Português | English

Reflexões

CARTA DE UM “APÓSTOLO” AOS

CARTA DE UM “APÓSTOLO” AOS

CARTA DE UM “APÓSTOLO” AOS "EFÉZEOS"

 

Aqui está uma “carta canônica” em grande circulação e muito praticada pelos cristãos.

 

Veja a indiscutibilidade de sua inspiração:

 

“Nós nos bastamos e por isto não temos nem delitos e nem pecados, pois jamais andamos segundo o curso deste mundo; pelo contrário, pelo nosso próprio poder nós repreendemos o príncipe da potestade do ar, o espírito que somente atua naqueles que não freqüentam a igreja. Como esses ímpios nós jamais fomos, afinal, nem agora e nem antes, nunca andamos segundo as inclinações de nossa carne e dos nossos pensamentos.

 

Assim, nós não, mas “eles” sim, são os filhos da ira de Deus. Mas nós sendo melhores do que os demais, não precisamos de misericórdia, por causa de nossa obediência às leis de Deus.

 

Sim! sendo nós bons, merecemos ser representantes de Deus na terra — por nossos próprios méritos somos salvos! Por isso estamos na posição de exercer a mesma autoridade que Jesus, ao lado de quem nós nos posicionamos, acima de tudo e todos, na terra e nos lugares celestiais. Isso porque nós resolvemos mostrar aos mundos visível e invisível, quais são as nossas próprias riquezas humanas e pessoais.

 

Porque pelo nosso comportamento somos salvos, mediante nossa firme conduta. Isto vem de nós, não de Deus, a fim de que nos gloriemos em nós mesmos. Afinal, nós somos o orgulho de Deus, vivendo de modo a fazê-Lo sentir-se orgulhoso de nós e de nossa reta justiça. (Capítulo 2:1 a 10)

 

Blasfêmia?

 

Então não viva assim!

 

Do contrário, essa “é-pústula” terá sido escrita para você!

 

E se não foi escrita para você, pelo menos é nesse conteúdo e com essa atitude que muitos de nós vivemos!

 

 Caio Fábio