Português | English

Reflexões

ANTROPOLOGIA DIVINA E TEOLOGIA HUMANA

ANTROPOLOGIA DIVINA E TEOLOGIA HUMANA

 

 

 

 

ANTROPOLOGIA DIVINA E TEOLOGIA HUMANA

 

 

O que acontece com as pessoas na leitura das Escrituras, é que elas pegam o que se diz que Deus é; e querem que isso caiba no que a Bíblia diz que o homem é para Deus.

 

Assim, se Deus é soberano, dizem, o homem não é livre. E se o homem é livre, então Deus não é soberano, concluem.

 

Ou ainda: se tudo é Graça, onde fica o galardão do homem? E se há galardão, então, que Graça é essa?

 

A relação de Deus com o homem é Graça; é feita de favor imerecido, de misericórdia, de gentileza para a vida, de justiça que cura, de bondade que conduz ao arrependimento.

 

A relação do homem com Deus é feita de fé, esperança e amor por Deus e pelo próximo.

 

A relação do homem com Deus no ambiente existencial e do coração é feita de tudo aquilo que condiciona a finitude humana.

 

Assim, tudo o que sei que Deus é, é de Deus, e não meu; embora seja para mim.

 

Entretanto, não tenho como manter uma relação contínua com Deus como se eu mesmo tivesse que entender Deus a fim de me dar melhor com Ele.

 

Eu, todavia, não sou o Deus de Deus. Não tenho preocupações com o estado de Deus, com Sua saúde, com Seu conforto e bem estar, e com Suas necessidades.

 

Sim! Não sou babá de Deus e não sou seu mentor ou conselheiro. Não vivo na eternidade e nem sou a eternidade. O tempo existe para mim. O espaço também.

 

E mais: tenho alma, e Deus não. Sou criatura... Sou bichinho... Sou apenas um trabalhador na Vinha, e que foi apanhado na Hora do Crepúsculo.

 

Ora, para mim isto é tudo. Sim. É somente disto que vivo, e não tenho outros interesses ou curiosidades.

 

Desse modo, na leitura da Bíblia vejo coisas que são da natureza de Deus e vejo coisas que são da natureza do homem.

 

Sim! Há coisas que são tão da natureza de Deus, e, por tais coisas e premissas, não se pode pensar em nada humano, como galardão, coroa, intimidade com Deus, eleição, etc.

 

Deus é. E, fundado nisso, não tenho tempo nem mesmo para pensar em galardão. O que serei, já o sou em Cristo. Cristo é meu galardão.

 

Entretanto, se apenas leio a Bíblia com categorias humanas, então, aparece logo para mim o tema das recompensas e galardões.

 

Ora, o que equilibra a leitura dos temas e ênfases da Palavra é a gente apenas crer que Deus fará como lhe aprouver; e, enquanto isto, eu vivo apenas buscando a jornada do amor, pois, as demais coisas, não são parte de minhas preocupações; visto que sirvo a Deus por Deus; e sirvo o Evangelho pela alegria que me dá; e busco em Deus apenas o galardão de conhecer mais de Seu amor.

 

Quem entende essas coisas simples e as trás para o coração, e, consequentemente, para a vida, esse será feliz e bem-aventurado em tudo o que fizer, pois, deixará os estados infantis do espírito e entrará nas águas profundas do amor que não diz nada, mas que explica tudo, no aconchego do nosso ser no seio do Pai.

 

 

 

Nele, em Quem sou o que não sou, possuo o que não tenho, e sou dono do que não possuo,

 

 

 

Caio

 

18/06/07

Lago Norte

Brasília