela consciencia-de-si-mesmo que Deus deu aos humanos—os seres nascidos no tempo e no espaço.

 

Assim, dirijo a Ele minha oração:

 

Deste a um ser menos que minúsculo a chance de existir vivendo com consciência de tal. O homem vê muito do que criaste—e imagina o infinito—enquanto ao mesmo tempo se percebe tão esmagadoramente animal em ascensão—centauro que busca deixar o touro a fim de se tornar apenas humano—ao mesmo tempo em que também sabe que é animal em decadência: centauro e minotauro se confundem!

 

A Graça sabe quem é quem!

 

Assim, descanso em teu cuidado!

 

Caio Fabio